Avaliação da ingestão de proteína e suplementação em praticantes de musculação em uma academia de Erechim-RS

Jaine Micheli Mazon, Marta Beatriz Santolin, Dayanne Carla De Bastiani

Resumo


Atualmente, é incentivada a prática de exercícios físicos e a adoção de uma alimentação equilibrada. Entre praticantes de musculação observa-se o uso de suplementos alimentares, por muitas vezes de forma exagerada, desnecessária e sem orientação adequada. Muitos acreditam que sem o uso destes não seria possível atingir seus objetivos. Porém, sabe-se que para a manutenção da saúde e boa aptidão física são suficientes dietas balanceadas e diversificadas. O objetivo desse estudo foi avaliar a ingestão de proteína alimentar e também a suplementação utilizada por praticantes de musculação em uma academia em Erechim-RS. Foram avaliados 60 indivíduos, sendo 37 (61,7%) do sexo masculino e 23 (38,3%) do feminino, com média de idade de 25,5 anos (±4,3). A ingestão de proteína foi avaliada através da média obtida em inquérito alimentar retrospectivo de 3 dias e o uso de suplementos foi questionado e observado. A procura pela musculação foi maior pelos participantes do sexo masculino (61,7%). Destes, 80% objetivavam hipertrofia e 95,2% fazia o uso de suplementos. O objetivo perda de peso foi observado em 73.3% das mulheres. Notou-se que do total da amostra 46,7% (n=28) ingeriam quantidades de proteína acima do recomendado. Além disso, 35% (n=21) ingeriam suplementos alimentares, sendo que somente 28,6% o fazia com orientação devida. Este estudo sugere que praticantes, mesmo demonstrando consciência da relação positiva entre treino e dieta e de que o uso de suplementos é dispensável, na maioria dos casos, ainda procuram estes recursos. Destaca-se a necessidade de acompanhamento com nutricionista.

 

ABSTRACT 

Evaluation of supplementation and orientation by nutritionist bodybuilders in Erechim-RS

Currently, the practice of physical exercises and the adoption of a balanced diet are encouraged. Among bodybuilders, it is observed the use of dietary supplements, often exaggerated, unnecessary and without proper guidance. Many believe that without the use of these it would not be possible to reach their goals. However, it is known that balanced and diversified diets are sufficient for maintaining good health and physical fitness. The objective of this study was to evaluate the intake of dietary protein and also the supplementation used by bodybuilders in an academy in Erechim-RS. Was evaluated 60 individuals (37.7%) were male and 23 (38.3%) female, with a mean age of 25.5 years (±4.3). Protein intake was assessed through a 3-day retrospective dietary survey and supplement use was questioned and observed. The demand for bodybuilding was higher among male participants (61.7%). Of these, 80% aimed at hypertrophy and 95.2% used supplements. The goal of weight loss was observed in 73.3% of the women. It was observed that of the total sample 46.7% (n = 28) consumed protein amounts above the recommended level. In addition, 35% (n = 21) ate food supplements, and only 28.6% did so with appropriate guidance. This study suggests that practitioners, even demonstrating consciousness of the positive relationship between training and diet and that the use of supplements is expendable, in most cases still seek these features. The need for follow-up with a nutritionist is highlighted.


Palavras-chave


Treino de resistência; Dieta hiperproteíca; Suplementos alimentares

Texto completo:

PDF

Referências


-ANVISA. Perguntas Frequentes/Alimentos: Qual a indicação dos alimentos para atletas. 2015. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/content/anvisa+portal/anvisa/perguntas+frequentes/alimentos/b9423100434bbd628188afff30613c2e

-Aragon, A. A.; Schoenfeld, B. J. Nutrient timing revisited: is there a post-exercise anabolic window? Journal of the International Society of Sports Nutrition, 2013.

-Araújo, A. C. M.; Soares, Y. N. G.; Perfil de utilização de repositores protéicos nas academias de Belém, Pará. Revista Nutrição, Campinas. Vol. 12. Ano 1. 1999.

-Bacurau, R.F. Suplementação Esportiva. Nutrição e Suplementação Esportiva, São Paulo, ed.5º, p. 18, 2007.

-Costa, D. C.; da Rocha, N. C. A.; Quintão, D. F. Prevalência do uso de suplementos alimentares entre praticantes de atividade física em academias de duas cidades do vale do aço/MG: fatores associados. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Núm. 41. p.287-299. 2013. Disponível em:

-Cuppari, L. Nutrição clínica no adulto – Guia de medicina ambulatorial e hospitalar (UNIFESP/Escola Paulista de Medicina). -Rev Bras Nutr Clin 2005.

-Davidson, A. “Adquiram o corpo que sempre sonharam” Corpos e medicamentos entre os consumidores de esteroides anabolizantes e suplementos alimentares. Dissertação apresentada no programa de pós-graduação em antropologia social da Universidade de Brasília (DAn –UnB) como um dos requisitos para a obtenção do título de mestre. 2011.

-Dietary reference intakes (DRI). Dietary reference intakes for energy, carbohydrate, fiber, fat, fatty acids, cholesterol, protein and amino acids. Washington: The National Academies Press. 2006. p.1357.

-Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. Vol 9. Núm. 2. São Paulo: Tales de Carvalho, 2003.

-Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. 9 ed. São Paulo: Tales de Carvalho, 2009.

-Domingues, S. F.; Marins, J. C. B. Utilização de recursos ergogênicos e suplementos alimentares por praticantes de musculação em Belo Horizonte-MG. Revista Fitness e Performance. Vol. 6. Num. 4. 2007. p.218-226.

-Goston, J. L. Prevalência do uso de suplementos nutricionais entre praticantes de atividade física em academias de Belo Horizonte: Fatores associados. Dissertação Mestrado em Ciência de Alimentos. Faculdade de Farmácia. UFMG. Belo Horizonte. 2008.

-Hernandez, A. J.; Nahas, R. M. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 9. Núm. 2. p.3-12. 2009.

-Hirschbruch, M. D.; Carvalho, J. R. Nutrição esportiva: uma visão prática. 2ª edição.

Manole. 2008.

-Hudson, J.; Kim, J. E.; Paddon-Jones, D.; Campbell, W. W. Within-day protein distribution does not influence body composition responses during weight loss in resistance-training adults was. Am J Clin Nutr, 2017.

-Jäger, R; Kerksick, C. M.; Campbell, B. I.; Cribb, P, J.; Wells, S. D.; Skwiat, T. M.; Purpura, M.; Ziegenfuss, T, N.; Ferrando, A. A.; Arent, S. M.; Smith-Ryan, A. E.; Stout, J. R.; Arciero, P. J.; Ormsbee, M. J.; Taylor, L. W.; Wilborn, C. D.; Kalman, D. S.; Kreider, R. B.; Willoughby, D. S.; Hoffman, J. R.; Krzykowski, J. L.; Antonio, J. International Society of Sports Nutrition Position Stand: protein and exercise. Journal of the International Society of Sports Nutrition, 2017.

-Karkle, M. B. Uso de suplemento alimentar por praticantes de musculação e sua visão sobre o profissional nutricionista na área de nutrição esportiva em uma academia no município de Braço do Norte-SC. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 53. 2015. p.447-453. Disponível em:

-Lopes, F. G.; Mendes, L. L.; Binoti, M. L.; Oliveira, N. P.; Percegoni, N. Conhecimento sobre nutrição e consumo de suplementos em academias de ginástica de Juiz de Fora, Brasil. Revista Brasileira de Medicina no Esporte. Vol. 21. Núm. 6. p. 451-456. 2015.

-Marques, E. B. Uso de Suplementos por alunos que frequentam uma academia de Porto Alegre (RS). Trabalho de Conclusão, Curso de Educação Física. Porto Alegre. 2015.

-Menon, D.; Santos, J. S. Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular. Revista Brasileira de Medicina no Esporte. Vol. 18. Num. 1. p. 8-12. 2012.

-Perea, C.; Moura, M. G.; Stulbach, T.; Caparros, D. R. Adequação da dieta quanto ao objetivo do exercício. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Vol. 9. Núm. 50. p. 129-136. 2015. Disponível em:

-Pereira, R. F.; Lajolo, F. M.; Hirschbruch, M. D. Consumo de suplementos por alunos de academias de ginástica em São Paulo. Revista Nutrição, Campinas. Vol. 16. Ano 3. 2003.

-Petróczi, A.; Naughton, D. P.; Mazanov, J.; Holloway, A.; Bingham, J. Limited agreement exists between rationale and practice in athletes' supplement use for maintenance of health: a retrospective study. Nutrition Journal. 2007.

-Pontes, M. C. F. Uso de suplementos alimentares por praticantes de musculação e academias de João Pessoa-PB. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Vol. 7. Núm. 37. p. 19-27. 2013. Disponível em:

-Quintiliano, E. L.; Martins, J. C. L. Consumo de suplemento alimentar por homens praticantes de musculação, nas academias centrais do município de Guarapuava-PR. Revista Eletrônica Polidisciplinar Vôos. Vol. 2. 2009. p. 3-13.

-Schoenfeld, B. J.; Aragon, A. A.; Krieger, J. W. The effect of protein timing on muscle strength and hypertrophy: a meta-analysis. Journal of the International Society of Sports Nutrition, 2013.

-Souza, A. L. N.; Schneider, A. C. R. Avaliação do conhecimento sobre suplementação alimentar dos praticantes de academia de Novo Cruzeiro-MG. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Vol. 10. Núm. 55. p. 87-92. 2016. Disponível em:

-World Health Organization (WHO). Physical status: the use and interpretation of anthropometry: report of a WHO expert committee. WHO Technical Report series. Geneva. Núm. 854. 1995.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui