Atividade física e hábitos alimentares de adolescentes escolares: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PENSE), 2015

Janekeyla Gomes de Sousa, Laurineide Rocha Lima, Catiane Raquel Sousa Fernandes, Gleyson Moura dos Santos

Resumo


A adolescência é uma fase de mudanças biopsicossociais trazendo consigo hábitos que podem consolidar-se e perdurar na fase adulta, principalmente hábitos negativos relacionados à alimentação e prática de atividade física. O objetivo do trabalho foi investigar a associação entre a prática de atividade física e o consumo regular de alimentos saudáveis e não saudáveis em adolescentes escolares. A análise incluiu 16.556 adolescentes escolares da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2015. A variável dependente foi prática regular de atividade física e as independentes foram o consumo regular de alimentos saudáveis e não saudáveis. Utilizou-se teste de Qui-quadrado com adoção do nível de significância de 5%. A prática regular de atividade física foi relatada por 20,7% dos adolescentes. A maioria apresentou estado nutricional adequado. A proporção de adolescentes que consumiam regularmente os marcadores de alimentação saudável variou de 54,9% a 72%, já em relação aos marcadores de alimentação não saudável, essa proporção variou de 15,4% a 59,6%. Verificou-se associação estatística significativa entre o consumo de alimentos saudáveis, como feijão, frutas e verduras e a prática de exercícios físicos (p<0,05). Hábitos que garantem a nutrição ideal e aumentem o nível de atividade física contribuem para a melhoria do estado de saúde da população. Evidencia-se a necessidade de medidas públicas de promoção da saúde a fim de melhorar o padrão de inatividade física em adolescentes e consumo de alimentos não saudáveis, reduzindo o excesso de peso nessa faixa etária e, sobretudo prevenindo doenças crônicas não transmissíveis na vida adulta.

 

ABSTRACT

Physical activity and eating habits of adolescent students: national school health survey (PeNSE), 2015

Adolescence is a phase of biopsychosocial changes, bringing with it habits that can consolidate and persist in adulthood, especially negative habits related to eating and practicing physical activities. This study investigated the association between physical activities and regular consumption of healthy and unhealthy foods in school adolescents. The analysis included 16.556 school adolescents from the National School Health Survey 2015. The dependent variable was the regular practice of physical activities and the independent variables were the regular consumption of healthy and unhealthy foods. A chi-squared test was used with a significance level of 5%. The regular practice of physical activity was reported by 20,7% of adolescents. The majority presented adequate nutritional status. The proportion of adolescents who regularly consumed healthy food markers ranged from 54,9% to 72%, compared to unhealthy markers, ranging from 15,4% to 59,6%. There was a statistically significant association between the consumption of healthy foods, such as beans, fruits and vegetables and the practice of physical exercises (p<0.05). Habits that ensure optimal nutrition and increase the level of physical activity contribute to improving the health status of the population. There is evidence of the need for public measures to promote health in order to improve the pattern of physical inactivity in adolescents and consumption of unhealthy foods, reducing overweight in this age group and, above all, preventing chronic noncommunicable diseases in adult life.


Palavras-chave


Atividade física; Consumo alimentar; Saúde escolar; Adolescente

Texto completo:

PDF

Referências


-Boccaletto, E. M. A.; Mendes, R. T. Alimentação, atividade física e qualidade de vida dos escolares do Município de Vinhedo/SP. Campinas: IPES Editorial. 2009.

-Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2015 – PeNSE 2015. Rio de Janeiro: IBGE. 2016.

-Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa nacional de saúde do escolar 2009 – PeNSE 2009. Brasília: IBGE. 2009.

-Brasil. Ministério da saúde. Secretaria de atenção à saúde. Departamento de atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde. 2014. 156 p.

-Camelo, L. V.; Rodrigues, J. F. C.; Giatti, L.; Barreto, S. M. Lazer sedentário e consumo de alimentos entre adolescentes brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), 2009. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro. Vol. 28. Num.11. 2012. p. 2155-2162.

-Cardoso, C. B. M. A.; D’Abreu, H. C. C.; Ribeiro, M. G.; Bouzas, I. Obesidade na adolescência: reflexões e abordagem. Adolescência & Saúde. Rio de Janeiro. Vol. 7. Num. 1. 2010. p. 12-18.

-Fernandes, R. A.; Christofaro, D. G. D.; Casonatto, J.; Kawaguti, S. S.; Ronque, E. R. V.; Cardoso, J. R.; Freitas Júnior, I. F.; Oliveira A. R. Associação transversal entre hábitos alimentares saudáveis e não saudáveis e atividade física de lazer em adolescentes. Jornal de Pediatria. Rio de Janeiro. Vol.87. Num. 3. 2011. p. 252-256.

-Freire, M. C. M.; Balbo, P. L.; Amador, M. A.; Sardinha, L. M. V.; Guias alimentares para a população brasileira: implicações para a Política Nacional de Saúde Bucal. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro. Vol.28, Supl. 2012. p. s20-s29.

-Guedes, D. P.; Grondin, L. M. V. Percepção de hábitos saudáveis por adolescentes: associação com indicadores alimentares, prática de atividade física e controle de peso corporal. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Campinas. Vol.24. Num.1. 2002. p.23-45.

-Instituto Brasileiro De Geografia E Estatística - IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2009 - Síntese dos indicadores. Rio de Janeiro: IBGE. 2010. p.135-163.

-Levy, R. B.; Castro, I. R. R.; Çardoso, L. O.; Tavares, L. F.; Sardinha, L. M. V.; Gomes, F. S.; Costa, A. W. N. Consumo e comportamento alimentar entre adolescentes brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), 2009. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro. Vol. 15. Supl. 2. 2010. p. 3085-3097.

-Malta, D. C.; Andreazzi, M. A. R.; Oliveira-Campos, M.; Andrade, S. S. C. A.; Sá, N. N. B.; Moura, L. Dias, A. J. R.; Crespo, C. D.; Silva Júnior, J. B. Tendência dos fatores de risco e proteção de doenças crônicas não transmissíveis em adolescentes, Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE 2009 e 2012). Revista Brasileira de Epidemiologia. São Paulo. Supl. PeNSE 2014. 2014. p. 77-91.

-Nunes, M. M. A.; Figueiroa, J. N.; Alves, J. G. B. Excesso de peso, atividade física e hábitos alimentares entre adolescentes de diferentes classes econômicas em Campina Grande (PB). Revista da Associação Médica Brasileira. São Paulo. Vol.53. Num.2. 2007. p.130-134.

-Organización Mundial De La Salud. La salud de los jovens: um reto y uma esperanza. Genebra, 1995.

-Salvatti, A. G.; Escrivão, M. A. M. S.; Taddei, J. A. A. C.; Bracco, M. M. Padrões alimentares de adolescentes na cidade de São Paulo. Revista de Nutrição. Campinas. Vol.24. Num. 5. 2011. p.703-713.

-Silva, J. G.; Teixeira, M. L. O.; Ferreira, M. A. Alimentação na adolescência e as relações com a saúde do adolescente. Texto & Contexto Enfermagem. Santa Catarina. Vol. 23. Num.4. 2014. p.1095-1103.

-Tavares, L. F.; Fonseca, S. C.; Rosa, M. L. G.; Yokoo, E. M. Relationship between ultra-processed foods and metabolic syndrome in adolescents from a Brazilian Family Doctor Program. Public Health Nutrition. Cambridge. Vol. 15. Num. 1. 2012. p.82-87.

-Vieira, M. V.; Ciampo, I. R. L. D.; Ciampo, L. A. D. Hábitos e consumo alimentar entre adolescentes eutróficos e com excesso de peso. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano. São Paulo. Vol. 24. Num. 2. 2014. p.157-162.

-Woichik, C.; Vieira, R. L. D.; Kuhl, A. M.; Freitas, A. R.; Tsupal, P. A. Consumo Alimentar de Adolescentes: Comparação Entre a Área Rural e Urbana de Prudentópolis. Uniciências. Cuiabá. Vol. 17. Num. 1. 2015. p. 25-31.

-World Health Organization. Global Action Plan for the Prevention and Control of Noncommunicable diseases 2013-2020. Geneva. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui