Perfil nutricional e bioquímico de jovens praticantes de atividade física em uso de suplementação nutricional

Paula Cristina Galati, Natalia Posses Carreira, Sibelle Rehder Galvão, Giseli Cristina Galati Toledo

Resumo


O uso indiscriminado de suplementos nutricionais tem crescido e sua utilização inadequada pode levar ao surgimento ou indução de patologias.  O objetivo deste trabalho foi avaliar o estado nutricional, os hábitos alimentares, a função hepática e renal de praticantes de atividade física que fazem uso de suplementos alimentares. Participaram adultos saudáveis praticantes de exercício físico e usuários de suplementos. Foram aferidos peso, estatura, calculou-se do Índice de Massa Corporal (IMC) e para avaliação da composição corporal foi usado a bioimpedância. O consumo alimentar foi avaliado por meio do Recordatório de 24 horas. Utilizou-se um questionário de múltipla escolha com questões pertinentes ao uso de suplementos. Foram feitas dosagens de transaminases TGO/TGP, creatinina sérica, ureia sérica, ácido úrico. Participaram do estudo 27 indivíduos com 24 ± 3,6 anos. Segundo o IMC 56% eram eutróficos, 41% sobrepeso e 4% obeso grau I. A maioria dos participantes apresentou massa corporal gorda acima da média recomendada. Pode-se observar que 66,6% apresentaram uma dieta hipoglicídica e 88,9% apresentou dieta hiperproteica. Constatou-se que 26% e 18,5% apresentaram valores acima do recomendado para TGO e TGP, respectivamente. Em relação a creatinina 59,2% apresentaram valores superiores ao recomendado. Todos que apresentaram alterações bioquímicas tiveram ingestão proteica acima do preconizado. O consumo de suplementos alimentares é abusivo pelos praticantes de atividade física, o que acaba levando a um desajuste no consumo de macronutrientes. Há necessidade de novos trabalhos que correlacionem o consumo de suplementos nutricionais com alterações bioquímicas, já que essa vem se tornando uma é uma prática comum.

 

ABSTRACT 

Nutritional and biochemical profile of young practicers of physical activity in the use of nutritional supplementation

The indiscriminated use of nutritional supplements has grown and the inadequate use can lead to medical emergence or induction of diseases. The aim of this study was to evaluate the nutritional status, eating habits, liver function and renal function of physical exercise practitioners using food supplements. Healthy adults practicing exercise and supplement users participated. Weight and height were measured, body mass index (BMI) was calculated and bioimpedance was used to evaluate body composition. Food ingestion was analyzed by a 24 hours food intake. A multiple choice questionnaire was applied with questions related to supplements use. Transaminases, serum creatinine, serum urea and uric acid were measured. Twenty-seven subjects with 24 ± 3.6 years participated in this study. According to the BMI, 56% were eutrophic, 41% overweight and 4% obese. Most participants had a fat body mass above the recommended average. It can be observed that 66.6% presented a hypoglycemic diet and 88.9% presented hyperproteic diet. It was found that 26% and 18.5% presented values above that recommended for AST and ALT, respectively. Regarding creatinine, 59.2% presented values higher than recommended. All those who presented biochemical alterations had protein intake above the recommended. The consumption of food supplements is abusive by physical activity practitioners, which leads to a mismatch in the consumption of macronutrients. There is a need for new studies to correlate the consumption of nutritional supplements with biochemical alterations, since this has become a common practice.


Palavras-chave


Suplemento nutricional; Exercício físico; Parâmetros bioquímicos; Consumo alimentar

Texto completo:

PDF

Referências


-Associação Brasileira de Academias (ACAD Brasil). Boom do fitness impulsiona mercado fornecedor. Revista ACAD Brasil. Ano 14. 4ª edição. 2013. Disponível em: . Acesso em: 10/05/2014.

-Assumpção, L. O. T; Morais, P. P.; Fontoura, H. Relação entre atividade física, saúde e qualidade de vida. Notas introdutórias. Universidade Católica de Brasília. 2012.

-Anvisa. Regulamento técnico sobre Alimentos para Atletas. Portaria n˚ 18, de 27 de abril de 2010. Disponível em: . Acesso em: 20/8/2014.

-Brenner, B.M; Lawler, E.V; Mackenzie, H.S. The hyperfiltration theory: a paradigm shift in nephrology. Kidney Int. Vol. 49. p. 1774-1777. 1996

-Bernards, A.L.; Della Lucia, C. M.; Faria, E.R. Consumo alimentar, composição corporal e uso de suplementos nutricionais por praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 10. Num. 57. p. 306-318. 2016. Disponível em:

-Burns, R. D.; Schiller, M.R.; Merrick, M.A.; Wolf, K.N. Intercollegiate student athlete use of nutritional supplements and the role of athletic trainers and dietitians in nutrition counseling. Journal of the American Dietetic Association. Vol. 104. Num. 2. p. 246-249. 2004.

-Cantori, A.M.; Sordi, M.F.; Navarro, A.C. Conhecimento sobre ingestão de suplmentos por frequentadores de academias em duas cidades diferentes no sul do Brasil. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 3. Num. 15. p. 172-181. 2009. Disponível em:

-Coelho, C.F; Burini, R.C. Atividade física para prevenção e tratamento das doenças crônicas não transmissíveis e da incapacidade funcional. Rev Nutr. Vol. 22. Num. 6. p. 937-946. 2009.

-Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte (DSBME). Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para saúde. Rev. Bras. Med. Esporte. Vol. 9. Num. 2. p. 43-56. 2003.

-Euromonitor International. Sports Nutrition Brazil: Euromonitor International: Country Sector Briefing. 2010.

-Fisberg, R. M.; Martini, L. A.; Slater, B. In: Fisberg, R. M.; Slater, B.; Marchioni, D. M. L.; Martini, L. A. (orgs.). Inquéritos alimentares: métodos e bases científicos. Barueri: Manole. p. 1-31. 2005.

-Goston, J. L. Prevalência do uso de suplementos nutricionais entre praticantes de atividade física em academias de Belo Horizonte: fatores associados. Belo Horizonte, 2008. Disponível em: . Acesso em: 20/8/2014.

-Hirschbruch, D.M.; Fisberg, M.; Mochizuk, L. Consumo de Suplementos por Jovens Frequentadores de Academias de Ginástica em São Paulo. Rev Bras Med Esporte. Vol. 14. Num. 6. p. 539-543. 2008.

-Inácio, F. R.; Costa, C. E. R.; Barros, A. R.; Granjeiro, P. A. Levantamento do uso de anabolizantes e suplementos nutricionais em academia de musculação. Movimento & Percepção. Vol. 9. Num. 13. p. 287-299. 2008.

-Institute of Medicine (IOM): Dietary References Intakes for energy, carbohydrate, fiber, fat, fatty acids, cholesterol, protein and amino acids. Washington, DC: National Academic Press, 2005. Disponível em:< https://www.nal.usda.gov/fnic/DRI/DRI_Energy/energy_full_report.pdf>.

-Kamimura, M. A.; Baxmann, A.; Sampaio, L. R.; Cuppari, L. Avaliação Nutricional. In: Cuppari, L. (org.). Guia de Nutrição: Nutrição Clínica no Adulto. 2. ed. Barueri: Manole. 2005. p. 89-127.

-Lohman, T.G. Advances in body composition assessment: current issues in exercise series. Champaign, IL: Human Kinetics, 1992.

-Maestá, N.; Cyrinos, E.S.; Angeleli, A.Y.O.; Burini, R.C. Efeito da oferta dietética de proteína sobre o ganho muscular, balanço nitrogenado e cinética da 15N-Glicina de atletas em treinamento de musculação. Rev Bras Med Esporte. Vol. 14. Num. 3. p. 215-220. 2008

-Maleski, L.R; Caparros, D.R; Viebig, R.F. Estado Nutricional, uso de suplementos alimentares e insatisfação corporal de frequentadores de uma academia. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 10. Num. 59. p. 535-545. 2016. Disponível em:

-Menon, D.; Santos, J. S. Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular. Rev Bras Med Esporte. Vol. 18. Núm. 1. p. 8-12. 2012.

-Nascimento, O.V.; Alencar, F.H. Perfil do estado nutricional do atleta adulto. Fitness & performance jornal. Vol. 4. p. 241-246. 2007.

-Oliveira, A. F.; Fatel, E. C.; Soares, B. M.; Círico, D. Avaliação Nutricional de praticantes de musculação com objetivo de hipertrofia muscular do município de Cascavel, PR. Colloquium Vitae. Vol. 1. p. 44-52. 2009.

-OMS (Organização Mundial da Saúde). Physical Status: The Use and Interpretation of Anthropometry. Genebra, 2000. (Technical Report Series, 854).

-Paiva, K.L.; Andrade, M.L.L.; Maia, M.M.O.; Cunha Júnior, A.T.; Medeiros, H.J.; Knackfuss, M.I. Consumo de macronutrientes por usuários de academia de ginástica. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 37. p. 43-50. 2013. Disponível em:

-Pereira, C.V.; Monteiro, E.A.; Venci, G.L.; Paula, L.; Liberali, R.; Navarro, F. Perfil do uso de whey protein nas academias de Curitiba/PR. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 3. Num. 17. p. 423-431. 2009. Disponível em:

-Rocha, M.R.; Vieira, L.V.; Lima, M.R. Utilização de Suplementos Nutricionais por praticantes de exercício físico de três academias de Salvador-BA. Salvador. Revista de Nutrição. Vol. 5. Num. 2. p. 1-17. 2008.

-Schwingshackl, L.; Hoffmann, G. Comparison of high vs. normal/low protein diets on renal function in subjects without chronic kidney disease: a systematic review and meta-analysis. Journal Pone. Vol. 9. 2014.

-Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, (SBME). Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para saúde. Rev Bras Med Esporte. Vol. 15. Num. 3. p. 3-12. 2009.

-Sobal, J.; Marquart, L. F. Vitamin/mineral supplement use among high school athletes. Adolescence. Vol. 29. Num. 116. p. 835-843. 1994.

-Williams, M. H. Nutrição saudável para condicionamento físico e esporte. In: Williams, M. H. Nutrição para saúde, condicionamento físico e condicionamento esportivo manole. São Paulo: Manole. 2002. Cap. 1. p. 26-63.

-World Health Organization, (WHO). Diet, nutrition and the prevention of chronic diseases. World Health Organ. Tech. Rep. Serv. Vol. 916. p. 1-8. 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui