Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de musculação da cidade de São Carlos-SP

Andréa Regina Pellegrini, Fabiana Satie Nogiri, Marina Rodrigues Barbosa

Resumo


Introdução: Alimentação adequada é fator determinante à qualidade de vida e melhora do desempenho físico. A falta de conhecimento sobre os SAs associados à prescrição por profissionais não habilitados, autoprescrição ou indicação de amigos são fatores preocupantes podendo estar em risco à saúde do indivíduo. Objetivo: Investigar o consumo e o conhecimento sobre SAs de indivíduos que realizam treinamento de musculação na cidade de São Carlos-SP. Material e Métodos: Estudo transversal com análise descritiva dos dados, onde foram analisados o consumo e o conhecimento sobre SAs por 400 indivíduos que praticam musculação do município de São Carlos-SP. Resultados: A média de idade entre os participantes foi de 27,9anos (±9,66). 54,5% dos entrevistados possuem ensino médio completo e 31,8% ensino superior completo. 64% relataram consumir SAs, independente do tipo, classe ou objetivo do consumo. Em relação à avaliação da quantidade de SAs consumidos 64,1% dos indivíduos afirmaram que consomem de 1 a 3 tipos. Os SAs mais consumidos foram os proteicos, com destaque para Whey Protein (84%) e Brached-Chain Amino Acids (57%). Foi possível perceber uma diferença entre os gêneros em relação ao terceiro suplemento mais consumido, pois entre os homens foi creatina e entre as mulheres foi cafeína. Conclusões: A maioria dos praticantes de musculação jovens adultos consome SA. Prevalece a prescrição dos mesmos por profissionais não qualificados, fato que demonstra a demanda aumentada por profissionais habilitados e qualificados em nutrição esportiva para orientar, prescrever e supervisionar de forma adequada a suplementação alimentar nos ambientes esportivos. 

 

ABSTRACT

Nutritional Supplements consumption by bodybuilders of Sao Carlos-SP

Introduction: Adequate nutrition is a determining factor for good life quality and improved physical performance. The lack of knowledge about Nutritional Supplements (NS) associated with prescription not qualified professionals, self prescription or indication friends are worrying factors may be at risk to the health of the individual. Objective: To investigate the use and knowledge of NS to individuals who perform strength training in São Carlos-SP. Results: The mean age of the participants was 27.9 years (± 9.66). 54.5% of respondents have completed secondary education and 31.8% university degree. 64% reported consuming the NS, regardless of the type and class or purpose of consumption. It was observed that consumption was 77% higher among men compared to women. Regarding the assessment of the amount of consumed NS, 64.1% of subjects reported consuming 1-3 types. The most consumed NS were protein, especially whey protein (84%) and Chain Amino Acids-Brached (57%), less than half of the volunteers reported consuming Creatine (44%) and maltodextrin (28%). It was possible to notice a difference between the genders regarding the third most consumed supplement because among men was creatine and among women was caffeine. Discussion and Conclusion: Most young adults bodybuilding practitioners consumes SA. The prescription of these is still performed by unqualified practitioners. Which demonstrates the increased demand for skilled and qualified professionals in sports nutrition to guide, prescribe and supervise adequately the food supplementation in sports environments. 


Palavras-chave


Suplementos Alimentares; Musculação; Academias

Texto completo:

PDF

Referências


-Adam, B. O.; Fanelli, C.; Souza, E. S.; Stulbach, T. E.; Monomi, P. Y. Conhecimento nutricional de praticantes de musculação de uma academia da cidade de São Paulo. Revista Journal of sports nutrition. Vol. 2. Núm. 2. 2013. p.24-36.

-Agência Nacional Anti Doping - ANAD. Termos do código Antidopagem. Agência Mundial Antidopagem. 2009.

-Altimari, L. R. Efeitos ergogênicos da cafeína sobre o desempenho físico. Rev. Paul. Educ Fís. p.141-158. 2006.

-Alves, L. A. Recursos ergogênicos nutricionais. Revista do Ministério da Educação Física. Viçosa. Vol. 10. Num. 1. 2002. p.23-50.

-American College of Sport Medicine. Nutrition and Athletic Performace. Official Journal of the American College of Sports Medicine, 2009.

-ANVISA. Anvisa proíbe venda de lote de suplemento proteico. 2014. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/saude/2014/07/anvisa-proibe-venda-de-lote-de-suplemento-proteico Acesso em: 03/08/2014.

-ANVISA, Brasil, Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Dispõe sobre alimentos para atletas. Resolução ANVISA nº 18. Brasília, 27 de abril de 2010.

-Associação Brasileira de Academias - ACAD BRASIL. Boom do fitness impulsiona mercado fornecedor. Revista ACAD Brasil. Ano 14. 4ª edição. 2013. Disponível em: http://www.acadbrasil.com.br/revista/revista64/index.html. Acesso em: 10/05/2014.

-Assumpção, L. O. T.; Morais, P. P.; Fontoura, H. Relação entre atividade física, saúde e qualidade de vida. Notas introdutórias. Universidade Católica de Brasília. 2012.

-Blendon, R. J.; Desroches, C. M.; Benson, J. M. American’s views on the use and regulation of dietary supplements. Arch Int Med. Vol. 161. p.805-810. 2001.

-Brasil. Ministério da Educação. http://www.brasil.gov.br/educacao/2014/05/enem-2014-numero-de inscritos-supera-os-3-milhoes. Acesso em 05/12/2014.

-Carrilho, L. H. Benefícios da utilização da proteína do soro do leite Whey Protein. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7 Num. 40. 2013. p.195-203. Disponível em:

-Chiaverini, L. C. T.; Oliveira, E. P. Avaliação do consumo de suplementos alimentares por praticantes de atividade física em academias de Botucatu/SP. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 38. 2007. p.108-117. Disponível em:

-Coluciuc, P. M.; Macedo, Z. K.; Navarro, F.; Liberali, R. Uso de suplementos em duas academias do Paraná. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 5. Num. 28. 2011. p. 298-304. Disponível em:

-Conselho Federal de Nutricionista. Resolução CFN N° 390/2006. Regulamenta a prescrição dietética de suplementos nutricionais pelo nutricionista e dá outras providências. Brasília. 2006.

-Conselho Regional de Educação Física da 4° Região de São Paulo - CREF4/SP. Disponível em: Acesso em: 10/05/2014.

-Corrêa, C. H. F. A.; Nunes, G. A. Efeitos metabólicos na suplementação de Whey Protein na musculação. EFDesporte.com. Revista Digital. Buenos Aires. Ano. 17. Num. 176. 2013.

-Corrêa, D. B; Navarro, A. C. Distribuição de respostas dos praticantes de atividade física com relação à utilização de suplementos alimentares e o acompanhamento nutricional numa academia de Natal-RN. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 43. 2014. p.35-51. Disponível em:

-Cortez, A. C. L. Suplementação ergogênica nutricional e musculação. Revista Piauiense de saúde. Vol. 1. Num. 1. 2011. p.1-16.

-Costa, D. C.; Rocha, N. C. A.; Quintão, D. F. Prevalência do uso de suplementos alimentares entre praticantes de atividade física em academias de duas cidades do Vale do Aço-MG: Fatores associados. Revista de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 41. 2013. p.287-299. Disponível em:

-Costa, T.H.M.; Reis, C. E. G.; Ferreira, A. C. D. Qual a segurança e eficácia dos suplementos nutricionais para atleta?. Brasília Med, Vol. 49. Num. 3. 2012. p.231-232.

-Dornelles, N. S.; Bitencourt, F. D.; Rufino, V. S.; Azambuja, C. R.; Santos, D. L. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de musculação e natação. EFDesportes. com. Revista Digital. Buenos Aires. Ano 19. Num. 198. 2014.

