Estado nutricional e uso de suplementos alimentares por acadêmicos de Nutrição da Universidade Federal do Tocantins

Vitória Maciel de Sá, Milka Alves Carvalho, Ab-Laine Castro Guedes, Jannyne Batista dos Santos, Lisandra Maciel de Sá, Guilherme Nobre do Nascimento, Lúcia Helena Almeida Gratão

Resumo


Os estudos sobre o consumo de suplementos alimentares por frequentadores de academias são encontrados em maior número na literatura científica, no entanto, há poucos dados sobre o perfil de consumo destes produtos por universitários ou pela população em geral. Dessa forma, este estudo buscou conhecer a prevalência do uso de suplementos associado ao estado nutricional e percepção corporal de acadêmicos do curso de nutrição. Para obtenção dos resultados foi aplicado um questionário de múltipla escolha, e realizada antropometria em 50 indivíduos de ambos os sexos, com idade de 18 a 35 anos, escolhidos aleatoriamente. Dessa amostra obteve-se que 50% dos estudantes entrevistados utilizavam suplemento alimentar, sendo vitaminas e minerais, ricos em proteínas e fitoterápicos os mais utilizados. Aproximadamente, 26% utilizavam por iniciativa própria. Quanto ao estado nutricional, 72% estavam eutróficos e 74% realizavam alguma atividade física, no entanto, não estavam satisfeitos com o corpo (74%). Sugere-se que a influência do conhecimento científico presente na ciência da nutrição influencie os acadêmicos quanto a alimentação saudável, no entanto, a mesma não está baseada apenas na ingestão de nutrientes específicos e sim na ingestão dos alimentos in natura, com foco nos hábitos alimentares regionais e bem-estar biopsicossocial, fato destoante neste trabalho. Além disso, enfatiza-se sobre a variabilidade da vida dos acadêmicos, embora existam vários meios de se obter uma alimentação saudável, existem vários fatores que podem interferir em uma alimentação variada e balanceada, fazendo assim com que os mesmos invistam na utilização de suplementos alimentares.

 

ABSTRACT 

Nutritional status and use of food supplements by academics of nutrition of the Federal University of Tocantins

Studies on the consumption of dietary supplements by academics are found in greater numbers in the scientific literature, however, there is little data on the profile of consumption of these products by university students or by the general population. Thus, this study sought to know the prevalence of the use of supplements associated with the nutritional status and body perception of the students of the nutrition course. To obtain the results, a multiple-choice questionnaire was applied, and anthropometry was performed in 50 individuals of both sexes, aged 18 to 35 years, randomly selected. From this sample, it was obtained that 50% of the students interviewed used food supplement, being vitamins and minerals, rich in proteins and phototherapy the most used. Approximately 26% used it on their own initiative. Regarding nutritional status, 72% were eutrophic and 74% had some physical activity, however, they were not satisfied with the body (74%). It is suggested that the influence of scientific knowledge present in the science of nutrition influences the academic about healthy eating, however, it is based not only on the ingestion of specific nutrients but on the ingestion of in nature foods, focusing on eating habits And bio psychosocial well-being, a fact that is dis- In addition, emphasis is placed on the variability of academic life, although there are several ways to achieve healthy eating, there are several factors that can interfere with a varied and balanced diet, thus making them invest in the use of food supplements .


Palavras-chave


Suplementação alimentar; Composição corporal; Alimentos, dieta e nutrição; Exercício; Imagem corporal

Texto completo:

PDF

Referências


-Adam, B.O.; Fanelle, C.; Souza, E.S.; Stulbach, T.E.; Monomi, P.Y. Conhecimento nutricional de praticantes de musculação de uma academia de São Paulo. Brazillian Journal of Sports Nutrition. São Paulo. Vol. 2. Num. 2. 2013. 24-36.

-Albuquerque, S. C. S. Prevalência e fatores associados ao uso de whey protein por praticantes de musculação das academias de Juazeiro do Norte-CE, 2014.

-Almeida, A. B. P.; Amorim, A.L.B.; Pinto, M.A.S.; Bandoni, D.H. Avaliação do comportamento alimentar de estudantes universitários. Nutrire. São Paulo. Vol. 38. 2013. p. 411.

-Andrade, L.A.; Braz, V.G.; Nunes, A.P.M. Consumo de suplementos alimentares por clientes de uma clínica de nutrição esportiva de São Paulo. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 3. Num. 20. 2012. p. 27-36.

-ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 269, Regulamento Técnico sobre a Ingestão Diária Recomendada (IDR) de proteína, vitaminas e minerais. 2005.

-Bacurau, R.F. Nutrição e Suplementação Esportiva. São Paulo. 6ª edição. Phorte. 2009.

-Brito, D.S; Liberali, R. Perfil do consumo de suplemento nutricional por praticantes de exercício físico nas academias da cidade de Vitória da Conquista-BA. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 6. Num. 31. 2012. p.66-75. Disponível em:

-Callaway, C.W.; et al. Circumferences. Apud in: Lohman, T.G.; Roche, A.F.; Martorell, R. Anthropometric Standarization Reference Manual. Human Kinetics Books: Illinois, 1988.

-Cantori, A.M.; Sordi, M.F.; Navarro, A.C. Conhecimento sobre ingestão de suplementos por frequentadores de academias em duas cidades diferentes do sul do Brasil. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 3. Núm. 15. 2009. p. 172-181. Disponível em:

-Conselho Federal de Medicina. Resolução CFM nº826/1978. Rio de Janeiro- RJ. 1978.

-CFN. Resolução CFN N. 380/2005. Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, estabelece parâmetros numéricos de referência, por área de atuação e dá outras providencias. Num. 380 de 9 de dezembro de 2005. Brasília. 2005.

-CFN. Resolução CFN N. 390/2006. Regulamenta a prescrição dietética pelo nutricionista e dá outras providencias. Num. 390 de 27 de outubro de 2006. Brasília. 2006.

-Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Vol. 9. Núm. 2. p.43-56. 2003.

-Durnin, J. V. G. A.; Womersley, J. Body fat assessed fron total density and its estimation fron skinfold thickness: measurements on 481 men and women aged from 16 to 72 years. British Journal of Nutrition. Vol. 32. 1974. p 77-¬97.

-Fayh, A.P.T.; Silva, C.V.; Jesus, F.R.D; Costa, G.K. Consumo de suplementos alimentares por frequentadores de academias da cidade de Porto Alegre. Revista Brasileira de Ciência e Esporte, Florianópolis. Vol. 35. Num. 1. 2013. p.27-37.

-Fontes, A. M. S.; Navarro, F. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de atividades físicas em academias de Sete Lagoas/MG. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 4, Núm. 24. 2010. p. 515- 523. Disponível em:

-Frade, R.E.T.; Viebig, R.F.; Moreira, I.C.L.S.; Fonseca, D.C. Avaliação do consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de uma academia da cidade de São Paulo-SP. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Vol. 10. Num. 55. 2016. p.50-28. Disponível em:

-Goston, J.L. Prevalência do uso de suplementos nutricionais entre praticantes de atividade física em academias de Belo Horizonte: fatores associados. Faculdade de Farmácia da UFMG. 2008.

-International Health, Racquet & Sportsclub association. The 2015 IHRSA Global Report. 2015. Disponível em: Acesso em: 20 mar. 2017.

-Johann, J.; Berleze, K.J. Estado nutricional e perfil antropométrico de frequentadores de academias de ginástica, usuários ou não de suplementos de cinco municípios do interior do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 4. Num. 21. 2010. p.197-208. Disponível em:

-Lopes, A.C.; Guedes, M.; Eckert, R.G.; Franco, C.; Felicetti, C.R.; Mariotto, T.C. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de atividade física de academias de ginástica de Cascavel-PR. 2008.

-Ministério da Saúde. Guia Alimentar da População Brasileira. Num. 25.000. Brasília-DF. 2008.

-Ministério da Saúde. Vigilância Alimentar e Nutricional. SISVAN. Num. 20.000 de 2004. Brasília. 2004.

-Pereira, R.F.; Lajolo, F.M.; Hirschbruch, M.D. Consumo de suplementos por alunos de academias de ginástica em São Paulo. Revista de Nutrição. Campinas. Vol. 3. Num. 16. 2003. p.265-272.

-Poll, F.A.; Lima, A.P. Consumo de suplementos alimentares por universitários da área da saúde. Revista do Departamento de Educação Física e Saúde e do Mestrado em Promoção de Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul. Santa Cruz do Sul. Vol. 14. Num. 1. 2013. p.1-5.

-Pollock, M.; Wilmore, J.H. Exercícios na saúde e na doença: avaliação e prescrição para prevenção e reabilitação. 2ª edição. Rio de Janeiro. MEDSI. 1993.

-Possebon, J.; Oliveira, V.R. Consumo de suplementos na atividade física: uma revisão. Disc. Scientia. Santa Maria. Vol. 7. Num. 1. 2006. p. 71-82.

-Ropelato, F.F.; Ravazzani, E.D.A. Percepção de acadêmicos de educação física em relação aos suplementos alimentares. Caderno da Escola de Saúde. Curitiba. Vol. 76. Num.5. p. 76-89.

-Santos, F.M.; Lustosa, R.P.; Andrade, J.H.; Santos, A.T.; Andrade, R.A.; Uchoa, F.N.M. Prevalência e perfil quanto ao uso de recursos ergogênicos e acadêmicos de Licenciatura de Educação Física. Revista do Departamento de Educação Física e Saúde e do Mestrado em Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul. Santa do Sul. Vol. 18. Num. 2. p. 121-124. 2017.

-Santos, H.D.V.; Oliveira, C.C.P.; Freitas, A.K.C.; Navarro, A.C. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de exercício físico em academias de bairros da cidade de Recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Vol. 6. Num. 31. 2012. p.66-75. Disponível em:

-Silva D.; Nahas, M.V.; Del-Duca G.F.; Peres K.G. Prevalence and associated factors with body image dissatisfaction among adults in southern Brazil: a population-based study. Body Image. Vol. 8. Num.4. 2011. p. 427-31.

-Souza, R.; Ceni, G.C. Uso de suplementos alimentares e autopercepção corporal de praticantes de musculação em academias de Palmeiras das Missões-RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 43. 2014. p.20-29. Disponível em:

-Suter PM. Is alcohol consumption a risk factor for weight gain and obesity? Crit Rev Clin Lab Sci. Vol. 42. Num. 2005. p. 197-227.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui