Nível de atividade física, estado nutricional e síndrome metabólica em policiais militares de Pouso Alegre-MG

  • Gabrielly Aparecida Silveira Rezende Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Alegre, Minas Gerais, Brasil.
Palavras-chave: Avaliação nutricional, Doenças Cardiovasculares, Síndrome Metabólica

Resumo

Introdução: A profissão dos militares é apontada como uma das mais estressantes, o que pode impactar diretamente no seu estado nutricional. Objetivo: Investigou-se aspectos relacionados à qualidade de vida, associadas ao nível de atividade física, estado nutricional e síndrome metabólica dos PMs do Sul de Minas Gerias. Materiais e métodos: A pesquisa foi de campo, descritiva, transversal e quantitativa, avaliada através dos questionários socioeconômico e Internacional de atividade física. Foram empregadas as medidas antropométricas peso, estatura e circunferências. A amostra foi obtida por PMs de todas as categorias, de ambos os sexos, com idade ≥18 anos e < de 60 anos. Resultados: Observou-se que 17,07% (n=7) estavam muito ativos e 24,39% (n=10) ativos de acordo com o critério A; 14,63% (n=6) estavam irregularmente ativo de acordo com o critério B; observou-se que 43,91% (n=18) consumiam mais carboidrato, seguidos de proteína e lipídeo; em relação ao consumo de calorias observou-se que 39,02% (n=16) consumiam valores inferiores ao recomendado; 24,39% (n=10) encontravam-se com o IMC adequado, 65,85% (n=27) com sobrepeso e 9,76% (n=4) obesidade grau I. Com relação ao risco de desenvolver DCV, 51,22% (n=21) encontravam-se com baixo risco; 39,02% (n=16) com risco moderado; 7,32% (n= 3) alto risco e 2,44% (n=1) encontrava-se em risco muito alto; ao avaliar o risco de complicações metabólicas por meio da circunferência abdominal (CA), foi observado que 43,91% (n=18) encontravam-se sem risco; 17,07% (n=7) com risco médio; 24,39% (n=10) com risco alto e 14,36% (n=6) com risco altíssimo; Conclusão: todos os PMs apresentaram riscos de desenvolver DCV.

Referências

-Almeida, S. D. S.; Síndrome metabólica no policial militar do Estado de Goiás. Tese de Doutorado em Ciências da Saúde. Universidade Federal de Goiás. Goiânia. 2017.

-Balchiunas, D. Gestão de UAN Um Resgate do Binômio Alimentação e Nutrição. São Paulo. Roca. 2014.

-Barbosa, A. B.; Mendes, A. L. R. F.; Santos, G. C. M.; Santos, G. C. M.; Cavalcante, A. C. M.; Silva, F. R.; Dantas, D. S. G. Perfil antropométrico e alimentar de policiais militares. Motricidade. Vol. 14. Núm. 1. p.96-102. 2018.

-Barbosa, Y. L. B. Qualidade de vida e nível de atividade física de policiais militares ativos e sedentários: Um estudo com policiais militares do 20º Batalhão de Polícia Militar do Maranhão (20º BPM-MA). Monografia. Universidade Federal do Maranhão. São Luís 2019.

-Boçon, M. Nível de atividade física de policiais militares operacionais da cidade de Curitiba. Monografia. Universidade Tecnológica do Paraná. Curitiba. 2015.

-Caetano, H. B. S.; Caetano, C. I.; López-Gil, J. F.; Cavichiolli, F. R.; Paulo, A. C. Ingestão de lipídios e risco à saúde baseado em diferentes indicadores antropométricos em policiais militares de Curitiba, Paraná. Revista Ciência em Saúde. Vol. 9. Núm. 4. p. 21-27. 2019.

-Carvalho, B. R. Ingestão de macronutrientes na população adulta do município de Dourados-MS. Dissertação de Mestrado em Ciências da Saúde. Universidade Federal da Grande Dourados. Dourados. 2019.

-Cordeiro, A. K. R.; Silva, K. S. M.; Simão, J. V. C.; Silva, P. M. F.; Pereira, H. S. Avaliação da síndrome metabólica em policiais militares de Campina Grande-PB. BioFarm. Vol. 12. Núm. 4. p. 44-50. 2016.

