Comparação dos parâmetros de rotulagem e composição nutricional de barras proteicas

Ananyse Santiago Silva, Natasha Dantas Lorenzo, Orquídea Santos

Resumo


Estudos analíticos com suplementos têm constatado a não conformidade de seus principais macronutrientes na sua composição e os descumprimentos das legislações vigentes quanto a obrigatoriedade das informações na rotulagem. Nesse enfoque, o objetivo do presente estudo foi avaliar sob a ótica analítica experimental e da rotulagem nutricional suplementos proteicos tipo barras. Os padrões metodológicos seguiram as normas internacionais da AOAC (2000) e as análises de rotulagens de seis barra proteicas sendo 3 de marcas nacionais e 3 internacionais, adquiridas em lojas especializadas da cidade de Belém do Pará. Os dados obtidos foram enquadrados e comparados com as legislações vigentes. Os resultados apresentados mostram várias inadequações quantitativas oscilando entre 63 a 84,9% para os teores de proteínas, encontram-se abaixo do preconizado pela legislação (10 g por porção), sendo o maior valor encontrado de 5,14 g. O alto conteúdo lipídico e de carboidratos, resultando em maior valor energético, para todas as marcas analisadas. Discordâncias observadas também para os dados de rotulagem, no que se refere as informações obrigatórias nos rótulos, todas as marcas apresentaram inadequações, como a não legibilidade da indicação do lote, prazo de validade, modo de conservação, quanto aos intens. “contém glúten” ou “não contém” glúten, dificuldade de compreensão do texto, presença de imagens proibida nas embalagens, idioma, dentre outras. Em suma esta pesquisa mostra que esses produtos não se enquadram no padrão de alimentos proteicos exigidos pela legislação. Quanto a rotulagem as informações presentes estão em desacordo e insuficientes, além dos descumprimentos das normas legais estabelecidas.

 

ABSTRACT 

Comparison of labeling parameters and composition nutritional protein bars

The use of sports supplements associated with regular physical activity comes in many forms, among them protein supplements in bars. Experimental studies with analytical supplements have not found the quantitative compliance of its main macronutrients in relation to nutritional information, the composition, the amount of nutrients on the labels, in addition to breaches of existing laws. In this approach, the aim of this study was to evaluate under the experimental analytical perspective and nutritional supplements labeling type protein bars. The methodological standards followed international standards AOAC (2000) and analysis of labeling six protein bar type supplements being 3 national and 3 international brands, purchased in specialty stores in the city of Belém do Pará. The data were classified and compared with current legislation. The results show various quantitative inadequacies ranging from 63 to 84.9% for protein, are below the recommended by law (10 g per serving), the highest value of 5.14 g. The high lipid content and carbohydrates, resulting in higher energy, for all brands analyzed. Disagreements also observed for the labeling data, as regards the mandatory information on labels, all brands had several inadequacies, such as non-legibility of the lot indication, expiry date, storage mode, as the intens. "Contains gluten" or "does not contain" gluten, difficulty understanding the text, the presence of forbidden images on the packaging, language, among others. In short this research shows that quantitatively these products do not fit the pattern of protein foods required by law. As for labeling information provided disagree and insufficient, besides the notorious breaches of established legal norms.

Palavras-chave


Suplementos; Legislação; Proteína

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui