Letramento nutricional de esportistas

  • Pabyle Alves Flauzino Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil.
  • Mariana Carvalho Freitas Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza-CE, Brasil.
  • Lissidna Almeida Cabral Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza-CE, Brasil.
  • Yuri Alberto Freire de Assis Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal-RN, Brasil.
  • Roberta Freitas Celedônio Hospital Universitário Walter Cantídio, Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil.
  • Ana Filomena Camacho Santos Daltro Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil.
  • Luciana Catunda Brito Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil.
Palavras-chave: Alfabetização em saúde, Educação alimentar e nutricional, Exercício

Resumo

Objetivo: Avaliar o grau de letramento nutricional de esportistas praticantes de capoeira e seus fatores associados. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo transversal, descritivo e analítico. Participaram da pesquisa esportistas de um grupo de capoeira da cidade de Fortaleza-CE. Foi avaliado o letramento nutricional e variáveis socioeconômicas dos voluntários. O letramento nutricional foi avaliado pelo questionário Nutritional Literacy Scale. Resultados: Totalizaram 38 esportistas (76,3% homens; 76,3% com renda acima de 3 salários mínimos; 79% acima de 9 anos de estudo). Dos avaliados, 89,5% apresentaram letramento nutricional adequado e 10,5%, letramento nutricional marginal. O escore de letramento nutricional associou-se à renda e à escolaridade. Àqueles que reportaram preocupação com alimentação apresentaram maior escore no letramento nutricional, enquanto que o tempo de prática não possuiu associação com o letramento nutricional. Discussão: Verificou-se neste estudo que a maioria dos esportistas avaliados possui letramento nutricional adequado; e que os blocos com prevalência maior que 80% de acertos foram os que associavam o conceito, fontes e recomendação de fibras e a relação entre cálcio/vitamina D e ossos. Conclusão: A maioria dos esportistas apresentou letramento nutricional adequado e nenhum participante apresentou letramento nutricional inadequado. Os fatores associados ao letramento nutricional foram renda, escolaridade e preocupação com a alimentação.

 

ABSTRACT 

Nutrition of sports

Objective: To evaluate the degree of nutritional literacy of capoeira practitioners and their associated factors. Materials and Methods: This is a cross-sectional, descriptive and analytical study. Participating in the research were athletes of a group of capoeira from the city of Fortaleza-CE. The nutritional literacy and socioeconomic variables of the volunteers were evaluated. Nutritional literacy was assessed by the Nutritional Literacy Scale questionnaire. Results: There were 38 athletes (76.3% men, 76.3% with income above 3 minimum wages, 79% above 9 years of schooling). Of the evaluated ones, 89.5% presented adequate nutritional literacy and 10.5%, marginal nutritional literacy. The nutritional literacy score was associated with income and schooling. Those who reported concern about nutrition had higher scores on nutritional literacy, while the practice time had no association with nutritional literacy. Discussion: It was verified in this study that the majority of athletes evaluated has adequate nutritional literacy; and that the blocks with prevalence greater than 80% of hits were those that associated the concept, sources and recommendation of fibers and the relationship between calcium / vitamin D and bones. Conclusion: Most athletes presented adequate nutritional literacy and no participant presented nutritional literacy inappropriate. The factors associated with nutritional literacy were income, schooling and concern for food.

Referências

-Bo, A.; Friis, K.; Osborne, R.H.; Maindal, H.T. National indicators of health literacy: ability to understand health information and to engage actively with healthcare providers-a population-based survey among Danish adults. BMC public health. Vol. 14. p. 1095. 2014.

-Coffman, M.J.; La-rocque, S. Development and testing of the Spanish nutrition literacy scale. Hispanic Health Care International. Vol. 10. p. 168-174. 2012.

-Diamond, J. J. Development of a reliable and construct valid measure of nutritional literacy in adults. Nutrition Journal, London. Vol. 8. p. 5-13. 2007.

-Du, W.; Fu, J.; Su, C.; Zhang, Q.; Zhai, F.; Zhang, B. Surveys on the nutrition literacy of 802 adults in Jiangxi province. Wei Sheng Yan Jiu. Vol.3. p. 735-738. 2010.

-Farrokhyar, F.; Tabasinejad, R.; Dao, D.; Peterson, D.; Ayeni, O.U.; Hadioonzadeh, R.; Bhandari, M. Prevalence of vitamin D inadequacy in athletes: a systematic-review and meta-analysis. Sports Med. Vol. 45. Num. 3. p. 365-378. 2015.

-Institute of Medicine. Health Literacy: A Prescription to End Confusion. Washington, DC: National Academies Press; 2004.

-Ministério do Esporte. Diesporte. Diagnóstico Nacional do Esporte: O Perfil do Sujeito Praticante ou não de Esportes e Atividades Físicas da População Brasileira. Disponível em: . Acessado em 30/09/2017.

-Patel, P.; Panaich, S.; Steinberg, J.; Zalawadiya, S.; Kumar, A.; Aranha, A.; Cardozo, L. Use of nutrition literacy scale in elderly minority population. J Nutr Health Aging. Vol. 17. p. 894-897. 2013.

-Sampaio, H.A.C.; Carioca, A.A.F.; Sabry, S.D.; Sabry, M.O. D.; Pinto, F.J.M.; Ellery, T.H.P. Assessment of nutrition literacy by two diagnostic methods in a Brazilian sample. Revista Nutrición Clínica y Dietética Hospitalaria, Madrid. Vol. 34. Núm. 1. p.50-55, 2014.

-Sampaio, H.A.C.; Silva, D.M.A.; Sabry, M.O.D.; Carioca, A.A.F.; Chayb, A.P.V. Letramento nutricional: desempenho de dois grupos populacionais brasileiros. Nutrire Rev Soc Bras Aliment Nutr. Vol. 38. Núm. 2. p. 144-155. 2013.

-Silva, H.; Silveira, M.C.; Araújo, N.; Moraes, S.; Amaro, S.; Araújo, M.A.; Alvarenga, M. Avaliação do conhecimento em Nutrição Esportiva de profissionais de Educação Física em um clube esportivo de São Paulo. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 10. p. 241-247. 2016. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/631>

-Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Rev Bras Med Esporte. Vol. 9. p.43-56. 2009.

-Tirapegui, J. Nutrição, metabolismo e suplementação na atividade física. São Paulo: Atheneu. 2°edição. 2012. p. 280-320.

-Toral, N.; Slater, B. Transtheoretical model approach in eating behavior. Cienc Saude Coletiva. Vol. 12. p. 41-50. 2007.

-Trakman, G.L.; Forsyth, A.; Devlin, B.L.; Belski, R. A Systematic Review of Athletes' and Coaches' Nutrition Knowledge and Reflections on the Quality of Current Nutrition Knowledge Measures. Nutrientes. Vol. 8. p. 9-23. 2016.

-Velardo, S. Nutrition Literacy for the Health Literate. Journal of Nutrition Education and Behavior. Vol.49. p. 22-30. 2017.

Publicado
2018-11-17
Como Citar
Flauzino, P. A., Freitas, M. C., Cabral, L. A., de Assis, Y. A. F., Celedônio, R. F., Daltro, A. F. C. S., & Brito, L. C. (2018). Letramento nutricional de esportistas. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 12(74), 819-824. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1145
Seção
Artigos Científicos - Original