Consumo de alimentos prebióticos e probióticos por praticantes de musculação em academias de um município no Nordeste brasileiro

  • Maria Rosiany Sousa Moreira Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Senador Helvídio Nunes de Barros (CSHNB), Picos-PI, Brasil.
  • Fernanda Lima dos Santos Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Senador Helvídio Nunes de Barros (CSHNB), Picos-PI, Brasil.
  • Bruna Barbosa de Abreu Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Ministro Petrônio Portela, Teresina-PI, Brasil.
  • Regina Márcia Soares Cavalcante Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Senador Helvídio Nunes de Barros (CSHNB), Picos-PI, Brasil.
  • Nara Vanessa dos Anjos Barros Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Senador Helvídio Nunes de Barros (CSHNB), Picos-PI, Brasil.
Palavras-chave: Alimentos funcionais, Probióticos, Prebióticos, Consumo alimentar, Musculação

Resumo

Tendo em vista a presença de problemas gastrointestinais frequentes em praticantes de musculação, faz-se necessária a inclusão de alimentos que contribuam para a melhora da microbiota intestinal. O presente trabalho objetivou avaliar o consumo de alimentos prebióticos e probióticos por praticantes de musculação em academias de um município do Nordeste brasileiro. Utilizou-se como amostra uma quantidade de 219 praticantes de musculação, que responderam a um questionário de frequência alimentar, sobre a frequência do consumo de alimentos probióticos e prebióticos. Relacionado ao consumo de alimentos prebióticos, observou-se que 64,4% e 52,8% relataram o consumo diário ou semanal de vegetais e frutas com propriedades prebióticas. O alimento probiótico que obteve maior consumo diário e semanal foi o queijo (14,2% e 44,7%, respectivamente). Cerca de 63% relataram não consumir coalhada e ricota, e 51,6% não consumiam molho shoyu. No estudo, observou-se no geral baixo consumo diário de alimentos prebióticos e probióticos. A dieta está entre os fatores que podem causar alterações na microbiota intestinal, podendo acarretar redução da absorção de nutrientes, alterações no armazenamento de gordura e desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade, diabetes, alguns tipos de cânceres, entre outras. Concluiu-se que apesar do baixo consumo diário de prebióticos e probióticos, houve altos percentuais de consumo semanal para alguns tipos de alimentos, principalmente nos grupos das frutas e verduras, iogurtes e queijos. Destacou-se também a importância de mais estudos com este público alvo envolvendo esses alimentos.

Referências

-Bernardes, A. L.; Lucia, C. M. D.; Faria, E. R. Consumo alimentar, composição corporal e uso de suplementos nutricionais por praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 10. Num. 57. p. 306-318. 2016.

-Brito, C. L.; Santos, A. M.; Galvão, F. G. R.; Moura, S. S.; Vieira, P. D. Consumo alimentar de indivíduos que frequentam academia de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Num. 75. p. 929-935. 2018.

-Byerley, L. O.; Samuelson, D.; Blanchard, E.; Luo, M.; Lorenzen, B. N.; Banks, S.; Ponder, M. A.; Welsh, D. A.; Taylor, C. M. Changes in the gut microbial communities following addition of walnuts to the diet. Journal of Nutritional Biochemistry. Vol. 48. p. 94-102. 2017.

-Celemi, L. G. A.; Garcia, A. C. L.; Souza, J. C.; Anjos, J. R. C. A.; Munhoz M. P.; Lopes, J. F. Análise de prontuários segundo à prevalência do consumo de alimentos ricos em probióticos. Revista Saúde UniToledo. Vol. 1. Num. 2. p. 96-109. 2017.

-Clark, A.; Mach, N. Exercise-induced stress behavior, gut-microbiota-brain axis and diet: a systematic review for athletes. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol.13. Num. 43. p. 1-21. 2016.

-Estaki, M.; Pither, J.; Baumeister, P.; Little, J. P.; Gill, S. K.; Ghosh, S.; Ahmadi-Vand, Z.; Marsden, K. R.; Gibson, D. L. Cardiorespiratory fitness as a predictor of intestinal microbial diversity and distinct metagenomic functions. Microbiome. Vol. 4. Num. 42. p. 1-13. 2016.

-Ferreira, R. A.; Souza, M. F.; Costa, V. V. L.; Barata, I. R. S. Avaliação do consumo alimentar de praticantes de atividade física em uma academia em Belém-PA. Braspen J. Vol. 32. Num. 3. p. 246-252. 2017.

-Galdino, J. J.; Oselame, G. B.; Oselame, C. S.; Neves, E. B. Questionário de rastreamento metabólico voltado a disbiose intestinal em profissionais de enfermagem. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo. Vol.10. Num. 57. p.117-122. 2016.

