Conhecimento sobre a suplementação de creatina em praticantes de musculação

  • Aimee Becke Freitas Correa Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma-SC, Brasil.
  • Victor Marcelo Viana Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma-SC, Brasil.
  • Gabriele Laranjeira Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma-SC, Brasil.
  • Eduarda de Vargas Gonçalves Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma-SC, Brasil.
  • Graziele Fernandes Rocha Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma-SC, Brasil.
  • Kristian Madeira Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma-SC, Brasil.
  • Thaís Fernandes Luciano Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma-SC, Brasil.
Palavras-chave: Creatina, Suplementação, Musculação, Nutrição esportiva, Força

Resumo

Introdução: A musculação é uma das modalidades mais praticadas por pessoas e atletas no Brasil e no mundo. Aliado a prática da musculação, o uso de suplementos alimentares se faz cada vez mais frequente. Dentre os diversos suplementos já conhecidos, a creatina é um dos que mais apresenta evidências científicas, proporcionando a melhora da força, potência, aumento da massa livre de gordura e função neurológica. Objetivo: Investigar o uso da suplementação de creatina em praticantes de musculação e analisar o conhecimento dos usuários sobre as formas de utilização. Materiais e Métodos: A amostra foi composta por um total de 77 praticantes de musculação de uma academia do Extremo Sul Catarinense. Para a obtenção dos dados, foi aplicado um questionário online, com a finalidade de avaliar o conhecimento sobre a suplementação de creatina. Resultados: Grande parte da amostra era do sexo feminino e com faixa etária predominante entre 24 e 29 anos. Apenas 58,4% relataram que a principal fonte de informação quanto a suplementação é o profissional nutricionista. Dentre os 77 indivíduos avaliados, 68,8% nunca fez saturação de creatina e inadequadamente 33,8% não usam creatina diariamente. Dentre os motivos para utilização, 72,7% relatam fazer uso para aumentar o desempenho e ou/força, corroborando a isso, 92,2% relataram efeitos positivos após o uso de creatina e entre os efeitos positivos elencados, destaca-se maior força (56,5%). Conclusão: Destaca-se com o presente estudo o papel do profissional nutricionista que é de suma importância, para determinar a eficácia dos suplementos e necessidade individual de consumo.

Referências

-Albuquerque, C.C. Avaliação do consumo de suplementos alimentares por praticantes de Crossfit de Brasília-DF. TCC Graduação de Nutrição. Universidade de Brasília. Brasília. 2019.

-Branch, J.D. Effect of creatine supplementation on body composition and performance: a meta-analysis. International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism. Vol. 13. Num. 2. 2003. p. 198-226.

-Buford, T.W.; Kreider, R.B.; Stout, J.R.; Greenwood, M.; Campbell, B.; Spano, M.; Ziegenfuss, T.; Lopez, H.; Landis, J.; Antonio, J. International Society of Sports Nutrition position stand: creatine supplementation and exercise. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 4. Num. 6. 2007. p. 1-8.

-Cooper, R.; Naclerio, F.; Allgrove, J.; Jimenez, A. Creatine supplementation with specific view to exercise/sports performance: an update. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 9. Num. 33. 2012.

-Domingues, S.; Bouzas, J.C.; Utilização de recursos ergogênicos e suplementos alimentares por praticantes de musculação em Belo Horizonte-MG. Fitness & Performance Journal. Vol. 6. Num. 4. 2007. p. 218-226.

-Ferreira, A.C.D.; Acineto, R.R.; Nogueira, F.R.S.; Silva, A.S. Musculação: Aspectos fisiológicos, neurais, metodológicos e nutricionais. Centro de ciências da saúde/departamento de educação física/prolicen. João Pessoa. 2009.

-Flôr, I.H.G. Tipos de treinamento na musculação - força muscular máxima. Revista de trabalhos acadêmicos - universo belo horizonte. Belo Horizonte. Vol.1. Num. 2. 2017.

-Freitas, J.C.R.S.O. Potencial ergogênico e uso da creatinina e da beta-alanina no contexto do crossfit e da musculação. Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Viana do Castelo. 2016.

-Galati, P.C.; Giantaglia, A. P.; Toledo, G. C. Caracterização do consumo de suplementos nutricionais e de macronutrientes em praticantes de atividade física em academias de Ribeirão Preto-SP. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 62. 2017. p. 150-159.

-Hall, M.D.; Trojian, T.H. Creatine Supplementation. Current Sports Medicine Reports. Vol. 12. Num. 4. 2013. p. 240-244.

-Hultman, E.; Soderlund, K.; Timmons, J.A.; Cederblad, G.; Greenhaff, P.L. Muscle creatine loading in men. Journal of Applied Physiology. Vol. 81. Num. 1. 1996. p. 232-237.

