Avaliação nutricional de praticantes de musculação em academias de municípios do Centro-Sul do Paraná

  • Rubia Camila Sehnem Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, Paraná.
  • Bruno Moreira Soares Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, Paraná.
Palavras-chave: Composição corporal, Consumo alimentar, Musculação

Resumo

Atualmente, a musculação vem sendo praticada por uma considerável parcela da população, onde a avaliação nutricional torna-se fundamental para elucidar a composição corporal e os hábitos alimentares dentro da prática de atividade física. O objetivo foi avaliar os hábitos alimentares e a composição corporal em praticantes de musculação da região Centro-Sul do Paraná. Participaram do estudo 68 indivíduos de ambos os gêneros. As variáveis antropométricas aferidas foram peso corporal, estatura e dobras cutâneas. Para avaliação do consumo alimentar aplicou-se o diário alimentar habitual onde o pesquisado listava alimentos e quantidades consumidas rotineiramente. Adotou-se, para análise das variáveis, a estatística descritiva, o test t de Student e a correlação linear de Pearson para a associação de dados antropométricos e dietéticos. Quanto à classificação do percentual de gordura, 13 (41,9%) praticantes de musculação do gênero masculino apresentaram gordura corporal saudável, enquanto 15 (40,5%) mulheres estudadas mostraram sobrepeso pelo mesmo parâmetro. Verificou-se inadequações no consumo de energia e macronutrientes, com destaque para ingestão elevada de proteínas em 62 (91,2%) praticantes. Observou-se também baixa ingestão de vários micronutrientes, sobretudo o cálcio e ferro, onde 41 (60,3%) e 65 (95,6%) praticantes de musculação apresentaram ingestão inferior ao recomendado respectivamente, com valores críticos principalmente para a população feminina. Sendo assim, os praticantes de musculação do gênero feminino apresentaram maior percentual de gordura quando comparadas com o gênero masculino, bem como observou-se inadequações quanto ao consumo de energia, carboidratos, proteínas e micronutrientes em toda a população, ficando clara a necessidade da inserção do nutricionista no âmbito esportivo.


ABSTRACT

Nutritional evaluation of practicing in weight training academies of municipalities in the South Centre region of Parana

Currently, the weight has been practiced for a considerable portion of the population, where the nutritional assessment is fundamental to elucidate the body composition and dietary habits within the practice of physical activity. The aim was to evaluate the dietary habits and body composition in bodybuilders South-Central region of Parana. The study included 68 individuals of both genders. The anthropometric variables measured were body weight, height and skinfold thickness. To assess dietary intake applied the usual food diary where it listed researched foods and amounts consumed routinely. Was adopted to analyze the variables, descriptive statistics, Student's t test and Pearson correlation for the association of anthropometric and dietary data. Regarding the classification of the percentage of fat, 13 (41.9 %) bodybuilders men had healthier body fat, while 15 (40.5 %) overweight women studied showed the same parameter. There are inadequacies in energy and macronutrients, especially high protein intake in 62 (91.2 %) practitioners. We also observed low intakes of several micronutrients, especially calcium and iron, of which 41 (60.3 %) and 65 (95.6 %) bodybuilders had lower than recommended intake respectively, with critical values mainly for the female population. Thus, the bodybuilders females showed a higher percentage of fat compared to males, as well as observed inadequacies regarding the consumption of energy, carbohydrates, proteins and micronutrients in the whole population, showing the need of integration nutritionist in sports.

Publicado
2015-05-03
Como Citar
Sehnem, R. C., & Soares, B. M. (2015). Avaliação nutricional de praticantes de musculação em academias de municípios do Centro-Sul do Paraná. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 9(51), 206-214. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/467
Seção
Artigos Científicos - Original