Influência do consumo de dietas hiperproteicas nos parâmetros antropométricos de frequentadores de academias de ginástica de Ribeirão Preto-SP

Rodrigo Maturano Zanetti, Bruno Affonso Parentti de Oliveira, Marina Garcia Manochio-Pina, Gabriel Silveira Franco

Resumo


O consumo de dietas hiperproteicas por indivíduos que frequentam academias de exercício físico está crescendo com a premissa de favorecer ao cenário de hipertrofia muscular e diminuição da gordura corporal. Entretanto, muitas vezes o excesso do consumo deste macronutriente pode acarretar em problemas de saúde. Por esses fatos despertou o interesse da realização desse trabalho que tem como objetivo verificar o estado nutricional e correlacionar com o consumo de proteína em frequentadores de academias de Ribeirão Preto-SP. Participaram desse trabalho, 60 indivíduos que realizavam musculação há no mínimo um ano e pelo menos três vezes na semana. Após o preenchimento do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, houve a realização de uma avaliação da composição corporal por verificação de dobras cutâneas específicas, além disso, foram aplicados questionários de frequência e três recordatórios de 24 horas. Para a análise dos dados utilizou-se o programa Diet-pro 5.0 para cálculo dos recordatórios. Em relação ao consumo alimentar diário dos participantes, foi encontrada uma alta ingestão dietética de proteína (2,83g/kg), baixa de gordura (0,73g/kg) e baixa de carboidrato (2,49g/kg) comparando com o que é recomendado pela Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Ao avaliar os dados antropométricos observou-se que os indivíduos que tiveram um consumo elevado de proteína (n=45) obtiveram menor porcentagem de gordura e maior massa magra. Desta forma, pode haver uma relação entre consumo de proteína e parâmetros da composição corporal. Um ponto relevante para salientar, é que nosso trabalho não mensurou os exames bioquímicos dos mesmos indivíduos para detectar possíveis alterações.

 

ABSTRACT 

Influence of the consumption of hyperproteic diets in anthropometric parameters of Ribeirão Preto-SP gymnastics academy frequencies

The consumption of hyperproteic diets by individuals attending gymnasiums of physical exercise is growing with the premise of favoring the scenario of muscular hypertrophy and decrease of body fat. However, too often the consumption of this macronutrient can lead to health problems. Due to these facts, it was interesting to carry out this study, which aims to verify the nutritional status and to correlate with the consumption of protein in attendees of academies in Ribeirão Preto-SP. Participated in this work, 60 individuals who performed bodybuilding for at least one year and at least three times a week. After completing the Free and Informed Consent Form, an assessment of body composition was performed by checking specific skinfolds, in addition, frequency questionnaires and three 24-hour recall were applied. For the analysis of the data, the Diet-pro 5.0 program was used to calculate the recall. A high dietary intake of protein (2.83 g/kg), low fat (0.73 g/kg) and low carbohydrate (2.49 g/kg) was found in relation to the daily dietary intake of the participants, compared to what is recommended by Brazilian Society os Sports Medicine. When evaluating the anthropometric data, it was observed that individuals who had a high protein intake (n = 45) had a lower percentage of fat and a higher lean mass. Thus, there may be a relationship between protein consumption and body composition parameters. One important point to note is that our work did not measure the biochemical exams of the same individuals to detect possible changes.


Palavras-chave


Proteína; Academia de ginástica; Composição corporal

Texto completo:

PDF

Referências


-Beck, K.L.; Thomson, J.S.; Swift, R.J.; Hurst, P.R.V. Role of nutrition in performance enhancement and postexercise recovery. Open Acess Journal of Sports Medicine. New Zealand. Vol. 11, Num. 3. 2015. p. 269-267.

-Bezerra, C.C.; Macêdo, E.M.C. Consumo de suplementos a base de proteína e o conhecimento sobre alimentos proteicos por praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 40. 2013. p. 224-232. Disponível em:

-De Araújo, L.R.; Andreolo, J.; Silva, M.S. Utilização de suplemento alimentar e anabolizante por praticantes de musculação nas academias de Goiânia-GO. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília. Vol. 10. Num. 3. 2002. p.13-18.

-Dias, S.X.; Bonatto, S. Composição corporal e perfil dietético de adolescentes atletas de voleibol da universidade de Caxias do Sul-RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Vol. 5. Num. 29. 2011. p. 417-424. Disponível em:

-Do Prado, W.L.; Botero, J.P.; Guerra, R.L.F.; Rodrigues, C.L.; Cuvello, L.C.; Dâmaso, A.R. Perfil antropométrico e ingestão de macronutrientes em atletas profissionais brasileiros de futebol, de acordo com suas posições. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. São Paulo. Vol. 12. Num. 2. 2006. p. 61-65.

-Dorfman, L. Nutrição voltada para o exercício e o desempenho esportivo. In: Mahan, L.K.; Stump, S.E.; Raymond, J.L. Krause: alimentos, nutrição e dietoterapia. 13.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

-Duran, A.C.F.L.; Latorre, M.R.D.O.; Florindo, A.A.; Jaime, P.C. Correlação entre consumo alimentar e nível de atividade física habitual de praticantes de exercícios físicos em academia. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília. Vol. 12. Num. 3. 2004. p. 15-19.

-Gomes, R.V.; Ribeiro, S.M.L.; Veibig, R.F.; Aoki, M.S. Consumo alimentar e perfil antropométrico de tenistas amadores e profissionais. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. São Paulo. Vol. 15, Num. 6. 2009. p. 436-440.

-Guedes, D.P. A técnica de espessura do tecido subcutâneo. In: GUEDES, D.P. Composição corporal: princípios, técnicas e aplicações, 2. ed. Londrina: APEF, 1994.

-Hernandez, A.J.; Nahas, R.M. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. São Paulo. Vol. 15, Num. 3. 2009. p. 1-12.

-Jackson, A.S.; Pollock, M.L. Generalized equations for predicting body density of men. The British Journal of Nutrition. Cambridge. Vol. 40. Num. 3. 1978. p. 497-504.

-Jackson, A.S.; Pollock, M.L.; Ward, A. Generalized equations for predicting body density of women. Medicine and Science in Sports and Exercise. Madison. Vol. 12. Num. 3. 1980. p.175-82.

-Kanno, P.; Rabelo, M.; De Melo, G.F.; Giavoni, A. Dieta ideal versus desempenho esportivo: um estudo sobre os estereótipos nutricionais aplicados por triatleta. Revista Brasileira Cineantropometria e Desempenho Humano. Florianópolis. Vol. 11, Num. 4, 2009. p. 444-448.

-Menon, D.; Dos Santos, J.S. Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. São Paulo. Vol. 18, Num. 1. 2012. p. 8-12.

-Moreira, F.P.; Rodrigues, K.L. Conhecimento nutricional e suplementação alimentar por praticantes de exercícios físicos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. São Paulo. Vol. 20. Num. 5. 2014. p. 370-73.

-Murphy, C.H.; Hector, A.J.; Phillips, S.M. Considerations for protein intake in managing weight loss in athletes. European Journal of Sport Science. Champaign. Vol. 15. Num. 1. 2015. p. 21-28.

-Oliveira, P.V.O.; Baptista, L.; Moreira, F.; Lancha Junior, A.H. Correlação entre a suplementação de proteína e carboidrato e variáveis antropométricas e de força em indivíduos submetidos a um programa de treinamento com pesos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. São Paulo. Vol. 12. Num. 1. 2006. p. 51-55.

-Quintão D.F.; Oliveira, G.C.; Silva, S.A.; Marins, J.C.B. Estado nutricional e perfil alimentar de atletas de futsal de diferentes cidades do interior de Minas Gerais, Revista Brasileira de Futebol. Viçosa. Vol. 2. Num. 1. 2009. p. 13-20.

-Rossi L.; Tirapegui, J.; Castro, I.A. Restrição moderada de energia e dieta hiperprotéica promovem redução ponderal em atletas de elite do Karatê. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília. Vol. 12. Num. 2. 2004. p. 69-73.

-Sartori, R.F.; Prates, M.E.F.; Tramonte, V.L.G.C. Hábitos alimentares de atletas de futsal dos estados do Paraná e do Rio Grande do Sul. Revista da Educação Física/UEM. Maringá. Vol. 13. Num. 2. 2002. p. 55-62.

-Siri, W.E. Body composition from fluids spaces and density: analyses of methods. Nutrition. Burbank. Vol. 9. Num. 5. 1961. p. 480-491.

-Theodoro, H.; Ricalde, S.R.; Amaro, F.S. Avaliação nutricional e autopercepção corporal de praticantes de musculação em academias de Caxias do Sul-RS. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. São Paulo. Vol. 15. Num. 4. 2009. p. 291-294.

-WHO. World Health Organization Obesity. Preventing and managing the global epidemic: report of a WHO Consultation. Geneva, World Health Organization. Technical Report Series, 894. 1998.

-Zilch, M.C.; Soares, B.M.; Bennemann, G.D.; Sanches, F.L.F.Z.; Cavazzotto, T.G; Dos Santos, E.F. Análise da ingestão de proteínas e suplementação por praticantes de musculação nas academias centrais da cidade de Guarapuava-PR. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 6. Num. 35. 2012. p.381-388. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui