Uso de esteroides anabolizantes em estudantes de Educação Física de uma Instituição privada da Zona Oeste do Rio de Janeiro

  • Fernando e Silva de Avilla Faculdade Gama e Souza, Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Paulo Henrique Ferreira de Mattos Faculdade Gama e Souza, Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Glhevysson dos Santos Barros Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Silvio de Cassio Costa Telles Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Felipe da Silva Triani Faculdade Gama e Souza, Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
Palavras-chave: Saúde, Nutrição esportiva, Suplementação

Resumo

O uso de esteroides anabolizantes por professores de Educação Física tem sido objeto de estudos recentes, mas a sua utilização por estudantes ainda é um campo pouco explorado. Nessa perspectiva, o presente estudo objetivou conhecer o uso de esteroides anabolizantes por estudantes de Educação Física, identificando ainda quais são as substâncias comumente utilizadas entre os graduandos. Para atingir o objetivo, o manuscrito contou com a participação de 200 estudantes de um curso de graduação presencial em Educação Física de uma instituição de dependência administrativa privada, localizada na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. O critério de inclusão foi estar regularmente matriculado no curso de bacharelado. Os demais estudantes de outros cursos foram excluídos. Foi detectado no estudo que dos 200 acadêmicos, 18 utilizam algum tipo de sustância anabólica, 53 já utilizaram e 129 nunca utilizara, sendo a prevalência maior no sexo masculino e Durateston e Deca-durabolin os esteroides mais utilizados.

Biografia do Autor

Glhevysson dos Santos Barros, Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
Professor da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro
Silvio de Cassio Costa Telles, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
Professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Felipe da Silva Triani, Faculdade Gama e Souza, Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
Professor da Faculdade Gama e Souza

Referências

-Abrahin, O.S.C.; Souza, N.S.F.; Sousa, E.C.; Moreira, J.K.R.; Nascimento, V.C. Prevalência do uso e o conhecimento de EEA por estudantes e professores de educação física que atuam em academias de ginástica. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 19. Num. 1. 2013. p. 27-30.

-Araujo, J.P. O uso de esteróides androgênicos anabolizantes entre estudantes do ensino médio no Distrito Federal. Biblioteca Digital de Dissertações da Universidade Católica de Brasília – UCB. 2003.

-Felicio, L.F.; Barroso, M.A.; Cavalcante, J.F.; Brandão, D.C. O uso de esteróides anabolizantes entre os acadêmicos do curso de educação física da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza. EFDeportes, Revista Digital, Buenos Aires. Vol. 191. 2014. p.1-4.

-Ferreira, U.M.G. Esteróides anabólicos androgênicos. Rede de Revistas Científicas de América Latina. Vol. 20. Num. 4. 2007. p. 267-275.

-Frizon, F.; Macedo, S.M.D.; Yonamine, M. Uso de esteróides andrógenos anabólicos por praticantes de atividade física das principais academias de Erechim e Passo Fundo/RS. Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada. Vol. 26. Num. 3. 2005. p. 227-232.

-Guiselini, M. Aptidão física, saúde e bem-estar. Phorte. 2006.

-Iriart, J.A.B.; Chaves, J.C.; Orleans, R.G. Culto ao corpo e uso de anabolizantes entre praticantes de musculação. Caderno de Saúde Pública, Vol. 25. Num. 4. 2009. p. 773-782.

-Macedo, C.L.D.; Santos, R.P.; Pasqualotto, A.C.; Copette, F.R.; Pereira, S.M.; Casagrande, A.; Moletta, D.C.; Fuzer, J.; Lopes, S.A.V. Uso de esteroides anabolizantes em praticantes de musculação e/ou fisiculturismo. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 4. Num. 1. 1998. p. 13-17.

-Palma, A.; Assis, M. Uso de Esteróides Anabólico Androgênicos e aceleradores metabólicos entre professores de educação física que atuam em academias de ginástica. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas. Vol. 27. Num. 1. 2005. p. 75-92.

-Severino, A.J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez. 2007.

-Silva, L.S.M.F.; Moreou, R.L.M. Uso de esteróides anabólicos androgênicos por praticantes de musculação de grandes academias da cidade de São Paulo. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. Vol. 39. Num. 3. 2003. p. 327-333.

-Silva, K.G.; Lima, R.M. Prevalência da utilização de anabolizantes pelos estudantes de Educação Física na cidade de Campos dos Goytacazes. Vértices. Vol. 9. 2007. p. 123-147.

-Souza Júnior, H.L.; Triani, F.S.; Dias Neto, J.M.M. Corpo e sociedade: a vigorexia e suas implicações. The Fiep Bulletin. Vol. 86. 2016. p. 1-6.

-Triani, F.S. As representações sociais de estudantes de educação física sobre o corpo. Dissertação [mestrado em humanidades, culturas e artes], Universidade do Grande Rio, Rio de Janeiro. 2015.

-Tuma, M.A.F. Hipertensão arterial, consumo de suplementos alimentares e esteroides anabólicos androgênicos em alunos de curso de educação física. Corpo e Movimento. Vol. 6. Num. 1. 2015. p. 17-23.

-Vilhena, L.M.; Santos, T.M.; Palma, A.; Murão, L. Avaliação da imagem corporal em professores de educação física atuantes no fitness na cidade do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 3. Num. 2. 2012. p. 449-464.

Publicado
2019-09-09
Como Citar
Avilla, F. e S. de, de Mattos, P. H. F., Barros, G. dos S., Telles, S. de C. C., & Triani, F. da S. (2019). Uso de esteroides anabolizantes em estudantes de Educação Física de uma Instituição privada da Zona Oeste do Rio de Janeiro. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 13(79), 340-346. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1348
Seção
Artigos Científicos - Original