Correlação entre o consumo de carboidratos e calorias com o desempenho físico de adolescentes praticantes de tênis

  • Maylon Vergara Paulino Universidade de Franca (UNIFRAN), Franca-SP, Brasil.
  • Renato Feliciano Otoni Universidade de Franca (UNIFRAN), Franca-SP, Brasil.
  • Wander Lucas Silva Lira Universidade de Franca (UNIFRAN), Franca-SP, Brasil.
  • Daniel dos Santos Universidade de Franca (UNIFRAN), Franca-SP, Brasil.
  • Marina Garcia Manochio-Pina Universidade de Franca (UNIFRAN), Franca-SP, Brasil.
  • Gabriel Silveira Franco Universidade de Franca (UNIFRAN), Franca-SP, Brasil; Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto-SP, Brasil.
Palavras-chave: Adolescente, Carboidratos, Desempenho atlético, Ingestão de energia, Tênis

Resumo

A prática de exercícios físicos leva a um aumento no gasto calórico e consequentemente a uma maior necessidade energética diária para que não haja queda no desempenho físico, principalmente quando se trata de atletas de alto rendimento, que possuem rotinas de treinos extensos e exaustivos. O tênis, não é uma exceção para tais características, pois caracteriza-se por partidas de diversas intensidades e duração, com estímulos intermitentes e movimentos repetitivos. O objetivo desta pesquisa foi avaliar se o consumo de carboidratos e o valor energético diário que os atletas de tênis consumiam tinham influência sobre o desempenho físico em teste de potência aeróbia. Participaram do estudo 8 atletas de tênis, homens, com faixa etária entre 11 e 15 anos. Foram realizadas as seguintes avaliações: antropométrica (Peso e Estatura), da composição corporal por meio da bioimpedância elétrica (BIA), um teste físico (Yo-Yo Endurance Teste Level 1) e por fim uma avaliação do consumo alimentar (três recordatórios de 24 horas em dias diferenciados, sendo dois durante a semana e um ao final de semana). Posteriormente as variáveis foram apresentadas em média e desvio padrão. A gordura corporal dos atletas foi 15,2 ± 4,8% enquanto o VO2 Max estimado foi 45,3 ± 5,8 ml/kg/min. Ao correlacionar o consumo de carboidrato e calorias com o VO2 Max dos atletas, não foram encontrados valores estatisticamente significantes. Em suma, verificou-se que os atletas apresentavam dados antropométricos acima do recomendado para a modalidade esportiva em questão e consumo adequado apenas para carboidratos, visto que calorias, proteína e lipídios estavam acima da recomendação.

Referências

-Albouaini, K.; Egred, M.; Alahmar, A.; Wright, D.J. Cardiopulmonary exercise testing and its application. Postgraduate Medical Journal. Vol. 83. Num. 985. 2007. p. 675-682.

-Bangsbo, J.; Iaia, F.M.; Krustrup, P. The Yo-Yo Intermittent Recovery Test. Sports Medicine. Vol. 38. Num. 1. 2008. p. 37-51.

-Blaszcyk, G. Aspectos fisiológicos em tenistas de alto rendimento. Monografia. Universidade Federal do Paraná. Curitiba. 2005.

-Burke, L.M.; Van Loon, L.J.C.; Hawley, J.A. Postexercise muscle glycogen resynthesis in humans. Journal of Applied Physiology. Vol. 122. Num. 5. 2017. p. 1055-1067.

-Cócaro, E.S.; Priore, S.E.; Costa, R.F.; Fisberg, M. Food intake and anthropometric profile of adolescent tennis players. Revista da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. São Paulo. Vol. 37. Num. 3. 2012. p. 293-308.

-Costa, A.A.A.; Silva, J.M.F.; Viebig, R.F. Atualização sobre estimativas do gasto calórico de atletas: Uso de disponibilidade energética. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 66. 2017. p.788-794.

-Costa, G.T.; Almeida, P.C.; Duarte, L.S.F.; Fé, M.M.; Aragão, G.F. Overcompensation of carbohydrates in functional assessment in athletes’ sprinters. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 13. Num. 78. 2019. p. 167-173.

-Denadai, B.S. Consumo máximo de oxigênio: fatores determinantes e limitantes. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde. Vol. 1 Num. 1. 1995. p. 85-94.

-Fernandez, J.; Mendezâ€Villanueva, A.; Pluim, B.M. Intensity of tennis match play. British Journals of sports medicine. Vol. 40. Num. 5. 2006. p. 387-391.

-Fontan, J.S.; Amadio, M.B. O uso de carboidrato antes da atividade física como recurso ergogênico: revisão sistemática. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 21. Num. 2. 2015. p. 153-157.

-Hernandez, A.J.; Nahas, R.M. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009. p. 3-12.

-Juzwiak, C.R.; Amancio, O.M.S.; Vittale, M.S.S.; Pinheiro, M.M.; Szejnfeld, V.L. Body composition and nutricional profile of male adolescent tennis players. Journal of Sports Sciences. Vol. 26. Num. 11. 2008. p. 1209-1217.

-Kerksick, C.M. ISSN exercise & sports nutrition review update: research & recommendations. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 15 Num. 38. 2018. p. 10-19.

-Lobo, H.A.; Baxter, Y.C.; Kiss, M.A.P.D.M.; Carazzato, J.G.; Gagliardi, J.F.L.; Perrout, J.L. Estudo comparativo de avaliação da composição corporal pelos métodos antropométrico, bioimpedanciometria e hidrodensitometria em atletas masculinos competitivos de judô. Revista Brasileira de Medicina no Esporte. Vol. 2. Num. 1. 1996. p. 3-6.

-Miranda, D.E.G.A.; Camargo, L.R.B.; Costa, T.M.B.; Pereira, R.C.G. Manual de avaliação nutricional do adulto e do idoso. Rio de Janeiro. Rubio. 2012. p. 1-46.

-Nishimori, R. Avaliação do estado nutricional do micronutriente ferro em atletas femininas. Dissertação de Mestrado. Unesp. Araraquara. 2008.

-Oliveira, E.P.; Burini, R.C. Food-dependent, exercise-induced gastrointestinal distress. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 8. Num. 12. 2011. p. 1-7.

-Palaniappan, U.; Cue, R.I.; Payette, H.; Gray-Donald, K. Implications of day-to-day variability on measurements of usual food and nutrient intakes. The Journal of Nutrition. Vol. 133. Num. 1. 2003. p. 232-235.

-Pereira, C.F. Perfil corporal de tenistas participantes do campeonato brasileiro de tênis, ambos os sexos, categoria 16 anos: um relato cineantropométrico. Revista Treinamento Desportivo. Curitiba. Vol. 6. Num. 1. 2001. p. 53-71.

-Phillips, S.M.; Van Loon, L.J.C. Dietary protein for athletes: From requirements to optimum adaptation. Journal of Sports Sciences. Vol. 29. Num. S1. 2011. p. S29-S38.

-Pluim, B.M.; Staal, J.B.; Windler, G.E.; Jayanthi, N. Tennis injuries: occurrence, aetiology, and prevention. British Journals of sports medicine. Vol. 40. Num. 5. 2006. p. 415-423.

-Ranchordas, M.K.; Rogersion, D.; Ruddock, A.; Killer, S.C.; Winter, E.M. Nutrition for Tennis: Practical Recommendations. Journal of Sports Science and Medicine. Vol. 12. Num. 2. 2013. p. 3-6.

-Reid, M.; Morris, C. Ranking benchmarks of top 100 players in men’s professional tennis. European Journal of Sport Science. Vol. 13. Num. 4. 2013. p. 350-355.

-Rossi, L.; Tirapegui, J. Comparação dos métodos de bioimpedância e equação de Faulkner para avaliação da composição corporal em desportistas. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. Vol. 37. Num. 2. 2001. p. 137-142.

-Silva, P.R.S.; Romano, A.A.; Teixeira, A.A.A.; Visconti, A.M.; Roxo, C.D.M.N.; Machado, G.S.; Vidal, J.R.R.V.; Inarra, L.A. importância do limiar anaeróbio e do consumo máximo de oxigênio (VO2 máx.) em jogadores de futebol. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Londrina. Vol. 5. Num. 6. 1999. p. 225-232.

-Simonsen, J.C.; Sherman, W.M.; Lamb, D.R.; Dernbach, A.R.; Doyle, J.A.; Strauss, R. Dietary carbohydrate, muscle glycogen, and power output during training. Journal of Applied Physiology. Vol. 70. Num. 4. 1991. p. 1500-1505.

-Shafer, L.; Gillespie, A.; Wilkins, J.L.; Borra, S.T. Position of the American Dietetic Association: Nutrition Education for the Public. Journal the of Academy of Nutrition and Dietetics. Vol. 96. Num. 11. 1996. p. 1183-1187.

Publicado
2021-05-19
Como Citar
Paulino, M. V., Otoni, R. F., Lira, W. L. S., Santos, D. dos, Manochio-Pina, M. G., & Franco, G. S. (2021). Correlação entre o consumo de carboidratos e calorias com o desempenho físico de adolescentes praticantes de tênis. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 13(83), 1203-1209. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1568
Seção
Artigos Científicos - Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##