Delineamento glicêmico para verificação da captação glicêmica após diferentes treinamentos de força: Força Máxima versus Resistência de Força

Jussara Cristina Ricci, Rafaela Liberali, Antonio Coppi Navarro

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar a glicemia após dois treinamentos de força; treino de hipertrofia ou força máxima e treino de resistência de força; a fim de verificar a eliminação de glicose até 80 minutos após o treino, estando diretamente ligado a resposta insulínica. Realizou-se com uma amostra de oito mulheres ativas e saudáveis um treino de força máxima. Após um mês, realizou-se com as mesmas, um treinamento de resistência de força. Foi coletada glicemia capilar antes do treino, após o treino e 10, 15, 20, 40, 60 e 80 minutos após a ingestão de 75 gramas de dextrose. O teste foi aplicado também na ausência de exercício no terceiro mês. Coletou-se também para controle de dados, a idade, altura, peso corporal e período do ciclo menstrual de cada amostra. Para análises dos dados amostrais utilizou-se média, desvio padrão e coeficiente de variação; enquanto para análise dos dados coletados com a aplicação dos testes foi utilizado também o teste de hipótese adotando p≤0,05. Obteve-se média de captação de glicose livre após os treinamentos equivalente a 9,625mg/dL (p=0,8283) no treino de resistência de força e de 0,625mg/dL (p=0,7930) no treino de força máxima; 26,9% e 1,75% a mais, respectivamente, quando comparado a captação em repouso. Os dois treinamentos apontam sugestiva melhora na eliminação da glicose circulante. O treino de resistência de força apresentou captação de 25,17% a mais quando comparado ao treino de força máxima; porém, qualquer dos treinamentos não obtiveram resultados significantes comparado ao repouso, acusando p˃0,05.

 

ABSTRACT 

Glycemic design for verification of glucose uptake after different strength training: Maximum Strength versus Strength Resistance

The aim of this study was to analyze the blood glucose after two strength training; hypertrophy training or maximum strength and strength resistance training; to verify the elimination of glucose up to 80 minutes after training, being directly linked to insulin response. Was conducted with a sample of eight active and healthy women a maximum strength training. After a month, was held with the same, a strength resistance training. Capillary Glycemia was collected, before training, after training and 10, 15, 20, 40, 60 and 80 minutes after ingestion of 75 grams of dextrose. The test was also applied in the absence of exercise in the third month. Also collected to data control; age, height, weight and phase of the menstrual cycle of each sample. For analysis of the sample data, used, mean, standard deviation and coefficient of variation; while for analysis of data collected with the application of the tests, was also used, the hypothesis test, adopting p ≤ 0.05. Obtained after training, mean of free glucose uptake, equivalent of 9,625mg / dL (p = 0.8283) in strength resistance training and 0.625 mg / dL (p = 0.7930) in maximum strength training; 26.9% and 1.75% higher, respectively, when compared to uptake in repose. The two trainings indicate suggestive improvement in elimination of circulating glucose. The strength resistance training had uptake of 25.17% more compared to the maximum strength training; however, any of the training, did not show significant results compared to the repose; accusing P˃0.05.

Palavras-chave


Exercício físico; Musculação; Glicemia; Insulina

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui