Perfil socioeconômico, dietas adotadas e motivações de frequentadores de uma academia em Itapecerica da Serra-SP

  • Kellyane Marim dos Santos Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP
  • Edivânia Santana da Silva Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP
  • Sabrina Daniela Lopes Viana Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP
Palavras-chave: Alimentação, Atividade Motora, Motivação

Resumo

A preocupação com o corpo está presente em diferentes gêneros, faixas etárias e classes sociais. O objetivo foi analisar o perfil socioeconômico e as dietas adotadas por praticantes de atividade física, suas motivações e fontes de informação. Trata-se de um estudo descritivo de abordagem quantitativa, com 60 frequentadores de uma academia de ginástica, localizada no município de Itapecerica da Serra - SP. Os dados foram coletados por meio da aplicação de um questionário com 19 questões fechadas. Grande parte do público estudado era do sexo masculino (65,0%), com idade entre 18 a 30 anos (61,7%), solteiros (56,7%), ensino médio completo (48,3%), 43,3% recebiam de um a dois salários mínimos e 35,0% de três a cinco salários. No tocante a dietas, 68,3% relataram está seguindo alguma no momento, sendo que a internet (24,5%) e instrutor da academia (23,4%) eram as principais fontes de informações. Os tipos de dietas mais adotadas foram as dietas hipocalóricas (17,3%) e as indicadas pelo instrutor (16,0%), sendo a saúde (36,0%), o emagrecimento (20%) e a definição do corpo (20%), as principais motivações para sua adesão. Cerca de 38,3% tomam suplementos. As atividades mais praticadas foram musculação (54,8%) e aeróbica (23,1%). Conclui-se que os frequentadores de academia adotam dietas hipocalóricas e outras indicadas pelo instrutor e/ou obtidas em internet, tendo a saúde e a estética como as principais motivações para a adoção de tais planos alimentares. Tornam-se preocupantes as fontes de orientação que este público possui, uma vez que não são especializadas.

 

ABSTRACT 

Socioeconomic profile, adopted diets and motivations of people who attend a fitness club in the town of Itapecerica da Serra-SP

Worries related to bodies are present in different gender, age and social classes. The aim was analysing socioeconomic profile the diets adopted by those who practice physical activities, their motivation and source of information. It is a descriptive study of quantitavive approuch with 60 people who attend a fitness club in the town of Itapecerica da Serra, in the state of São Paulo - Brazil. The data was collected from the answers to a questionary presenting 19 closed questions. A great percentage of the interviewed participants were male (65.0%), aged from 18 to 30 (61.7%), single (56.7%), high school (48.3%), 43.3% gets from one to two minimum salaries a month and 35.0% three to five. A percentage of 68.3% affirms to go on a diet at the moment, being 24.5% internet and 23.4% trainers from the fitness gyms, their main source of information. The diet model most followed was the one suggested by the hipocaloric diet (17.3%) and gym instructors (16.0%); being health (36.0%), loss of weight (20.0%), body definition (20.0%) the main reason to attend the gyms. About 38.3% takes food supplements. The most adopted activity was weightlifting (54.8%) and aerobics (23.1%). Conclusion: The people who attend the fitness gyms go on hipocaloric and others diets indicated by their instructors from the gyms and/or suggested by internet, having health and esthetics as their main motivations to adopt such food programs. The sourses of information these people base themselves become a worry, because it not serious or specialized.

Biografia do Autor

Kellyane Marim dos Santos, Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP
Graduanda do Curso de Nutrição
Edivânia Santana da Silva, Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP
Graduanda do Curso de Nutrição
Sabrina Daniela Lopes Viana, Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP
Docente do Curso de Nutrição

Referências

-Araújo, L.M.P.; Fortes, R.C.; Fazzio, D.M.G. Análise do uso de dietas da moda por indivíduos com excesso de peso. Journal of the Health Sciences Institute. Vol. 31. Num. 4. 2013. p. 388-391. Disponível em: <https://www.unip.br/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2013/04_out-dez/V31_n4_2013_p388-391.pdf>

-Balbinotti, M.A.A.; Capozzoli, C.J. Motivação à pratica regular de atividade física: um estudo exploratório com praticantes de ginástica. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 22. Num. 1. 2008. p. 63-80. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/16683>

-Berger, M. Corpo e Identidade Feminina. Tese de Doutorado. Universidade São Paulo. São Paulo. 2006.

-Betoni, F.; Zanardo, V.P.S.; Ceni, G.C. Avaliação de utilização de dietas da moda por pacientes de um ambulatório de especialidades em nutrição e suas implicações no metabolismo. ConScientiae Saúde. Vol. 9. Num. 3. 2010. p. 430-440. Disponível em: <http://www.redalyc.org/pdf/929/92915180013.pdf>

-Chaud, D.M.A; Marchioni, D.M.L. Nutrição e Mídia: Uma combinação às vezes indigesta. Higiene Alimentar. Vol. 18. Num. 116-117. 2004. p. 18-22.

-Deschamps, S.R.; Paroli, R.; Domingues Filho, L.A.; Martins, D.S. Motivos, interesses e atitudes para a prática físico-desportiva dos universitários de educação física. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 23. Num. 1. 2009. p. 51-59. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/16710/18423>

-Gonçalves, M.P.; Alchieri, J.C. Motivação à pratica de atividades físicas: um estudo com praticantes não- atletas. Psico-USF. Itatiba. Vol. 15. Num. 1. 2010. p. 125-134. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pusf/v15n1/13.pdf>

-Gualano, B.; Tinuci, T. Sedentarismo, exercício físico e doenças crônicas. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 25. Num. Esp. 2011. p. 37-43. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbefe/v25nspe/05.pdf>

-Lopes, F.G.; Mendes, L.L.; Binoti, M.L.; Oliveira, N.P.; Percegoni, N. Conhecimentos sobre nutrição e consumo de suplementos em academias de ginástica de Juiz de Fora, Brasil. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 21. Num. 6. 2015. p.4 51-456. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbme/v21n6/1517-8692-rbme-21-06-00451.pdf>

-Menon, D.; Santos, J.S. Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular. Revista Brasileira Medicina do Esporte. Vol. 18. Num. 1. 2012. p. 8-12. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbme/v18n1/01.pdf>

-Ministério da Saúde. Vigitel Brasil 2014: Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília. 2015.

-Santos, L.A.S. Da dieta a reeducação alimentar: algumas notas sobre o comer contemporâneo a partir dos programas de emagrecimento na internet. Physis: Revista de Saúde Coletiva. Vol. 20. Num. 2. 2010. p. 456-474. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/physis/v20n2/a07v20n2.pdf>

-Santos, L.A.S. Os programas de emagrecimento na internet: um estudo exploratório. Physis: Revista de Saúde Coletiva. Vol. 17. Num. 2. 2007. p. 353-372. Disponível em: <http://redeac.ensp.fiocruz.br/node/78>

-Thomaz, P.M.D; Costa, T.H.M.C.; Silva, E.F.S.; Hallal, P.C. Fatores associados à atividade física em adultos, Brasília, DF. Revista de Saúde Pública. Vol. 44. Num. 5. 2010. p. 895-900. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsp/v44n5/1635.pdf>

-World Health Organization. Physical Status: the use and interpretation of anthropometry. WHO Technical Report Series nº 854. Geneva. 1995.

Publicado
2018-02-06
Como Citar
Santos, K. M. dos, Silva, E. S. da, & Viana, S. D. L. (2018). Perfil socioeconômico, dietas adotadas e motivações de frequentadores de uma academia em Itapecerica da Serra-SP. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 11(68), 986-994. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/941
Seção
Artigos Científicos - Original