Hábitos alimentares e estado nutricional dos bombeiros militares de Belém, Pará, Brasil

  • Isis Kelma Figueiredo de Araújo Universidade Federal do Pará, Belém, Pará, Brasil.
  • Katiane da Costa Cunha Universidade Federal do Pará, Belém, Pará, Brasil.
Palavras-chave: Alimentação, Saúde, Doenças crônicos não transmissíveis

Resumo

O bombeiro militar desenvolve seu trabalho em diferentes ambientes, necessitando de alta demanda física, devendo se apresentar em bom estado de saúde para realizar suas funções com segurança e eficiência. Este estudo objetivou investigar hábitos alimentares e estado nutricional dos militares do Corpo de Bombeiros que atuam na região metropolitana de Belém, Pará, Brasil. Estudo observacional, do tipo descritivo, que avaliou 255 militares de ambos os sexos, entre oficial e praça. Os militares responderam ao questionário adaptado com informações sociodemográficas, de estilo de vida, histórico de doenças e hábitos alimentares. Foram coletadas medidas antropométricas, com uso de balança de bioimpedância e verificado a pressão arterial. Identificou-se que 18,82% estavam com peso saudável e 81,18% com excesso do peso. Apenas 23,53% apresentaram pressão arterial normal; 88,63% praticam atividade física; 82,75% nunca fumaram. A média de gordura total e visceral estavam acima dos valores normais de referência, e somado a média de circunferência da cintura indicam risco para doenças cardiovasculares. A média da massa magra estava dentro dos valores normais para as faixas etárias. Apesar dos alimentos in natura e minimamente processados serem a base da alimentação dos bombeiros, ainda é elevado o consumo das categorias de processados, ultraprocessados e óleos, gorduras, açucares e sal, que são associadas ao aparecimento de doenças crônico não transmissíveis. Sendo imprescindível mudanças no comportamento alimentar e incentivar a prática de atividade física para os militares, de modo a prevenir as doenças crônico não transmissíveis, e assim refletir um bom desempenho para atendimento à sociedade paraense.

Referências

-Alves, J. W. S.; Soares, N. T.; Leão, T. C. S.; Diniz, N. A.; Penha, E. D. S; Monteiro, R. S. Estado nutricional, estilo de vida, perfil socioeconômico e consumo alimentar de comerciários. Revista Brasileira de Promoção à Saúde. Vol.25. Num.2. 2012.

-Barbosa, A.; Mendes, A. L. R. F.; Santos, G. C. M.; Cavalcante, A. C.; Silva, F. R.; Dantas, D. S. G. Perfil antropométrico e alimentar de policiais militares. Motricidade. Vol. 14. Num. 1. 2018. p. 96-102.

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2ª edição. Brasília. Ministério da Saúde. 2014.

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção de Saúde. Vigitel Brasil 2017: Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico 2017: estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2017. 1ª edição. Brasília. Ministério da Saúde. 2018.

-Bussab, W.; Bolfarine, H. Elementos de amostragem. Editora Blucher. 2005.

-Cattafesta, M.; Zandonade, E.; Bissoli, N. S.; Salaroli, L. B. Padrões alimentares de trabalhadores bancários e sua associação com fatores socioeconômicos, comportamentais e laborais. Ciência e Saúde Coletiva. Vol. 24. 2019. p. 3909-3922.

-CDC. Center for Disease Control for Prevention. Epi info 7.2. Estados Unidos da América. 2020.

-Confortin, F.; Soeiro, M. Estado nutricional dos alunos soldados bombeiros militares versus soldados bombeiros do oeste do estado de Santa Catarina. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 44. 2014. p.103-109.

-Eickemberg, M.; Oliveira, C. C.; Roriz, A. K. C.; Fontes, G. A. V.; Mello, A. L.; Sampaio, L. R. Bioimpedância elétrica e gordura visceral: uma comparação com a tomografia computadorizada em adultos e idosos. Arquivos Brasileiro de Endocrinologia e Metabologia. Vol.57 Num.1. 2013.

-Gil, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª edição. São Paulo. Atlas. 2008.

-IDSM. Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá. Bioestat 5.3. Belém-PA. 2020.

-Jesus, G. M.; Jesus, E. F. A. Nível de atividade física e barreiras percebidas para a prática de atividades físicas entre policiais militares. Revista Brasileira Ciência do Esporte. Vol. 34. Num. 2. 2012. p. 433-448.

-Knish, D. A.; Moura, B. M.; Reis, L. F. Perfil antropométrico de bombeiros militares: comparação entre os grupos de trabalho operacional e administrativo. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho. Vol. 16. 2018. p.19-25.

-Medina, L. P. B.; Barros, M. B. A.; Sousa, N. F. S.; Bastos, T. F.; Lima, M. G.; Szwarcwald, C. L. Desigualdades sociais no perfil de consumo de alimentos da população brasileira: Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Revista Brasileira de Epidemiologia. Vol. 22. 2019.

-Oliveira, L. V. A.; Santos, B. N. S.; Machado, I. E.; Malta, D. C.; Melendez, G. V.; Mendes, M. S. F. Prevalência da Síndrome Metabólica e seus componentes na população adulta brasileira. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 25. 2020. p. 4269-4280.

-Oliveira, M. L. C.; Araújo, A. R.; Nascimento, R. G. Perfil de atividade física e percepção de possíveis barreiras para a prática regular de exercício físico de policiais militares do serviço operacional da Região Metropolitana de Belém. Dissertação de Mestrado em Segurança Pública. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Pará. Belém. 2020.

-Oliveira, M. L. C.; Nascimento, R. G. Perfil sociodemográfico, clínico e antropométrico de policiais militares do serviço operacional da região metropolitana de Belém, Brasil. Brazilian Journal of Development. Vol. 6. Num. 10. 2020.

-Pará. Governo do Estado do Pará. Lei complementar Nº 76, de 28 de dezembro de 2011. Institui a Região Metropolitana de Belém e dá outras providências. Belém-PA. 2011.

-Pará. Governo do Estado do Pará. Corpo de Bombeiros Militar do Pará. Unidades. Belém-PA, 2020a.

-Pará. Governo do Estado do Pará. Corpo de Bombeiros Militar do Pará. Sistema Integrado de Gestão Administrativa. Belém-PA. 2020b.

-Rizzi, P.; Forte, G. C.; Schneider, A. P. Consumo alimentar e estado nutricional de carteiros pedestres de Porto Alegre. Clinical & Biomedical Research. Vol.37. Num. 4. 2017.

-Santos, E. O.; Pinheiro, A. M.; Vespasiano, B. S.; Pinheiro, L. H. N.; Bratifische, S. A.; Rodrigues, E. F. Análise do índice de massa corporal dos policiais do 19º Batalhão da Polícia Militar do Interior do estado de São Paulo. Revista Corpoconsciência. Vol. 21. Num. 3. 2017.

-Silva, M. E. N.; Assis, J. N.; Silva, J. R. Perfil Nutricional dos Militares de uma Unidade Militar da Cidade de Anápolis em Goiás. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 48. p.354-362. 2014.

-Silva, F. L. C.; Monteiro, P. C.; Borges, M. A. O.; Lima, B. L. P; Lima, V. P.; Correlação entre as medidas antropométricas e aptidão cardiorrespiratória em militares do sexo masculino. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol.13. Num. 83. 2019. p.514-522.

-Soares, E. F. G.; Pardo, L. S.; Costa, A. A. S. Evidências da interrelação trabalho/ocupação e hipertensão arterial sistêmica: uma revisão integrativa. Revista Brasileira em Promoção da Saúde. Vol. 30. 2017.

-Ternus, D. L.; Henn, R. L.; Bairros, F.; Costa, J. S.; Olinto, M. T. A. Padrões alimentares e sua associação com fatores sociodemográficos e comportamentais: Pesquisa Saúde da Mulher 2015, São Leopoldo-RS. Revista Brasileira de Epidemiologia. Vol. 22. 2019.

-Zanella, A.; Schmidt, K. H. Estado Nutricional e Comportamento Alimentar de Profissionais de Academia de Frederico Westphalen-RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 6. Num. 35. 2012. p. 367-375.

-World Health Organization. Guidelines Physical activity and sedentary behaviour. 2020. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/9789240015128. 2020.

Publicado
2021-07-17
Como Citar
Araújo, I. K. F. de, & Cunha, K. da C. (2021). Hábitos alimentares e estado nutricional dos bombeiros militares de Belém, Pará, Brasil. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 15(91), 113-127. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1835
Seção
Artigos Científicos - Original