Perfil nutricional de ciclistas atendidos no projeto de extensão “nutrição esportiva e saúde (nutres)” da UFMS

  • Renan Carlos Vilela Silveira Maia Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição (FACFAN), Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande-MS, Brasil.
  • Teresa Cristina Abranches Rosa Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição (FACFAN), Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande-MS, Brasil.
  • Christianne de Faria Coelho Ravagnani Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição (FACFAN), Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande-MS, Brasil.
  • Fabiane La Flor Ziegler Sanches Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição (FACFAN), Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande-MS, Brasil.
Palavras-chave: Ciclismo, Antropometria, Ingestão alimentar, Hidratação, Nutrição esportiva

Resumo

Objetivou-se avaliar composição corporal, consumo alimentar e hidratação de ciclistas atendidos no projeto NUTRES da UFMS. Estudo transversal, composto por 19 atletas de ciclismo, de ambos os sexos. Avaliou-se dados sociodemográficos, antropométricos, ingestão alimentar e hídrica. Massa corporal, estatura, circunferências e dobras cutâneas foram mensuradas. Determinou-se Percentual de Gordura Corporal (%GC), Massa de Gordura (MG) e Massa Livre de Gordura (MLG). Consumo foi determinado pelo Recordatório de 24 horas e comparado com valores mínimos de recomendações nacionais e internacionais. Os ciclistas apresentaram médias de 35,63 anos, peso 71,78kg e estatura 1,67 metros (m), maioria praticantes da modalidade estrada, casado, com ensino médio e superior completo, raça branca e renda superior a 5 salários-mínimos. As médias obtidas de circunferência de braço e circunferência muscular do braço foram classificadas em eutróficas, circunferência da cintura normal, %GC 21,84% e MLG 56,43 kg. Em comparação com a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte (2009), o consumo de energia, proteína e lipídios para ambos os sexos foi superior aos valores mínimos e de carboidratos insuficiente para o sexo feminino. Pela International Society of Sports Nutrition (2018), verificou-se consumo de carboidratos, proteínas e lipídios superior aos valores mínimos para ambos os sexos e energia insuficiente para o sexo feminino. Houve predominância de consumo de 1,5 a 2 L de água diariamente e intra-treino médio de 1,27 L. Assim, os ciclistas obtiveram composição corporal e ingestão hídrica satisfatórias e consumo alimentar insuficiente para carboidratos e energia e acima das recomendações mínimas para proteínas e lipídios.

Referências

-Benedet, J.; Silva, L. Perfil cineantropométrico de jovens atletas de voleibol. Revista da Unifebe. Vol. 1. Num. 13. 2014. p. 1-10.

-Branco, F.M.S.; Oliveira; E.P. Energia. In Lancha Júnior, A.H.; Longo; S. organizadores. Nutrição: do exercício físico ao esporte. Barueri. Manole. 2019.

-Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC). Federações. Londrina. CBC. 2018.

-Conselho Federal de Nutricionistas (CFN). Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, indica parâmetros numéricos mínimos de referência, por área de atuação, para a efetividade dos serviços prestados à sociedade e dá outras providências. Resolução CFN, Num. 600 de 25 de fevereiro de 2018. Brasília. 2018.

-Ferreira, V.R.; Bento, A.P.N.; Silva, M.R. Consumo alimentar, perfil antropométrico e conhecimentos em nutrição de corredores de rua. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 21. Num. 6. 2015. p. 457-461.

-Gomes, R.V.; Ribeiro, S.M.L.; Veibig, R.F.; Aoki, M.S. Consumo alimentar e perfil antropométrico de tenistas amadores e profissionais. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 6. 2009. p. 436-440.

-Gorla, J.I.; Silva, A.A.C.; Campos, L.F.C.C.; Santos, C.F.; Almeida, J.J.G.; Duarte, E.; Queiroga, M.R. Composição corporal e perfil somatotípico de atletas da seleção brasileira de futebol de 5. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 39. Num. 1. 2017. p. 79-84.

-Hernandez, A.J.; Nahas, R.M. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009. p. 3-12.

-Jackson, A.S.; Pollock, M.L. Generalized equations for predicting body density of men. British Journal of Nutrition. Cambridge. Vol. 40. Num. 3. 1978. p. 497-504.

-Jackson, A.S.; Pollock, M.L.; Ward, A. Generalized equations for predicting body density of women. Medicine and Science in Sports and Exercise. Madison. Vol. 12. Num. 3. 1980. p. 175-182.

-Kerksick, C.M.; Wilborn, C.D.; Roberts, M.D.; Smith-Ryan, A.; Kleiner, S.M.; Jäger, R.; Collins, R.; Cooke, M.; Davis, J.N.; Galvan, E.; Greenwood, M.; Lowery, L.M.; Wildman, R.; Antonio, J.; Kreider, R.B. Atualização da revisão de nutrição esportiva e exercícios da ISSN: pesquisas e recomendações. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 15. Num. 38. 2018. p. 1-57.

-Loiola, P.C.; Benetti, M.V.; Durante, J.G.; Frade, R.E.T.; Viebig, R.F. Avaliação da porcentagem de perda de peso e taxa de sudorese após o treino de lutadores de uma academia no estado de São Paulo. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Num. 49. 2015. p. 74-83. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/504.

-Lopes, L.R.; Souza, T.P.M.; Quintão, D.F. Uso de suplementos alimentares e estratégias de perda ponderal em atletas de jiu-jitsu de Ipatinga-MG. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 46. 2014. p. 254-263. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/457.

-Macedo, T.S.; Sousa, A.L.; Fernandez, N.C. Suplementação e consumo alimentar em praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 68. 2018. p. 974-985. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/940.

-Mello, A.V.; Villarim, W.L.F.; Machado, A.D.; Olivon, E.V.; Cruz, D.L.; Nogueira, L.R.; Nacif, M. Avaliação da composição corporal e do consumo alimentar de nadadores adolescentes. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 21. Num. 5. 2015. p. 381-385.

-Miranda, R.C. Avaliação Antropométrica. IN Beck, B.D.; Miranda, R.C.; Venturi, I. organizators. Avaliação nutricional. Porto Alegre. Sagah. 2018.

-Mognol, K.B.; Paixão, M.P.C.P. Perfil nutricional de adolescentes atletas de judô em períodos pré e pós-competições. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 63. 2017. p. 339-352. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/806/638.

-Mcardle, W.D.; Katch, F.I.; Katch, V.L. organizators. Nutrição para o esporte e o exercício. 4ª edição. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan. 2016. p. 600.

-Panza, V.P.; Coelho, M.S.P.H.; Pietro, P.F.D.; Assis, M.A.A.; Vasconcelos, F.A.G. Consumo alimentar de atletas: reflexões sobre recomendações nutricionais, hábitos alimentares e métodos para avaliação do gasto e consumo energéticos. Revista de Nutrição. Campinas. Vol. 20. Num. 6. 2007. p. 681-692.

-Pollock, M. L.; Wilmore, J. H. Exercícios na saúde e na doença. 2ª edição. Rio de Janeiro. Medsi. 1993. p. 718.

-Santana, A.K.V.; Rodrigues, V.D.; Freitas, A.S.; Silva, A.G.; Oliveira, L.M. Perfil da composição corporal de atletas da equipe de vôlei Funadem Montes Claros, MG. Lecturas: Educación Física y Deportes. Buenos Aires. Vol. 25. Num. 270. 2013. p. 1-6.

-Siri, W.E. Body composition from fluids spaces and density: analyses of methods. Nutrition. Vol. 9. Num. 5. 1961. p. 80-91.

-Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN). Vigilância alimentar e nutricional: orientação básica para a coleta, o processamento, a análise de dados e a informação em serviços de saúde. Brasília. Ministério da Saúde. 2004.

-Sitko, S.; Sastre, R.C.; Laval, I.L. Efeitos de uma dieta pobre em carboidratos sobre o desempenho e composição corporal de ciclistas treinados. Nutrición Hospitalaria. Madrid. Vol. 36. Num. 6. 2020. p. 1384-1388.

-Sitko, S.; Sastre, R.C.; Soler, F.C.; Laval, I.L. Efeitos de uma dieta pobre em carboidratos na composição corporal e desempenho no ciclismo de estrada: um ensaio randomizado e controlado. Nutrición Hospitalaria. Madrid. Vol. 35. Num. 5. 2020. p. 1022-1027.

-Vechiato, T.; Costa, T.N.F. Avaliação do estado de hidratação e ingestão hídrica em praticantes de Triatlo. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 10. Num. 57. 2016. p. 250-259. Disponível em http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/567.

-Wondracek, C.H.; Volkweis, D.S.H.; Benetti, F. Avaliação nutricional e consumo alimentar de jogadores de futebol das categorias de base de um time do interior do rio grande do sul. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 66. 2017. p. 724-733. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/893/685.

-WHO. World Health Organization. Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Technical Report Series, Num. 854. Geneva. 1995.

Publicado
2022-05-14
Como Citar
Maia, R. C. V. S., Rosa, T. C. A., Ravagnani, C. de F. C., & Sanches, F. L. F. Z. (2022). Perfil nutricional de ciclistas atendidos no projeto de extensão “nutrição esportiva e saúde (nutres)” da UFMS. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 16(97), 73-85. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1951
Seção
Artigos Científicos - Original