Uso de suplementos alimentares por universitários da área de saúde em Salvador-BA

Palavras-chave: Suplementos nutricionais, Estudantes, Saúde, Academias de ginástica

Resumo

Introdução: O uso de suplementação alimentar é uma realidade constante na sociedade contemporânea, no entanto, existem poucos estudos em relação ao assunto. O que antes era prática de uma população específica de atletas, hoje, é uma realidade em todos os grupos. Na população universitária da área de saúde não é diferente. Objetivo: Avaliar a frequência e o perfil do uso de suplementos alimentares por estudantes da área de saúde em uma universidade privada em Salvador. Materiais e métodos: Estudo descritivo, com a população universitária da área de saúde. Os dados foram obtidos a partir da aplicação de um questionário online, sem identificação. Foi realizada análise das variáveis categóricas sob a forma de frequências e porcentagens, enquanto as variáveis contínuas foram avaliadas na forma de médias ± desvio-padrão. Resultados: Dos 401 estudantes avaliados, a faixa etária predominante foi 20 a 24 anos e a maioria foi do gênero feminino (69,3%). Em relação ao curso universitário, a maior porcentagem era do curso de medicina (27,4%). Da amostra dos estudantes participantes, 51,1%, responderam fazer uso de algum tipo de suplemento e 61,6% afirmou praticar alguma atividade física. A maioria dos usuários, 83,4%, afirmou ter obtido os resultados esperados, no entanto, 11,2% relataram presença de eventos adversos. Conclusão: Na amostra estudada foi observada uma elevada frequência do uso de suplementos alimentares e um uso predominante de suplementos proteicos. Eventos adversos foram relatados que podem possivelmente associados ao consumo dos suplementos.

Biografia do Autor

Genario Oliveira Santos Júnior, Hospital Universitário Prof. Edgard Santos-UFBA, Salvador, Bahia, Brasil.

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal da Bahia (2007); mestrado em Medicina e Saúde pela Universidade Federal da Bahia (2009); doutorando do Curso de Pós Graduação em Ciências da Saúde pela Universidade Federal da Bahia; Atualmente é farmacêutico da Secretaria Municipal de Saúde do município de Salvador; Tem experiência na área de Farmácia, com ênfase em Assistência Farmacêutica, Farmácia Hospitalar, Farmácia Clínica, Atenção Farmacêutica e Farmacovigilância.

Fernanda Ferreira Rios, Hospital Universitário Prof. Edgard Santos-UFBA, Salvador, Bahia, Brasil.

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Bahia. Residência de Clinica Médica do Complexo Hospitalar Professor Edgard Santos (HUPES). Extensão em pesquisa com ênfase em Hepatologia e Terapia Intensiva, atuando principalmente nos seguintes temas: Carcinoma hepatocelular, Hepatotoxicidade. Experiência profissional em Unidade de Urgência e Emergência.

Eduardo Martins Netto, Faculdade de Medicina da Bahia-UFBA, Salvador, Bahia, Brasil.

Médico pela Universidade de Brasília (1984); Mestrado Medicina Interna pela Universidade Federal da Bahia (1990); Master in Public Health na Columbia University (1992); Doutorado em Medicina e Saúde pela Universidade Federal da Bahia (2006); Médico-assessor responsável pelo monitoramento global da tuberculose na Organização Mundial da Saúde (1996-1998); Atualmente médico epidemiologista (1993) da Universidade Federal da Bahia e professor de bioestatística (2006) e bioética (2011) do Programa de Pós-graduação em Medicina e Saúde/UFBA; Coordenador do Comitê de Ética em Pesquisa da Maternidade Climério de Oliveira/UFBA (CEPMCO)(2010) e do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Bahia/UFBA (CEPFMB) (2012). Médico-Pesquisador (2008) da Fundação José Silveira/Instituto Brasileiro para a Investigação da Tuberculose (IBIT/FJS); Tem experiência na área de Medicina Interna e faz pesquisa na área de Doenças Infecciosas e Parasitárias, atuando principalmente em: HIV, tuberculose, leishmaniose, hanseníase, arboviroses (Zika e Dengue), epidemiologia e ensaios clínicos.

Raymundo Paraná Ferreira Filho, Faculdade de Medicina da Bahia-UFBA, Salvador, Bahia, Brasil.

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (1983); residência médica em Clinica médica e Gastroenterologia HC-USP (1984-1987); fellow em Hepatologia INSERM/Hopital Hotel Deu Université Claude Bernard, Lyon-Franca (1987-1989); Possui mestrado em Medicina e Saúde pela UFBA(1992); doutorado em Medicina e Saúde pela UUFBA programa Capes / Cofecub Lyon-França (1997); Livre-docência em Hepatologia Clinica pela UFBA (2003); Atualmente é professor titular da faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia, médico assessor da camara tecnica em Hepatites Virais - Secretaria de Saúde do Estado da Bahia e do Ministério da Saúde do Brasil. Bolsista Nível 1 de produtividade em pesquisa e Líder de grupo de pesquisa em Hepatites Virais e Doenças relacionadas e de Hepatotoxicidade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) ; Chefe do serviço de Gastro-Hepatologia de 2009 a 2015 e atualmente Coordenador do núcleo de alta complexidade em Hepatologia do Hospital Universitário Professor Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia (UFBA); Coordena o programa de educação médica continuada em Hepatologia " Hepatologia do Milênio " e o Grupo de Estudos em Hepatites Virais envolvendo os centros de referencia em Hepatologia de Salvador-BA, Rio Branco-AC, Cruzeiro do Sul-AC, Porto Velho-RO; É membro da Sociedade Brasileira de Hepatologia, Associação Americana para o Estudo do Fígado (AASLD), Associação Européia para o Estudo do Fígado (EASL) e Associação Latino-Americana para o Estudo do Fígado (ALEH). Presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia de 2009 a 2011 e Presidente eleito da Associação Latino-Americana para o Estudo do Fígado para o Biênio 2018 e 2020; Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Hepatologia, atuando principalmente nos seguintes temas: hepatite C/B/D, tratamento das hepatites virais, Imunologia das Hepatites virais, Biologia molecular das hepatites virais, Hepatotoxicidade.