-Gallina, D. A.; Alves, A. T. S.; Trento, F. K. H. S.; Carusi, J. Caracterização de Leites Fermentados Com e Sem Adição de Probióticos e Prebióticos e Avaliação da Viabilidade de Bactérias Láticas e Probióticas Durante a Vida-de-Prateleira. Ciências Biológicas e da Saúde. Vol. 13. Num. 4. p. 239-44. 2011.

-Gérard, P. Gut microbiota and obesity. Cellular and Molecular Life Sciences. Vol. 73. p.147-162. 2016.

-Hevia, A.; Milani, C.; López, P.; Cuervo, A.; Arboleya, S.; Duranti, S.; Turroni, F.; González, S.; Suárez, A.; Gueimonde, M.; Ventura, M.; Sánchez, B.; Margolles, A. Intestinal Dysbiosis Associated with Systemic Lupus Erythematosus. mBio. Vol. 5. Num. 5. p. e01548-14. 2014.

-Kang, D. W.; Park, J. G.; Ilhan, Z. E.; Wallstrom, G.; Labaer, J.; Adams, J. B.; Krajmalnik-Brown, R. Reduced Incidence of Prevotella and Other Fermenters in Intestinal Microflora of Autistic Children. Plos One. Vol. 8. Num. 7. p.e68322. 2013.

-Lima, L. M.; Lima, A. S; Braggion, G. F. Avaliação do consumo alimentar de praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Num. 50. p.103-110. 2015.

-Macedo, T. S.; Sousa, A. L.; Fernandez, N. C. Suplementação e consumo alimentar em praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 68. p. 974-985. 2018.

-Olagnero, G.; Abad, A.; Bendersky, S.; Genevois, C.; Granzella, L.; Montonati, M. Alimentos funcionales: fibra, prebióticos, probióticos y simbióticos. Diaeta. Vol. 25. Num. 121. p. 20-33. 2007.

-Oliveira, A. M.; Hammes, T. O. Microbiota e barreira intestinal: implicações para obesidade. Clinical & Biomedical Research. Vol. 36. Num. 4. p. 222-229. 2016.

-Pereira, I. G.; Ferraz, I. A. R. Suplementação de glutamina no tratamento de doenças associadas à disbiose intestinal. Revista brasileira de saúde funcional. Vol.1. Num.1. p. 46-55. 2017.

-Raizel, R.; Santini, E.; Kopper, A. M.; Filho, A. D. R. Efeitos do consumo de probióticos, prebióticos e simbióticos para o organismo humano. Revista Ciência & Saúde. Vol. 4. Num. 2. p. 66-74. 2011.

-Reyes, L. M.; Vázquez, R. G.; Arroyo, S. M. C.; Avalos, A. M.; Castillo, P. A. R.; Pérez, D. A. C.; Terrones, I. R.; Ibáñez, N. R.; Magallanes, M. M. R.; Langella, P.; Humarán, L. B.; Espinosa, A. A. Correlation between diet and gut bacteria in a population of Young adults. International Journal of Food Sciences and Nutrition. Vol. 67. Num. 4. p. 8-407. 2016.

-Santos, A. N.; Figueiredo, M. A.; Galvão, G. K. C.; Silva, J. S. L.; Silva, M. G. F.; Negromonte, A. G.; Almeida, A. M. R. Consumo alimentar de praticantes de musculação em academias na cidade de Pesqueira-PE. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 10. Num. 55. p. 68-78. 2016.

-Silva, B. Y. C.; Martins, T. F. Alimentos prebióticos e probióticos na manutenção da saúde humana: qual a abrangência?. Revista de Atenção à Saúde. Vol. 13. Num. 44. p. 71-79. 2015.

-Silva-Júnior, R.; Abreu, W. C.; Silva, R. F. Composição corporal, consumo alimentar e hidratação de praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 68. p. 936-946. 2017.

-Soares, T. C.; Alves, A. E. S.; Barros, E. C. S.; Barros, N. V. A.; Cavalcante, R. M. S. Avaliação do consumo de suplementos nutricionais, frutas e vegetais por usuários de academias em de Picos-PI. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Num. 75. p. 951-960. 2018.

-Viana, M. F. Avaliação do conhecimento de praticantes de musculação quanto à relação de exercício físico e alimentação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 62. p. 232-248. 2017.

-World Health Organization (WHO). Diet, nutrition and the prevention of chronic diseases: report of a joint WHO/FAO expert consultation. Geneva. WHO. 2003.

Publicado
2020-08-04
Como Citar
Moreira, M. R. S., dos Santos, F. L., de Abreu, B. B., Cavalcante, R. M. S., & Barros, N. V. dos A. (2020). Consumo de alimentos prebióticos e probióticos por praticantes de musculação em academias de um município no Nordeste brasileiro. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 13(82), 888-895. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1471
Seção
Artigos Científicos - Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##