-Kerksick, C.M.; Wilborn, C.D.; Roberts, M.D.; Smith-Ryan, A.; Kleiner, S. M.; Jäger, R.; Collins, R.; Cooke, M.; Davis, J.N.; Galvan, E.; Greenwood, M.; Lowery, L.M.; Wildman, R.; Antonio, J.; Kreider, R.B. ISSN sports nutrition and exercise review update: research and recommendations. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 38. Num. 15. 2018.

-Kreider, B.R.; Kalman, D.S.; Antonio, J.; Ziegenfuss, T.N.; Wildman, R.; Collins, R.; Candow, D.G.; Kleiner, S.M.; Almada, A.L.; Lopez, H.L.; International Society of Sports Nutrition position stand: safety and efficacy of creatine supplementation in exercise, sport, and medicine. Journal of the International Society of Sports Nutrition. 2017.

-Mcardle, W.D.; Katch, F. I.; Katch, V.L. Fisiologia do exercício: energia, nutrição e desempenho humano. Rio de Janeiro. 1992.

-Nemezio, K.M.A.; Oliveira, C.R.C.; Silva, A.E.L. Suplementação de creatina e seus efeitos sobre o desempenho em exercícios contínuos e intermitentes de alta intensidade. Rev. educ. fis. UEM. Vol. 26. Num. 1. 2015. p. 157-165.

-Nogueira, F.R.S.; Souza, A.A.; Brito, A.F. Prevalência do uso e efeitos de recursos ergogênicos por praticantes de musculação nas academias brasileiras: uma revisão sistematizada. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde. Vol. 18. Num.1. 2013. p. 16-30.

-Oliveira, L. M.; Azevedo, M.O.; Cardoso, C.K.S. Efeitos da suplementação de creatina sobre a composição corporal de praticantes de exercícios físicos. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 61. 2017. p. 10-15.

-Purchas, R.W.; Busboom, J.R.; Wilkinson, B.H.P. Changes in the forms of iron and in concentrationsof taurine, carnosine, coenzyme Q10, and creatine in beeflongissimus muscle with cooking and simulated stomach andduodenal digestion. Elsevier. Vol. 74. Num. 3. 2006. p. 443-449.

-Romer, E.M.; Barrington, J.P.; Jeukendrup, U.E. Effects of oral creatine supplementation on high intensity, intermittent exercise performance in competitive squash players. International Journal of Sports Medicine. Vol. 22. Num. 8. 2001. p. 546-552.

-Sant Anna, A.N.; Silva, G.L.; Andrade, R.M.; Rodrigyes, F.; Palma, D.D.; Lima, L.E.M.; Amaral, P.C. Efeito agudo de diferentes métodos de musculação. Revista brasileira de fisiologia do exercício. Vol.18. Num. 2. 2019.

-Silva, E.G.B.; Bracht, A.M.K. Creatina, função energética, metabolismo e suplementação no esporte. Revista da Educação Física/UEM. Vol. 12. Num. 1. 2001. p. 27-33.

-Snow, R.J.; McKenna, M.J.; Selig, S.E.; Kemp, J.; Stathis, C.G.; Zhao, S. Efeito da Effect of creatine supplementation on sprint exercise performance and muscle metabolism. Journal of Applied Physiology. Vol. 84. Num. 51. 1998. p. 667-1673.

-Steenge, G.R.; Lambourne, A.J.; Macdonald, I.A.; Greenhaff, P.L. Stimulatory effect of insulin on creatine accumulation in human skeletal muscle. American Journal of Physiology. Vol. 275. Num. 6. 1998. p. 974-979.

-Steenge, G.R.; Simpson, E.J.; Greenhaff, P.L. Protein and carbohydrate induced augmentation of whole body creatine retention in humans. Journal of Applied Physiology. Vol. 89. Num.3. 2000. p. 1165-1171.

-Stroud, M.D.; Holliman, D.; Bell, D.; Green, A.L.; Macdonald, I.A.; Greenhaff, P.L. Effect of oral creatine supplementation on respiratory gas exchange and blood lactate accumulation during steady-state incremental treadmill exercise and recovery in man. Clinical Science. Vol. 87. Num. 6. 1994. p. 707-710.

-Valenzuela, P.L.; Morales, J.S.; Emanuele, E.; Pareja-Galeano, H.; Lucia, A. Supplements with purported effects on muscle mass and strength. Eur J Nutr. Vol. 58. 2019. p.2983-3008.

-Vidaletti, C.; Souza, E.B.; Bernardini, D.M. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de atividade física. Fag Journal of Health. Vol. 1. Num. 3. 2019. p. 147-158.

-Volek, J.S.; Rawson, E.S. Scientific basis and practical aspects of creatine supplementation for athletes. Nutrition. Vol. 20. Num. 7-8. 2004. p.609-614.

Publicado
2022-02-10
Como Citar
Correa, A. B. F., Viana, V. M., Laranjeira, G., Gonçalves, E. de V., Rocha, G. F., Madeira, K., & Luciano, T. F. (2022). Conhecimento sobre a suplementação de creatina em praticantes de musculação. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 16(96), 34-45. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1949
Seção
Artigos Científicos - Original