Referências

-Bertulucci, K.N.B.; Schembri, T.; Pinheiro, A.M.M.; Navarro, A.C. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de atividade física em academias de ginástica em São Paulo. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 4. Núm. 20. 2010. p. 165-172.

-Brasil. Resolução CFN no 600, de 25 de fevereiro 2018. Altera a Resolução CFN nº 380 de 28 de dezembro de 2005, que dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, estabelece parâmetros numéricos de referência, por área de atuação, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 23 de maio 2018. Brasilia-DF. 2018.

-Drumond, B.P.S. Consumo de Suplementos Alimentares em Estudantes da Universidade do Porto. Tese (1.º Ciclo em Ciências da Nutrição). Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto. 2018.

-Fayh, A.P.T.; Silva, C.V.; Jesus, F.R.D.; Costa, G.K. Consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academia da cidade de Porto Alegre. Revista Brasileira de Ciência Esporte. Vol. 35. Num. 1. 2013. p. 27-37.

-Firmino, I.C.; Tabai, K.C. Suplementos alimentares: averiguação da adequação da rotulagem frente à legislação brasileira vigente. Faz Ciência. Vol. 17. Num. 26. 2015. p. 96-116.

-Goston, J.L. Prevalência do uso de suplementos nutricionais entre praticantes de atividade física em academias de Belo Horizonte: Fatores associados. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais. Tese de Doutorado em Ciência de Alimentos. Faculdade de Farmácia da UFMG. 2008.

-Hernandez, A.J.; Nahas, R.M. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009. p. 3-12.

-Poll, F.A.; Lima, A.P. Consumo de suplementos alimentares por universitários da área da saúde. Revista Cinergis. Santa Cruz do Sul. Vol. 14. Num. 1. 2013. p-33-37.

-Marcondelli, P.; Costa T.H.M.; Schmitz B.A.S. Nível de atividade física e hábitos alimentares de universitários do 3º ao 5º semestre da área da saúde. Revista de Nutrição. Vol. 21. Num 1. 2008. p. 39-47.

-Oliveira, L.N. Consumo de suplementos nutricionais por estudantes do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa. TCC. Graduação em nutrição. Universidade Federal da Paraíba. 2018.

-Pereira, B.B.; Vieira, S.C.R.; Melo, E.F.; Pereira, L.M.F.; Gonçalves, P.A.T.; Santos, Y.W.T.; Albuquerque, V.P.G.; Gadêlha, L.M.; Marques, A.A. O uso de suplementos alimentares por Praticantes de musculação. Revista E-Ciência. Vol. 2. Núm. 5. 2017. p. 104-110.

-Philippi, J.M.S. O uso de suplementos alimentares e hábitos de vida de universitários: O caso da UFSC. Florianópolis. Tese de Doutorado em Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa Catarina. 2004.

-Santos, E.A.; Pereira, F.B. Conhecimento sobre suplementos alimentares entre praticantes de exercício físico. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. 2017. p.134-140.

-Santos, H.V.D.; Oliveira, C.C.P.; Freitas, A.K.C.; Navarro, A.C. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de exercício físico em academias de bairros nobres da cidade do Recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 40. 2013. p.204-211.

-Schuler, A.C.; Rocha, R.E.R. Fatores associados à utilização de suplementos alimentares por universitários. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Num. 73. 2018. p. 590-597.

-Silva, C.C.; Silva, R.P.P. Consumo de suplementos alimentares por adultos praticantes de musculação em academias no interior de Pernambuco. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Num. 73. 2018. p. 617-627.

-Silva, M.L.; Teixeira, L.J.M.; Lima, J.S.; Pereira, F.O.; Menezes, M.E.S. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de atividade física em academias de ginástica em Cuité, Paraíba. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 65. 2017. p. 644-653.

-Souza, A.C.A. Avaliação do conhecimento e do uso de suplementos alimentares e esteroides anabolizantes por usuários de academias na cidade de Lagarto-SE. TCC. Graduação em Farmácia. Universidade Federal de Sergipe. Lagarto. 2018.

-Sussmann, K. Avaliação do consumo de suplementos nutricionais por praticantes de exercício físico em academia na zona sul do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 37. 2013. p.35-42.

Publicado
2021-07-17
Como Citar
Santana, D. de A., Santos Júnior, G. O., Soares, P. F., Rios, F. F., Martins Netto, E., & Ferreira Filho, R. P. (2021). Uso de suplementos alimentares por universitários da área de saúde em Salvador-BA. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 14(87), 398-408. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1706
Seção
Artigos Científicos - Original