-Cuppari, L. Guia de nutrição: clínica no adulto. 3ª edição. Manole. 2014.

-Damasceno, R. K. V.; Benevides, A. C. S.; Cunha, D. O.; Lima, D. L. F.; Gonzalez, R. H.; Mendonça, F. C. F.; Composição corporal e dados antropométrico de policiais militares do batalhão de choque do Estado do Ceará. Revista Saúde e Desenvolvimento Humano. Vol. 4. Núm. 2. p. 109-119. 2016.

-Ferraz, A. F. Fatores de risco associados às doenças metabólicas e cardiovasculares em policiais militares do estado de Mato Grosso. Dissertação de Mestrado em Educação Física. Universidade São Judas. São Paulo. 2017.

-Fontelles, M. J.; Simões, M. G.; Farias, S. H.; Fontelles, R. G. S. Metodologia da pesquisa científica: diretrizes para a elaboração de um protocolo de pesquisa. Revista Paraense de Medicina. Vol. 23. Núm. 3. 2009.

-Fontes, I. S. S.; Sampaio, C. G.; Santos, C. G.; Barros, A. M. M. S.; Fontes, D. S.; Santos, I. M. C.; Santos Junior, L. J. Síndrome metabólica em militares de uma unidade da polícia de Aracaju, Sergipe. Scientia Médica. Vol. 26. Núm. 3. p. 1-6. 2016.

-Godinho, W. D. N.; Bezerra, J. A. A.; Martins, A. O.; Pinto, D. V.; Soares, P. M.; Loureiro, A. C. C. Análise do nível de atividade física de policiais do batalhão raio da polícia militar do estado do Ceará, Brasil. Coleção Pesquisa em Educação Física. Vol. 15. Núm. 3. p.15-24. 2016.

-Inácio, T. S.; Inatividade física associada à obesidade abdominal, estado nutricional, fatores sociodemográficos e de ocupação em policiais militares de Florianópolis-SC. Monografia. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2012.

-Kamimura, M. A.; Baxmann, A.; Sampaio, L. R.; Cuppari, L. Avaliação nutricional. IN: Cuppari, L. Guia de Nutrição: Nutrição Clínica no Adulto. 2ª edição. Manole. 2005.

-Lago Júnior, L. D.; Molena, C. O sedentarismo e o nível de atividade física dos policiais militares do Paraná. Revista de Ciências Policiais da APMG. Vol. 2. Núm. 2. p.5-15. 2019.

-Lima, A. D.; Lustosa, R. P.; Daniele, T. M. C.; Uchôa, F. N. M.; Foschetti, D. A.; Santos, A. T. S.; Uchôa, N. M.; Santos, R. L. A associação do índice de massa corpórea com a relação cintura/quadril no comprometimento da saúde de policiais militares no estado do Ceará. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 10. Núm. 59. p.330-339. 2016.

-Lima Júnior, J. P.; Cieslak, F.; Correia Junior, M. A. V.; Dias, R. F. Perfil morfofisiológico de policiais militares da cidade de Petrolina-PE. Revista Arquivos em movimento. Vol. 13. Núm. 1. p. 43-53. 2017.

-Marçal, R. M.; Finco, M. D. Práticas de atividade física: uma análise da motivação e satisfação dos policiais militares de João Pessoa. Motrivivência Revista de Educação Física, Esporte e Lazer. Vol. 32. Núm. 63. p.1-21. 2020.

-Maria, S. H. C. Estado Nutricional e fatores associados em militares da Força Aérea Brasileira na cidade de São Paulo. Dissertação de Mestrado em Nutrição Humana Aplicada. Universidade de São Paulo. São Paulo. 2011.

-Mariano Júnior, D. C.; Paula, M. A. O risco do sedentarismo ao efetivo da 22° Companhia independente da Polícia Militar do Estado de Goiás. Revista Brasileira de Segurança Pública. Vol. 11. Núm. 1. p. 20-29. 2018.

-Marins, E. F.; Vecchio, F. B. Programa Patrulha da Saúde: indicadores de saúde em policiais rodoviários federais. Scientia Médica. Vol. 27. Núm. 2. p. 1-10. 2017.

-Meireles, D. A. O uso frequente de smartphones e sua consequência na aptidão física dos policiais militares do 23º Batalhão de polícia militar da cidade de Curitiba. Monografia. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curitiba. 2019.

-Ministério da Saúde. IMC em adultos. 2017.

-Moraes, V.C. S.; Silva, J. R. G.; Teixeira, F. L. F.; Sobreira, B. C. U.; Bedim, J. G. L.; Bedim, M. L. Identificação do risco de cardiopatia através do estudo combinado de circunferências corporais. Acta Biomedica Brasiliensia. Vol. 7. Núm. 1. 2016.

-Moreira, G. C.; Cipullo, J. P.; Ciorlia, L. A. S.; Cesariano, C. B.; Martin, J. F. V. Prevalence of Metabolic Syndrome: Association with Risk Factors and Cardiovascular Complications in an Urban Population. Plos One. Vol. 9. Núm. 9. p. 1-10. 2014.

-Nascimento Júnior, J. R. A.; Pizzo, G. C.; Oliveira, D. V.; Vieira, L. F. Análise do perfil do estilo de vida de policiais militares do estado do Paraná. Saúde Santa Maria. Vol. 43. Núm. 3. p. 1-8. 2017.

-Nascimento, V. M. S.; Soares, N. M. M.; Oliveira, D. P. M.; Teles, L. L.; Soledade, V. T.; Freitas, A. V.; Araújo, R. H. O.; Silva, R. J. S. Atividade física e fatores associados à ideação suicida em policiais militares de Sergipe, Brasil. Motricidade. Vol. 16. Núm. S1. p. 94-103. 2020.

-Oliveira, A. F.; Nutrição e síndrome metabólica em policiais militares do oeste do Paraná. 2009. Tese de Doutorado em Ciências. Universidade Federal de São Paulo. São Paulo. 2009.

-Oliveira, B. C. C.; Ferraz, R. R. N.; Monken, S.R.; Coutinho, V. F.; Rodrigues, F. S. M. Utilização de dados relacionados à prevalência de síndrome metabólica em policiais militares e dependentes atendidos em um hospital geral de salvador- BA como instrumento de gestão em saúde pública. Revista UNILUS Ensino e Pesquisa. Vol. 15. Núm. 38. p. 106-113. 2018.

-Oliveira, L. C. S.; Oliveira Filho, R. L.; Bradim, M. R. R. Indicadores antropométricos de obesidade na avaliação do risco cardiovascular em policiais militares. Revinter. Vol. 10. Núm. 10. p. 71-85. 2017.

-Oliveira, M. L. C.; Condições de saúde física dos policiais militares do serviço operacional da Região Metropolitana de Belém. Dissertação de Mestrado em Segurança Pública. Universidade Federal do Pará. Pará. 2020.

-Oliveira, M. L. C.; Nascimento, R. G. Perfil sociodemográfico, clínico e antropométrico de policiais militares do serviço operacional da Região Metropolitana de Belém, Brasil. Brazilian Journal of Development. Vol. 6. Núm. 10. p. 83281-83296. 2020.

-Paredes, D. S.; Nível de atividade física e nível de estresse de policiais militares do 16º BPM de Santa Catarina. Monografia. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2012.

-Prando, J.; Cola, I. E. B.; Paixão, M. P. C. P. Perfil nutricional e prática de atividade física em policiais militarem em Vitória-ES. Revista Saúde e Pesquisa. Vol. 5. Núm. 2. p. 320-330. 2012.

-Queiroz, P. W. V.; Coelho, A. C. Alimentação fora de Casa: uma Investigação sobre os Determinantes da Decisão de Consumo dos Domicílios Brasileiros. Revista Análise Econômica. Núm. 67. p. 67-104. 2017.

-adiposidade e somatotipia de policiais militares de Blumenau-SC. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 13. Núm. 86. p.1004-1013. 2019.

-Reis Neta, E. S. A.; Fernandes Filho, J.; Cortez, A. C. L. Nível de atividade física e estado nutricional de policiais militares na cidade de Floriano-PI. Revista Kinesis. Vol. 34. Núm. 1. p. 84-101. 2016.

-Rezende, F. S. S.O.S Polícia! - Estresse no trabalho: Estudo no atendimento de urgência 190 da polícia militar de Minas Gerais. Rev. Psicologia: Saúde Mental e Seg. Pública. Vol. 3. Núm. 7. p. 65-96. 2018.

-Sampaio, L. R. Avaliação nutricional: 1ª edição. Salvador. EDUH. 2014.

-Sedicías, L. M. S.; Hábitos alimentares e estado nutricional dos policiais militares da cavalaria da região metropolitana no município de Recife, Pernambuco. Monografia. Universidade Federal de Pernambuco. Vitória de Santo Antão. 2016.

-SISVAN. Ministério da Saúde. Secretaria da Atenção à Saúde. Orientações para a coleta e análises de dados antropométricos em serviços de saúde. Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional-SISVAN. Brasília-DF. 2011.

-Shin, J. A.; Lee, J. H.; Lim, S. Y.; Ha, H. S.; Kwon, H. S.; Park, Y. M.; Lee, W. C.; Kang, M. I.; Yim, H. W.; Yoon, K. H.; Son, H. Y. Metabolic syndrome as a predictor of type 2 diabetes, and its clinical interpretations and usefulness. Journal of Diabetes Investigation. Vol. 4. Núm. 4. p. 334-343. 2013.

-Silva, B. G.; Souza, W. B.; Macedo, B. M. G.; Baltazar, D. M. D.; Diniz, E. P.; Pereira, M. L. A.; Peres, N. D.; Rastreamento de agravos e identificação das necessidades de saúde de policiais militares em um batalhão da cidade de Betim-MG. Revista Interdisciplinar de Extensão. Vol. 2. Núm. 4. p.114-124. 2018.

-Silva, M. E. N.; Assis, J. N.; Silva, J. R. Perfil nutricional dos militares de uma unidade militar da cidade de Anápolis em Goiás. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 8. Núm. 48. p. 354-362. 2014.

-Silva, O. L. P.; Lima, D. G.; Freitas, A. G.; Imada, K. S.; Pereira, R. S.; Silva, R. P. M. Fatores associados às doenças cardiovasculares em policiais militares de uma cidade da Amazônia Ocidental. Journal of basic education, technical and technological. Vol. 5. Núm. 1. p. 78-91. 2018.

-Soares, D. S.; Melo, C. C.; Soares, J. L. S. S.; Noce, F. Influência da atividade física no bournout em policiais militares. J. Phys. Educ. Vol. 30. p. 1-13. 2019.

-Sommer, R. M.; Moura, F. A.; Silva, R. M.; Cesario, F. C. Alimentação: consumo e conhecimento por praticantes de exercício físico em uma cidade no interior do RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 1. Núm. 81. p. 695-704. 2019.

-Souza, P. P.; Avaliação do estado nutricional dos policiais militares do quinto batalhão da polícia militar de Londrina-PR. Monografia. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Londrina. 2016.

-Sperotto, F. M.; Spinelli, R. B. Avaliação nutricional em idosos independentes de uma instituição de longa permanência no município de Erechim-RS. Perspectiva. Vol. 34. Núm. 125. p. 105-116. 2010.

-Tavares, J. P.; Vieira, L. S.; Dal Pai, D.; Souza, S. B. C.; Ceccon, R. F.; Machado, W. F. Rede de correlações entre qualidade de vida, resiliência e desequilíbrio esforço-recompensa em policiais militares. Revista Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 26. Núm. 5. p. 1931-1940. 2021.

-Vanelli, C. P.; Miranda, L. S. P.; Colugnati, F. A. B; Paula, R. B.; Costa, M. B. Determinação do estado nutricional: qual o valor de peso e altura autorreferidos? Revista HU. Vol. 44. Núm. 2. p. 157-163. 2018.

Publicado
2022-05-14
Como Citar
Rezende, G. A. S. (2022). Nível de atividade física, estado nutricional e síndrome metabólica em policiais militares de Pouso Alegre-MG. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 16(97), 118-134. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1977
Seção
Artigos Científicos - Original