Perfil dos usuários de creatina frequentadores de academias de musculação

  • Evandro Gonçalves da Cruz Júnior Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros-MG, Brasil
  • Francielly Oliveira de Sá Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros-MG, Brasil
  • Luana Lemos Leão Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Montes Claros-MG, Brasil
  • Nayra Suze Souza e Silva Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros-MG, Brasil
  • Grassyara Pienho Tolentino Universidade de Brasí­lia (UnB), Brasí­lia-DF, Brasil
Palavras-chave: Suplementação, Creatina, Musculação

Resumo

Objetivo: Identificar o perfil dos frequentadores de academias de musculação que consomem creatina. Material e métodos: Estudo descritivo de corte transversal. A amostra foi composta por 93 indiví­duos praticantes de musculação que faziam uso de creatina como suplementação. Os participantes foram selecionados em oito academias de musculação de elevado poder aquisitivo da cidade de Montes Claros-MG. Para a coleta de dados, utilizou-se um questionário autoaplicável com variáveis sociodemográficas, perfil de saúde e perfil do usuário quanto ao consumo de creatina. Os dados foram analisados através da estatística descritiva (frequência e porcentagens). Foi utilizando o programa Statical Package for Social Science (SPSS), versão 18.0. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), nº 2189/10. Resultados: Dos 93 participantes, distribuí­dos em 8 academias de musculação, observou-se que mais de 63% possuí­a idade entre 20 a 30 anos e 91,4% dos participantes eram do sexo masculino. Destes, 45% fazia uso contí­nuo de creatina e quase 40% tinha como objetivo o ganho de massa magra. Conclusão: Foi encontrada prevalência elevada de praticantes de musculação usuários de suplementação que fazem ingestão de forma contí­nua de creatina.

Referências

-Albino, C.S.; Campos, P.E.; Martins, R.L. Avaliação do consumo de suplementos nutricionais em academias de Lages, SC. EFDESPORTES.com. Revista Digital, Buenos Aires. Vol. 14. Num. 134. 2009.

-Alves, L.F.; Abe, T.A.; Nacif, M. Academias de ginástica: objetivos, nutrição e culto ao corpo. EFDESPORTES.com, Revista Digital. Buenos Aires. Vol. 13. Num. 127. 2008.

-Bacurau, R.F. Nutrição e suplementação desportiva. Editora Phorte. São Paulo, SP, 2009.

-Domingues, A.F.; Marins, J.C.B. Utilização de recursos ergogênicos e suplementos alimentares por praticantes de musculação em Belo Horizonte-MG. Fitness & Performance. Vol. 6. Num. 4. 2007. p. 218-226.

-Garrido, R.G.; Farias, T.C.; De Brito, C.E.; Macedo, O.M. Suplementação de Creatina por Praticantes de Musculação de Vitória da Conquista/BA. Rev. Bras. Cienci. e Mov. Vol.16. Num. 4. 2008.

-Hirschbruch, M.D.; Fisberg, M.; Mochizuki, L. Consumo de suplementos por jovens freqüentadores de academias de ginástica em São Paulo. Rev Bras Med Esporte. Vol. 14. Num. 6. 2008.

-Lollo, P.C.B. Perfil dos alunos das academias de ginástica de Campinas. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires. Vol.10. Num. 76. 2004.

-Neto, T.L. A Controvérsia dos Agentes Ergogênicos: Estamos Subestimando os Efeitos Naturais da Atividade Física. Arq. Bras. Endocrinol. Metab. Vol. 45. Num. 2. 2001. p.12.

-Peralta, J; Amancio, O.M.S. A creatina como suplemento ergogênico para atletas. Rev. Nutr. Vol. 15. Num. 1. 2002.

-Pereira, R.F.; Lajolo, F.M. Consumo de suplementos por alunos de academias de ginástica em São Paulo. Rev. Nutr. Campinas. Vol. 16. Num. 3. 2003. p.44.

-Quintiliano, E.L. Consumo de suplemento alimentar por homens praticantes de musculação, nas academias centrais do município de Guarapuava/PR. Rev. Polidisc. Eletr. Fac. Vol. 2. Num. 1. 2009. p. 3-13.

-Rodrigues, E.S.R.; Cheik, N.C.; Mayer, A.F. Nível de Atividade Física e Tabagismo Universitários em. Rev. Saúde Pública. Vol. 42. Num. 4. 2008.

-Silva, D.A.; Santos, E.A.; Akamine, G.; Esquilarro, L.N.K.; Cotillo, T.H.C. Viebig, R.F. Profissional nutricionista no mercado de fitness e wellness: atuação, entraves e perspectivas. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires. Vol. 15. Num. 147. 2010.

-Souza júnior, J.; Tácito, P.; Dubas, J.P.; Pereira, B.; Oliveira, P.R. Suplementação de creatina e treinamento de força: alterações na resultante de força máxima dinâmica e variáveis antropométricas em universitários submetidos a oito semanas de treinamento de força (hipertrofia). Rev. Bras. Med. Esporte. Vol. 13. Num. 5. 2007. p.303-309.

-Tahara, A. K.; Silva, K.A. A prática de exercícios físicos na promoção de um estilo de vida ativo. Efdesportes, Revista Digital. Buenos Aires. Vol. 9. Num. 61. 2003.

-Theodoro, H.; Ricalde, S.R.; Amaro, F.S. Avaliação nutricional e autopercepção corporal de praticantes de musculação em Academias de Caxias do Sul-RS. Rev. Bras. Méd. Es. Vol. 15. Num. 4. 2009. p. 291-294.

Publicado
2019-01-01
Como Citar
da Cruz Júnior, E. G., de Sá, F. O., Leão, L. L., Souza e Silva, N. S., & Tolentino, G. P. (2019). Perfil dos usuários de creatina frequentadores de academias de musculação. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 12(76), 980-984. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1186
Seção
Artigos Científicos - Original