Efeito da suplementação de creatina no treinamento neuromuscular e composição corporal em jovens e idosos

  • Aline Laureano de Melo Universidade Estácio de Sá
  • Valberio Cândido de Araújo UPE/ UFPB
  • Washington Almeida Reis Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde - NUTES / UEPB
Palavras-chave: Suplementação de creatina, Treinamento, Idosos e Jovens

Resumo

Introdução: Com o decorrer dos anos, aumenta a busca por soluções com o intuito de minimizar e evitar essas alterações ocasionadas pelo envelhecimento. O treinamento de força tanto em jovens quanto em idosos tem sido recomendado como intervenção segura e eficaz, sobre o fato de que os benefícios de aumento de força, resistência, massa muscular e aptidão física estão sendo conseguidos com essa modalidade do qual podem ser potencializadas quando a suplementação de creatina é associada. Objetivo: Investigar as modificações na composição corporal de jovens e idosos submetido a um programa de treinamento neuromuscular com e sem suplementação de creatina. Materiais e Métodos: Participaram da pesquisa 22 jovens (Grupo A) com idade de 18 a 25 anos e 20 idosos (Grupo B) entre 60 e 70 anos de ambos os gêneros saudáveis.  Ambos os grupos foram orientados por um nutricionista. Na análise dos dados utilizou-se o teste T pareado para uma amostra, uma vez que os dados apresentaram distribuição normal, com significância estatística de α≤0,05. Resultados: A massa livre de gordura teve aumento significativo em ambos os grupos (4,23%) e (2,15%) no suplementado e não suplementado, respectivamente. O percentual de gordura não apresentou diferença significativa, já massa corporal apresentou diferença apenas no grupo suplementado. Conclusão: A suplementação de creatina apresenta possíveis efeitos junto ao treinamento neuromuscular, tanto em homens quanto em mulheres (jovens e idosos). O uso de creatina associada aos exercícios de força podem ser condutas propicias para o idoso em relação aos efeitos do envelhecimento, por ter favorecido no desempenho em séries múltiplas de poucas repetições de musculação.

 

ABSTRACT 

Effects of creatine supplementation on neuromuscular training and body composition in youth and elders

Introduction: Over the time, it has been intensified the necessity of solutions to minimize and to avoid these alterations occasioned by the aging. The force training applied either in youth or in elders has been recommended as a safe and efficient intervention because the benefits on increasing the resistance, the muscle mass and the willingness to practice physical activities are being reached through the association of using creatine supplementation. Aim: Evaluate modifications on the body performance in youth and elders through the application of a neuromuscular training program with and without the use of creatine. Materials and Methods: The research was applied with 22 youth (group A) with age between 18 and 25 years and 20 elders (group B) with age between 60 and 70 years. Both groups were oriented by a nutritionist. The data analysis was determined through the T test compiled to a sample as the data presented normal distribution with statistic significance equal less than 0, 05. Results: The mass free of fat was significantly increased on the supplemented group (4, 23%) and on the group without supplementation (2, 15%). The percentage of fatness did not present significant difference; however the body mass reached visible difference only in the supplemented group. Conclusion: The supplementation of creatine presents possible and effective contributions to the health if it is connected to the neuromuscular training over men and women (youth and elders) The use of creatine associated to the force training can be interrelated to elders and youth in order to minimize the effects of aging as it has contributed to the increase of performance in multiple series with less repetitions during the process of training.

Biografia do Autor

Aline Laureano de Melo, Universidade Estácio de Sá
Graduada em Educação Física, pela Universidade Estadual da Paraíba. Foi bolsista do projeto de Extensão: Atividade Física na prevenção e controle das doenças cardiovasculares. Estagiou no Departamento Regional Serviço Social do Comércio SESC- Paraíba. Apresenta Especialização na área de Condicionamento físico e saúde no envelhecimento. Habilitação em Treinamento Funcional pelo método CORE 360 Pesquisa nas áreas de Atividade Física e Envelhecimento. Educação Física Adaptada. Desenvolvimento Físico e Esportivo. Suplementação. Professora de natação e hidroginástica para grupos especiais na empresa Sest Senat -Campina Grande, Paraíba.
Publicado
2016-03-06
Como Citar
de Melo, A. L., de Araújo, V. C., & Reis, W. A. (2016). Efeito da suplementação de creatina no treinamento neuromuscular e composição corporal em jovens e idosos. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 10(55), 79-86. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/612
Seção
Artigos Científicos - Original