Perfil socioeconômico de usuários e utilização de suplementos em uma loja especializada em produtos nutricionais na Serra Gaúcha

Matheus Venturin de Souza, Márcia Keller Alves

Resumo


Introdução: As indústrias que movimentam o mercado fitness desenvolvem produtos e suplementos que prometem ao consumidor alcançar seus objetivos, sejam estéticos de performance ou de saúde. No entanto, prescrição correta, por profissionais habilitados e orientação adequada de uso destes produtos são necessárias para que os objetivos do consumidor sejam atingidos.  Objetivo: Avaliar o perfil socioeconômico de usuários e a fonte de indicação de suplementos em uma loja especializada em produtos nutricionais em Caxias do Sul, Rio Grande do Sul. Materiais e Métodos: Tratou-se de um estudo transversal, realizado através de questionários, através dos quais foi possível identificar o perfil socioeconômico dos indivíduos entrevistados, bem como variáveis demográficas e hábitos (tipo de atividade praticada e frequência), tipo de suplemento consumido e quem indicou o uso desses suplementos. A coleta dos dados foi realizada após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. Os dados foram tabulados no software Excel e submetidos à análise descritiva. Resultados: Participaram do estudo 83 clientes, sendo 75,9% do sexo masculino. A faixa etária variou de 18 a 71 anos, houve predominância das classes A, B1 e B2. Os suplementos com maior consumo são as proteínas do soro do leite e os aminoácidos de cadeira ramificada e os objetivos mais citados foram ganho de massa muscular e de energia e performance. A maioria consome suplementos por conta própria, mas grande parte recebe indicação de nutricionista e/ou educador físico. Conclusão: Os participantes da pesquisa pertencem às classes econômicas mais elevadas e consomem suplementos por conta própria.

 

ABSTRACT

Socio-economic profile of users and use of supplements in a shop specialized in nutrition products in the gaucha sand 

Introduction: The industries that move the fitness market develop products and supplements that promise consumers to achieve their goals regarding aesthetic, performance or health. However, proper prescription by qualified professionals and proper orientation of use of these products are necessary for the goals of the consumers to be achieved. Objective: To evaluate the socioeconomic profile of users and the source of indication of supplements in a shop specialized in nutritional products in Caxias do Sul, Rio Grande do Sul. Materials and Methods: This was a cross-sectional study, conducted through questionnaires, through of which it was possible to identify the socioeconomic profile of the individuals interviewed, as well as demographic variables and habits (type of activity practiced and frequency), type of supplement consumed and who indicated the use of these supplements. Data collection was done after approval of the Research Ethics Committee. The data were tabulated in Excel software and submitted to descriptive analysis. Results: 83 clients participated, of which 75.9% were male. The ages ranged from 18 to 71 years, there was predominance of classes A, B1 and B2. The most consumed supplements are milk proteins and branched chain amino acids, and the most cited goals were increased muscle mass, energy and performance. Most consume supplements on their own, but the main sources of indication were the nutritionist and gym instructor. Conclusion: Research participants belong to the highest economic classes and consume supplements on their own.


Palavras-chave


Classe social; Alimentos para praticantes de atividade física; Prescrições

Texto completo:

PDF

Referências


-Abe-Matsumoto, L.T.; Sampaio, G.R.; Bastos, D.H.M. Suplementos vitamínicos e/ou minerais: regulamentação, consumo e implicações à saúde. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 7. Num. 31. 2015. p.1371-1380.

-Bezerra, C.C.; Macêdo, E.M.C. Consumo de suplementos a base de proteína e o conhecimento sobre alimentos protéicos por praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 40. 2013. p.224-232. Disponível em:

-Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n° 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: Diário Oficial da União, 2012.

-Brasil. CEDI, Lei federal Nº 8.234, de 17 de setembro 1991. Regulamenta a profissão de Nutricionista e determina outras providências. Disponível em . Acesso 17/05/2018.

-Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC Num 18, de 27 de abrir de 2010. Brasília. 2010.

-Cardoso, R.P.Q.; Vargas, S.V.S.; Lopes, W.C. Consumo de suplementos alimentares dos praticantes de atividade física em academias. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 11. Num. 65. 2017. p.584-592. Disponível em:

-CFN. Conselho Federal de Nutricionistas. Resolução CFN Nº 380/2005. Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, estabelece parâmetros numéricos de referência, por área de atuação e dá outras providencias. Num. 380 de 9 de dezembro de 2005. Brasília. 2005.

-CFN. Resolução Conselho Federal de Nutricionistas. CFN N° 390/2006. Regulamenta a prescrição dietética pelo nutricionista e dá outras providencias. Num. 390 de 27 de outubro de 2006. Brasília. 2006.

-Chiaverini, L.C.T.; Oliveira, E.P. Avaliação do consumo de suplementos alimentares por praticantes de atividade física em academias de Botucatu-SP. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 38. 2013. p.108-117. Disponível em:

-CONFEF. Conselho Federal de Educação Física. Resolução n° 056, de 18 de agosto de 2003. Dispõe sobre o Código de Ética dos Profissionais de educação Física registrados no Sistema CONFEF/CREFs. Num. 056, de 18 de agosto de 2003. Rio de janeiro, 2013.

-Crivelin, V.X.; Chaves, R.R.S.; Pacheco, M.T.B.; Capitani, C.D. Suplementos alimentares: perfil do consumidor e composição química. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 12. Num. 69. 2018.p. 30-36. Disponível em: <>

-Duarte, C.B.F.; Streit, G.S.; Alves, M.K.A. Perfil antropométrico, consumo alimentar, uso de recursos ergogênicos e perda hídrica de jogadores de Rugby. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 11. Num. 67. Supl. 1. 2017. p.843-850. Disponível em:

-Fayh, A.P.T.; Silva, C.V.; Jesus, F.R.D.; Costa, G.K. Consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academias da cidade de Porto Alegre. Revista Brasileira de Ciências e Esporte. Vol. 1. Num. 35. 2013. p. 27-37.

-Hallak, A.; Fabrini, S.; Peluzio, M.C.G. Avaliação do consumo de suplementos nutricionais em academias da zona sul de Belo Horizonte, MG, Brasil. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 1. Num. 2. 2007. p: 55-60. Disponível em:

-Oliveira, A.B.; Mapurunga Filho, J.N.; Melo, M.C.A. Consumo de suplementos termogênicos e seus efeitos adversos por clientes de uma loja de nutrição esportiva de Fortaleza-CE. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 11. Num. 62. 2017. p.160-167. Disponível em:

-Oliveira, S.F.; Riboldi, B.P.; Alves, M.K. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Vol. 11. Num. 62. 2017. p.141-149.

-Pinto, A.D.O. Suplementos nutricionais: prescrição, consumo e resultados entre os praticantes de musculação nas academias da região do vale do Ribeira-SP. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 39. 2013. p.154-159. Disponível em:

-Pontes, M.C.F. Uso de suplementos alimentares por praticantes de musculação em academias de João Pessoa-PB. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 37. 2013. p.19-27. Disponível em:

-Santos, A.V.; Farias, F.O. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de atividades físicas em duas academias de Salvador-BA. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 11. Num. 64. 2017. p.454-461. Disponível em:

-Santos, H.V.D; Oliveira, C.C.P.; Freitas, A.K.C.; Navarro, A.C. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de exercício físico em academias de bairros nobres da cidade do Recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 40. 2013. p.204-211. Disponível em:

-Souza, L.B.L.; Palmeira, M.E.; Palmeira, E.O. Eficácia do uso de whey protein associado ao exercício, comparada a outras fontes proteicas sobre a massa muscular de indivíduos jovens e saudáveis. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 54. 2015. p.607-613. Disponível em:

-Sussmann, K. Avaliação do consumo de suplementos nutricionais por praticantes de exercício físico em academia na zona sul do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 37. 2013. p.35-42. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui