Uso de suplementação e composição corporal de praticantes de musculação na cidade de Itaqui-RS

Yasmin de Oliveira Fanti, Nithiéli Fernandes Marques, Anne y Castro Marques, Karina Sanches Machado d'Almeida, Joice Trindade Silveira, Fernanda Aline de Moura

Resumo


Este estudo teve como objetivo investigar o uso de suplementos alimentares e avaliar a sua influência na composição corporal de praticantes de musculação da cidade de Itaqui-RS. A pesquisa foi realizada com 32 indivíduos entre 18 e 45 anos de idade, praticantes de musculação há pelo menos três meses. Dados sócio demográficos, hábitos de vida, satisfação com o peso, conhecimentos e informações em relação à utilização de suplementos alimentares foram obtidos por meio de um questionário semiestruturado. As medidas antropométricas mensuradas foram peso, altura e pregas cutâneas (homens: torácica, abdominal e coxa; mulheres: tríceps, supra ilíaca e coxa). A composição corporal foi comparada a partir dos percentuais de gordura e de massa magra. Dentre os entrevistados, 40,62% relatou consumir suplementos alimentares, sendo 84,6% destes do sexo masculino. Os suplementos mais utilizados foram os ricos em proteínas (84,6%). O principal motivo alegado para o consumo foi ganho de massa muscular e/ou força. Os praticantes de musculação que não consomem suplementação mostraram-se mais satisfeitos com o seu peso (57,9%) do que os consumidores de suplementos (36,7%). Entre os consumidores e não consumidores de suplementos alimentares não houve diferença significativa na composição corporal. Concluiu-se que há alta prevalência de consumo de suplementos alimentares entre os praticantes de musculação do município de Itaqui. No entanto, o uso deste recurso não se mostrou efetivo em promover alterações na composição corporal e na satisfação pessoal com o peso corporal.

 

ABSTRACT

Supplement use and body composition of bodybuilders from Itaqui city-RS

This study aimed to investigate the use of food supplements and evaluate their influence on the body composition of bodybuilders of Itaqui city, Brazil. The survey was conducted with 32 subjects between 18 and 45 years old, bodybuilders for at least three months. Sociodemographic, lifestyle, satisfaction with weight, knowledge and information regarding the use of dietary supplements were obtained through a semi-structured questionnaire. The anthropometric measurements were weight, height and skinfold thickness (men: chest, abdominal and thigh; women: triceps, suprailiac and thigh). Body composition was compared from the percentage of fat and lean body mass. Among the respondents, 40.62% reported consuming dietary supplements, of which 84.6% were males. The most widely used supplements were protein-rich (84.6%). The main reason given for consumption was muscle mass and / or strength. The bodybuilders who do not consume supplements were more satisfied with their weight (57.9%) than consumers of supplements (36.7%). Between consumers and non-consumers of food supplements there was no significant difference in body composition. It was concluded that there is high prevalence of consumption of dietary supplements among bodybuilders in the Itaqui city. However, the use of this feature was not effective in promoting changes in body composition and personal satisfaction with body weight.


Palavras-chave


Suplementação dietética; Treinamento de resistência; Ciências da Nutrição e do Esporte; Antropometria

Texto completo:

PDF

Referências


-Albino, C. S.; Campos, P. E.; Martins, R. L. Avaliação do uso de suplementos nutricionais em academias de Lages, SC. Lecturas Educación Física y Deportes: Revista Digital. Vol. 14. Num. 134. 2009.

-Andrade, L. A.; Braz V. G.; Nunes, A. P. O.; Velutto, J. N.; Mendes, R. R. Consumo de suplementos por clientes de uma clínica de nutrição esportiva de São Paulo. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 20. Num. 3. 2012. p.27-36.

-Bacurau, R. F. Nutrição e suplementação esportiva. 6ª edição. Phorte. 2001.

-Brasil. Conselho Federal de Nutricionistas. Resolução CFN Nº. 380/2005. Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições estabelecem parâmetros numéricos de referência, por área de atuação, e dá outras providências. Brasília. 2005.

-Brasil. Secretaria da Vigilância Sanitária. Alerta aos consumidores: Fique atento com os “suplementos alimentares”. Brasília: Ministério da Saúde. 2012.

-Candow, D. G.; Burke, N. C.; Smith-Palmer, T.; Burke, D. G. Effect of whey and soy protein supplementation combined with resistance training in young adults. International journal of sport nutrition and exercise metabolism. Vol. 16. Num. 3. 2006. p.233-244.

-Cribb, P. J.; Hayes, A. Effects of supplement timing and resistance exercise on skeletal muscle hypertrophy. Medicine & Science in Sports & Exercise. Vol. 38 Num.11. 2006. p.1918-1925.

-Conselho Nacional de Saúde (Brasil). Resolução Núm. 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília. 2012.

-Cuppari, L. Guia de medicina ambulatorial hospitalar UNIFEST/Escola Paulista de Medicina/Nutrição - Clinica no adulto. Manole. 2005.

-Domingues, S. F.; Marins, J. C. B. Utilização de recursos ergogênicos e suplementos alimentares por praticantes de musculação em Belo Horizonte-MG. Revista Fitness e Performance. Vol. 6. Num. 4. 2007. p.218-26.

-Fahy, A. P. T.; Silva, C. V.; Jesus, F. R. D.; Costa, G. K. Consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academias da cidade de Porto Alegre. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 35. Num. 1. 2013. p.27-37.

-Gomes, G. S.; Degiovanne, G. C.; Garlipp, M. R.; Chiarello, P. G.; Jordão, A. A. Caracterização do consumo de suplementos nutricionais em praticantes de atividade física em academias. Medicina. Vol. 41. Num. 3. 2008. p.327-333.

-Goston, J. L.; Correia, M. I. T. D. Prevalência do uso de suplementos nutricionais entre praticantes de atividade física em academias de belo horizonte: fatores associados. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Minas Gerais. 2008.

-Hallak, A.; Fabrini, S.; Peluzio, M. C. G. Avaliação do Consumo de Suplementos Nutricionais em Academias da Zona Sul de Belo Horizonte-MG, Brasil. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 1. Num. 2. 2012. p.55-60. Disponível em:

-Hernandez, A. J.; Nahas, R. M. Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte: Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileirea de Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009. p.1-12.

-Hirschbruch, M. D.; Carvalho, J. R. Nutrição Esportiva: Uma visão prática. 2ª edição. Manole. 2008.

-Jackson, A. S.; Pollock, M. L.; Ward, A. Generalized equations for predicting body density of men. British Journal of Nutrition. Vol. 40. 1978. p.497-504.

-Jackson, A. S.; Pollock, M. L.; Ward, A. Generalized equations for predicting body density of women. Medicine & Science in Sports & Exercise. Vol. 12. Num. 3. 1980. p.175-182.

-Karkle, M. B. Uso de suplemento alimentar por praticantes de musculação e sua visão sobre o profissional nutricionista na área de nutrição esportiva em uma academia no município de Braço do Norte-SC. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 53. 2015. p.447-453.

-Kleiner, S. M.; Robinson, G. Nutrição para o treinamento de força. 3ª edição. Manole. 2009.

-Maughan, R. J.; Burke, L. M. Nutrição esportiva. Artmed. 2004.

-Maughan, R. J.; Depiesse, F.; Geyer, H. The use of dietary supplements by athletes. Journal of Sports Sciences. Vol. 25. Num. 1. 2007. p.103-113.

-Nogueira, F. R. S.; Souza, A. A.; Brito, A. F. Prevalência do uso e efeitos de recursos ergogênicos por praticantes de musculação nas academias brasileiras: uma revisão sistematizada. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde. Vol. 18. Num. 1. 2013. p.16-30.

-Pedrosa, R. G.; Donato Junior, J.; Tirapegui, J. Dieta rica em proteína na redução do peso corporal. Revista de Nutrição. Vol. 22. Num. 1. 2009. p.105-111.

-Pereira, J. M. O.; Cabral, P. Avaliação de conhecimentos básicos sobre nutrição de praticantes de musculação em uma academia da cidade de Recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 1. Num. 1. 2007. p.40-47. Disponível em:

-Quintiliano, E. L.; Martins, J. C. L. Consumo de suplemento alimentar por homens praticantes de musculação, nas academias centrais do município de Guarapuava-PR. Revista Eletrônica Polidisciplinar Vôos. Vol. 2. 2009. p. 3-13.

-Ribeiro, P. C. P. O uso indevido de substâncias: esteróides anabolizantes e energéticos. Adolescência Latinoamericana. Vol. 2. Núm. 2. p.97-101. 2001.

-Rocha, L. P.; Pereira, M. V. L. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de exercícios físicos em academias. Revista de Nutrição. Vol. 11. Num. 1. 1998. p.76-82.

-Sakzenian, V. M.; Maestá, N. Castanho, G. K. F.; Michelin, E.; Orsatti, F. L.; Moraes, J. E., Sales, M. D.; Buscariolo, F. F.; Burini, R. C. Suplementação de proteína do soro do leite na composição corporal de jovens praticantes de treinamento para hipertrofia muscular. Nutrire. Vol. 34. Num. 3. 2009. p.57-70.

-Siri, W. E. Body composition from fluid space and density. In: Brozek J, Henschel A. (Eds.), Techniques for measuring body composition. Washington: D. C. National Academy of Sciences, p. 223-224. 1961.

-Sousa, M. A. Q.; Azevedo, C. H. G. Suplementação de creatina e possíveis efeitos colaterais. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 2. Num. 9. 2008. p.99-105. Disponível em:

-Zeiser, C. C.; Silva, R. C. R. O uso de suplementos alimentares entre os profissionais de educação física atuantes em academias da cidade de Florianópolis. Revista Nutrição em Pauta. Vol. 15. Num. 86. 2007. p. 30-33.

-Wagner, M. Avaliação do uso de suplementos nutricionais e outros recursos ergogênicos por praticantes de musculação em academias de um bairro de Florianópolis-SC. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 5. Num. 26. 2011. p.130-134. Disponível em:

-Williams, M.H. Nutrição para saúde, condicionamento físico e desempenho esportivo. Manole. 2002.

-Willians, M. Dietary supplements and sports performance: amino acids. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 2. Num. 2. 2005. p.63-67.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui