Análise da rotulagem de suplementos proteicos comercializados na cidade de Teresina-PI

Gleyson Moura dos Santos, Paulo Víctor de Lima Sousa, Joyce Maria de Sousa Oliveira, Nathasha Maria Vieira Pessoa Saldanha, Renata Carvalho Neiva, Nara Vanessa dos Anjos Barros

Resumo


A comercialização de suplementos nutricionais aumentou rapidamente, principalmente os produtos à base de proteínas, utilizados por praticantes de exercício interessados no ganho de massa muscular. Desta forma, em relação ao cenário atual no qual prevalece à utilização indiscriminada do consumo destes suplementos pela população, o presente estudo objetivou avaliar os rótulos desses produtos, comercializados em lojas na cidade de Teresina - PI, segundo os padrões exigidos pela legislação vigente. Trata-se de um estudo quantitativo, exploratório e descritivo, onde realizou-se uma análise de diferentes tipos de suplementos esportivos, de diversas marcas. As amostras foram selecionadas conforme indicação de ser suplementos proteicos, sendo escolhidas de acordo com a disponibilidade nas lojas, no município de Teresina-PI, durante os meses de abril e maio de 2017. Foram avaliados 20 produtos, destes, apenas 40% (n=8) estavam em conformidade com a legislação, enquanto 60% (n=12) estavam em desacordo. Com relação as não conformidades, destacou-se a ausência da informação “este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico”, em 30% dos rótulos (n=6). Quanto à designação “Suplemento proteico para atletas”, observou-se que, 20% (n=4) não apresentavam a respectiva informação. Dos rótulos avaliados, 20% (n=4) possuíam expressões relacionadas a “anabolizantes”, “hipertrofia muscular”, “massa muscular”, “anabólicos” ou similares, estando em desacordo com o que é preconizado. Com isso, destaca-se a necessidade de fiscalização contínua e eficaz dos rótulos de suplementos destinados aos atletas, com vistas a garantir que os consumidores tenham acesso a informações fidedignas sobre os produtos.

 

ABSTRACT 

Analysis of the labeling of protein supplements commercialized in the city of Teresina-PI

The commercialization of nutritional supplements has increased rapidly, mainly protein products, used by exercise enthusiasts interested in gaining muscle mass. Based on the current scenario, where people do the indiscriminate use of supplements, the present study aimed to evaluate the labels of these products, marketed in stores in the city of Teresina - PI, according to the standards required by current legislation. This is a quantitative, exploratory and descriptive study, where an analysis of different types of sports supplements of various brands was carried out. The samples were selected as indicated to be protein supplements, being chosen according to the availability in the stores, during the months of April and May of 2017. Twenty products were evaluated, of which only 40% (n=8) complied with the legislation, while 60% (n=12) disagreed. Regarding nonconformities, it was highlighted the lack of information "this product does not replace a balanced diet and its consumption must be advised by a nutritionist or doctor", in 30% of the labels (n = 6). As for the designation "Protein supplement for athletes", it was observed that, 20% (n = 4) did not present this information. Of the labels evaluated, 20% (n = 4) had expressions related to "anabolic", "muscular hypertrophy", "muscular mass", "anabolic" or similar, being in disagreement with what is recommended. This highlights the need for continuous and effective monitoring of supplement labels for athletes in order to ensure that consumers have access to reliable product information.


Palavras-chave


Rotulagem de Alimentos; Suplementos Nutricionais; Proteina

Texto completo:

PDF

Referências


-Aráujo, S.R.B.; Navarro, A.C. Análise de rótulos de suplementos de creatina segundo a RDC n º 18/2010 comercializados na cidade de Natal. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 49. 2015. p.66-73. Disponível em:

-Borges, N.R.A.; Silva, P.P. Avaliação da rotulagem de suplementos proteicos comercializados na cidade de Goiânia-GO. Monografia de Bacharelado em Nutrição. Universidade Paulista. Goiás. 2011.

-Brasil. Conselho Federal de Nutricionistas. Resolução nº 390, de 27 de outubro de 2006. Regulamenta a prescrição dietética de suplementos nutricionais pelo nutricionista e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 22 novembro p. 104-105, 2006.

-Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Regulamento Técnico sobre Alimentos para Atletas. Resolução RDC nº18, de 27 de abril de 2010. Dispõe sobre alimentos para atletas. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 28 abril de 2010.

-Brownie, S. The development of the US and Australian dietary supplement regulations. Complementary Therapies in Medicine, Vol. 13. Num.3. 2005. p. 191-198.

-Fayh, A.P.T.; Silva, C.V.; Jesus, F.R.D.; Costa, G.K. Consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academia da cidade de Porto Alegre. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 35. Num. 1. 2013. p. 27-37.

-Freitas, H.R.; Bizarello, T.B.; Romano, U.S.; Santana, P.G.B.S; Haubrich, R.; Castro, I.P.L. Avaliação da rotulagem e informação nutricional de suplementos protéicos importados no Brasil. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 49. 2015. p. 14-24. Disponível em:

-Goston, J.L.; Correia, M.I.T.D. Intake of nutritional supplements among people exercising in gyms and influencing factors. Nutrition. Vol. 26. Num. 6. 2010. p. 604–611.

-Hirschbruch, M.D.; Fisberg, M.; Mochizuki, L. Consumo de suplementos por jovens frequentadores de academias de ginástica em São Paulo. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol.14. Num. 6. 2008. p. 539-543.

-Lisbôa, C.C.B.; Liberali, R.; Navarro, F. Avaliação da adequação da rotulagem nutricional de repositores energéticos comercializados em lojas especializadas em suplementos alimentares de Brasília - DF à legislação vigente. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 5. Num. 25. 2011. p. 14-24. Disponível em:

-Machado, V.H.S. Avaliação da adequação da rotulagem de suplementos pré-treino para atletas. Monografia de Bacharelado em Nutrição. Universidade Federal de Brasília. Brasília. 2015.

-Mazur, C.E.; Motta, C.C.; Fernandes, M.D. Perfil nutricional, clínico e uso de suplementação entre praticantes de uma academia. Lecturas, Educación Física y Deportes. Vol. 16. Num. 163. 2011.

-Moreira, S.S.P.; Cardoso, F.T.; Souza, G.G.; Silva, E.B. Avaliação da adequação da rotulagem de suplementos esportivos. Corpus el Scientia. Vol. 9. Num. 12. 2013. p. 45-55.

-Parra, R.M.T.; Palma, A; Pierucci, A.P.T.R. Contaminação de suplementos dietéticos usados para prática esportiva: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 33. Num. 4. 2011. p. 1071-1084.

-SBME. Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação da ação ergogênica e potenciais riscos à saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 9. Num. 1. 2003. p. 43-55.

-Silva, F.S.; Lupki, F.B.; Morais, H.A. Avaliação da rotulagem nutricional de suplementos energéticos comercializados em Diamantina, Minas Gerais. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 11. Num. 64. 2017. p. 400-409. Disponível em:

-Silva, L.V.; Souza, S.V.C. Qualidade de suplementos proteicos: avaliação da composição e rotulagem. Revista do Instituto Adolfo Lutz. Vol. 75. 2016. p. 1-17.

-Souza, E.B.; Leite, V.C.C.; Neves, A.S.; Saron, M.L.G.; Mallet, A.C.T.; Oliveira, C.F. Análise dos rótulos de suplementos proteicos para atletas, segundos as normas brasileiras em vigência. Cadernos UniFOA. Num.28. 2015. p. 69-74.

-Zimberg, I.Z.; Leitão, M.C.; Yamauchi, D.H.; Cintra, I.P. Avaliação do rótulo de suplementos de carboidratos. Brazilian Journal of Sports Nutrition. Vol. 1. Num. 1. 2012. p. 16-20.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui