Efeitos de diferentes formas de suplementação de creatina em praticantes de musculação: estudo exploratório

  • Yuri de Lucas Xavier Martins Faculdade de Educação e Meio Ambiente (FAEMA), Ariquemes-RO, Brasil.
  • Mário Flávio Lima Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
  • Jaysa Ladeira Ramos Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora-MG, Brasil.
  • João Carlos Bouzas Marins Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
Palavras-chave: Creatina, Força muscular, Hipertrofia, Composição corporal

Resumo

A suplementação de creatina é uma estratégia comum para ganho de força e hipertrofia entre praticantes de musculação, entretanto não é consensual o tipo de protocolo que deve ser utilizado. O objetivo desse trabalho foi de verificar possíveis alterações antropométricas e dos níveis de força de praticantes de musculação com diferentes protocolos de suplementação de creatina por um período de quatro semanas. Foram avaliados 12 voluntários do sexo masculino, divididos em grupo placebo (GP), estável (Cr G-1) e sobrecarga (Cr G-2). Antes e depois de cada grupo, foram encontradas diferenças somente no Cr G-2 na massa corporal (MC), hipertrofia de braço e de coxa. A estratégia de sobrecarga por uma semana de 0,3 g/kg de MC seguida de 3 semanas com o consumo de 0,03g de creatina mostrou ser efetiva para o aumento da MC e hipertrofia de braço e de coxa. A estratégia de suplementação sem sobrecarga não teve nenhum impacto ergogênico. A força não foi alterada, independentemente do tipo de protocolo utilizado ao longo de quatro semanas.

Biografia do Autor

Yuri de Lucas Xavier Martins, Faculdade de Educação e Meio Ambiente (FAEMA), Ariquemes-RO, Brasil.
Graduado em Educação Física e Mestre em Educação Física pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Coordenador do Curso de Licenciatura em Educação Física da Faculdade de Educação e Meio Ambiente (FAEMA).
Mário Flávio Lima, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
Nutricionista e Mestre em Ciências da Nutrição.
Jaysa Ladeira Ramos, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora-MG, Brasil.
Especialista em Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
João Carlos Bouzas Marins, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
Doutorado em Actividad Física y Salud - Universidad de Granada (2003) e Doutorado em Bases Fisiológicas de La Nutrición - Universidad de Murcia (2000). Professor adjunto da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Referências

-Altimari, L.R.; Okano, A.H.; Trindade, M.C.C.; Cyrino, E.S.; Tirapegui, J. Efeito de oito semanas de suplementação com creatina monoidratada. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. Vol. 42. Num. 2. 2006. p. 238-244.

-Araújo, M.B.; Junior, R.C.V.; Moura, L.P.; Junior, M.C.; Dalia, R.A.; Sponton, A.C.S.; Ribeiro, C.; Mello, M.A.R. Influence of creatine supplementation on indicators of glucose metabolism in skeletal muscle of exercised rats. Motriz. Vol. 19 Num. 4. 2013. p.709-716.

-Balestrino, M.; Adriano, E. Beyond sports: Efficacy and safety of creatine supplementation in pathological or paraphysiological conditions of brain and muscle. Medicinal research reviews. 2019. p. 1-33.

-Batista, J.M.A.; Bravo, Y.J.; Costa, E.M.; Paula, R.R.; Araújo, S.F.; Cunha, R.M. Suplementação de creatina e treinamento de força: alterações antropométricas e na resultante força máxima. Revista Eletrônica Saúde e Ciência. Goiás. 2012.

-Domingues, S.F.; Marins, J.C.B. Utilização de recursos ergogênicos e suplementos alimentares por praticantes de musculação em Belo Horizonte-MG. Fitness & Performance Journal. Vol. 6. Num. 4. p. 2007. 218-226.

-Fernandes, A.A.; Silva, C.D.; Vieira, B.C.; Marins, J.C.B. Validade preditiva de equações de referência para força de preensão manual em homens brasileiros de meia idade e idosos. Fisioterapia e Pesquisa. São Paulo. Vol.19. Num. 4. 2012. p.351-356.

-Hirschbruch, M.D.; Fisberg, M.; Mochizuki, L. Consumo de suplementos por jovens frequentadores de academias de ginástica em São Paulo. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol.14. Num. 6. 2008. p.539-543.

-Hallak, A.; Fabrini, S.; Peluzio, M.C.G. Avaliação do consumo de suplementos nutricionais em academias da zona sul de Belo horizonte-MG, Brasil. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol.1. Num. 2. 2007. p.55-60.

-Hultman, E.; Soderlund, K.; Timmons, J.A.; Cederblad, G.; Greenhaff, P.L. Muscle creatine loading in men. Journal of Applied Physiology. Vol. 81. Num. 1. 1996. p.232-23.

-Jagim, A.R.; Stecker, R.A.; Harty, P.S.; Erickson, J.L.; Kerksick, C.M. Safety of Creatine Supplementation in Active Adolescents and Youth: A Brief Review. Frontiers in Nutrition. Lausanne. Vol. 5. Num. 115. 2018. p. 1-13.

-Kaviani, M.; Abassi, A.; Chilibeck, P.D. Creatine monohydrate supplementation during eight weeks of progressive resistance training increases strength in as little as two weeks without reducing markers of muscle damage. The Journal of sports medicine and physical fitness. Vol. 59. Num. 4. 2018. p. 608-612.

-Kreider, R.B.; Kalman, D.S.; Antonio, J.; Ziegenfuss, T.N.; Wildman, R.; Collins, R.; Candow, D.G.; Kleiner, S.M.; Almada, A.L.; Lopez, H.L. International Society of Sports Nutrition position stand: safety and efficacy of creatine supplementation in exercise, sport, and medicine. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 14 Num. 18. 2017. p.1-18.

-Macedo, T.S.; Sousa, A.L.; Fernandez, N.C. Suplementação e consumo alimentar em praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 68. 2018. p. 974-985. Disponível em: < http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/940/714>

-Matsumoto, T.; Ito, K.; Moritani, T. The relationship between anaerobic threshold and electromyographic fatigue threshold in college women. European of Applied Physiology. Vol. 63. 1991. p.1-5.

-Marfell-Jones, M.; Stewart, A.; Ridder, J. International Society for the Advancement of Kinanthropometry. International standards for anthropometric assessment. Potchefstroom (South Africa): International Society for the Advancement of Kinanthropometry. 2006.

-Nabuco, H.C.G.; Rodrigues, V.B.; Barros, W.M.D.; Ravagnani, F.C.D.P. Use of dietary supplements among Brazilian athletes. Revista de Nutrição. Campinas. Vol. 30. Num. 2. 2017. p. 163-173

-Nunes, J.P.; Ribeiro, A.S.; Schoenfeld, B.J.; Tomeleri, C.M.; Avelar, A.; Michele, C.C.; Trindade, M.C.C.; Nabuco, H.C.G.; Cavalcante E.F.; Junior, P.S.; Fernandes, R.R.; Carvalho, F.O.; Cyrino, E.S. Creatine supplementation elicits greater muscle hypertrophy in upper than lower limbs and trunk in resistance-trained men. Nutrition and health. Vol. 23. Num. 4. 2017. p. 223-229.

-Pagnoncelli, N.V.; Grigollo, L.R.; Grigollo, M.D. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de exercícios resistidos em Joaçaba-SC. Unoesc & Ciência-ACBS. Vol. 5. Num.1. 2014. p. 57-62.

-Petry, E.R.; Alvarenga, M.L.; Cruzat, V.F.; Toledo, J.O.T. Suplementações nutricionais e estresse oxidativo: implicações na atividade física e no esporte. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 35. Num. 4. 2013. p. 1071-1092.

-Poortmans, J.R.; Rawson, E.S.; Burke, L.M.; Steer, S.J.; Castell, L.M. A-Z of nutricional supplements: dietary supplements, sports nutrition foods and ergogenic aids for health and per¬formance Part 11. British Journal of Sports Medicine. Vol. 44. 2010. p. 765-66.

-Prado, R.G.; Bacurau, R.F.P.; Rose, D.; Aoki, M.S. Suplementação de creatina potencializa o desempenho de sprints consecutivos em jogadores de basquetebol. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 15. Num. 1. 2007. p. 23-28.

-Santos, M.G.; Suso, J.M.G.; Moreno, A.; Cabanas, M.; Arus, C. Estudo do metabolismo energético muscular em atletas por P-ERM. Revista da Associação Médica Brasileira. Vol.50. Num.2. 2004. p.127-132.

-Santos, H.V.D.; Oliveira, C.C.P.; Freitas, A.K.C.; Navarro, A.C. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de exercício físico em academias de bairros nobres da cidade do Recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 40. 2013. p. 204-211. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/396/378>.

-Silva, G.A.D. Efeitos da suplementação de creatina na perimetria corporal de universitários praticantes de musculação. TCC. Universidade Estadual da Paraíba. Campina Grande. 2011.

-Souza Júnior, T.P.D.; Dubas, J.P.; Pereira, B.; Oliveira, P.R.D. Suplementação de creatina e treinamento de força: alterações na resultante de força máxima dinâmica e variáveis antropométricas em universitários submetidos a oito semanas de treinamento de força (hipertrofia). Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 13. Num. 5. 2007. p.303-309.

-Souza, R.; Ceni, G.R. Uso de suplementos alimentares e autopercepção corporal de praticantes de musculação em academias de palmeira das Missões-RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 43. 2014. p.20-29. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/415/397>

-Terjung, R.L.; Clarkson, P.; Eichner, E.R.; Greenhaff, P.L.; Hespel, P.J.; Israel, R.G.; Kraemer, W.J.; Meyer, R.A.; Spriet, L.L.; Tarnopolsky, M.A.; Wagenmakers, A.J.; Williams, M.H. American College of Sports Medicine The physiological and health effects of oral creatine supplementation. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 32. Num. 3. 1999. p.706-717.

-Wang, C.C.; Fang, C.C.; Lee, Y.H.; Yang, M.; Chan, K.H. Effects of 4-week creatine supplementation combined with complex training on muscle damage and sport performance. Nutrients. Basel. Vol. 10. Num.1640. 2018.

-Williams, M.H.; Kreider, R.B.; Branch, J.D. Creatina. Manole. São Paulo. 2000 p. 271.

-Wyss, M. Kaddurah-Daouk, R. Creatine and creatinine metabolism. Physiological Reviews. Vol. 80. Num. 3. 2000. p.1107-1213.

-Yáñez-Silva, A.; Buzzachera, C.F.; Piçarro, I.D.C.; Januario, R.S.B.; Ferreira, L.H.B.; McAnulty, S.R.; Utter, A.C.; Souza-Junior, T.P. Effect of low dose, short-term creatine supplementation on muscle power output in elite youth soccer players. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 14. Num. 1. 2017. p. 1-8.

-Yquel, R.J.; Arsac, L.M.; Thiaudiere, E.; Canioni, P.; Manier, G. Effect of creatine supplementation on phosphocreatine resynthesis, inorganic phosphate accumulation and pH during intermittent maximal exercise. Journal of Sports Sciences. Vol. 20. Num. 5. 2002. p. 427-37.

Publicado
2020-08-04
Como Citar
Martins, Y. de L. X., Lima, M. F., Ramos, J. L., & Marins, J. C. B. (2020). Efeitos de diferentes formas de suplementação de creatina em praticantes de musculação: estudo exploratório. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 13(82), 854-863. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1462
Seção
Artigos Científicos - Original