-Dutra, B. S. C.; Pagani, M. M.; Ragnini, M. P. Esteróides anabolizantes: Uma abordagem teórica. Rev. Cie. Fac. Mei. Amb. Vol. 3 . Num. 2. 2012. p.21-39.

-Euromonitor International. Sports Nutrition Brazil: Euromonitor International: Country Sector Briefing. 2010.

-Fayh, A. P. T.; Silva, C.V.; Jesus, F. R.D.; Costa, G.K. Consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academias da cidade de Porto Alegre. Rev. Bras. Ciênc. Esporte. Vol. 35. Num. 1. 2013.

-Felerico, S.; Molina, V. “Mulheres rãs”: Mais uma beleza do presente.

-Félix, I. R. S. Avaliação do conhecimento de fontes alimentares e uso de suplementos esportivos em frequentadores da academia de ginástica Fitness Club em Guarulhos. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 5. Num. 27. 2011. p.230-235. Disponível em:

-Fontes, A. M. S. A.; Navarro, F. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de atividades físicas em academias de Sete Lagoas-MG. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 4. Num. 24. 2010. Disponível em:

-Greenway, F. L.; De Jonge, L.; Blanchard, D.; Frisard, M.; Smith, S. R. Effect of a dietary herbal supplement containing caffeine and ephedra on weight, metabolic rate, and body composition. Obes Res. Vol. 12. Núm. 7. p.1152-1157. 2004.

-Junqueira, J. M.; Maestá, N.; Sakzenian, V. M.; Burini, R. C. N. Uso de suplementos nutricionais e conhecimentos dietéticos de frequentadores de academias de Botucatu- São Paulo. Nutrição em Pauta. Vol. 15. Num. 85. 2007. p.57-63.

-Kreider, R. B.; Wilborn, C. D.; Taylor, L.; Campbell, B.; Almada, A. L.; Collins, R.; Cooke, M.; Earnest, C. P.; Greenwood, M.; Kalman, D. S.; Kerksick, C. M.; Kleiner, S. M.; Leutholtz, B.; Lopez, H.; Lowery, L. M. Mendel, R.; Smith, A.; Spano, M.; Wildman, R.; Willoughby, D. S.; Ziegenfuss, T. N.; Antonio, J. ISSN exercise & sport nutrition review: research & recommendations. J Int Soc Sports Nutr. Vol. 7. Núm. 7. 2010.

-Lima, C. C.; Nascimento, S. P.; Macêdo, E. M. Avaliação do consumo alimentar no pré-treino em praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 37. 2013. p.13-18. Disponível em:

-Maioli, H. N. Avaliação do consumo de suplementos por mulheres praticantes de atividade física em uma academia na cidade de Taguatingua-DF. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 6. Num. 32. 2012. p.118-125. Disponível em:

-Medeiros, F. A.; Pontes, L. M. Consumo de suplementos alimentares em praticantes de musculação de academias de ginástica em Patos, Paraíba, Brasil. EFDesportes.com. Revista Digital. Ano. 18. Num. 182. 2013.

-Moya, R. N.; Seraphim, R. V.; Calvano, J. C.; Alonso, D. O. Utilização de suplementos alimentares por adultos jovens, praticantes de musculação. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. Ano VII. Núm. 19. 2009.

-Nicastro, H.; Dattilo, M.; Santos, T. R.; Padilha, H. V. G.; Zimberg, I. Z.; Crispim, C. A.; Stulbach, T. E. Aplicação da escala de conhecimento nutricional em atletas profissionais e amadores de atletismo. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 14. Num. 3. 2008.

-Piaia, C. C.; Rocha, F. Y.; Vale, G. D. B. F. G. Nutrição no exercício físico e controle de peso corporal. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 1. Num. 4. 2007. p.40-48. Disponível em:

-Pinto, A. D. O Prescrição, consumo e resultados entre os praticantes de musculação nas academias da região do Vale do Ribeira-SP. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 39. 2013. p. 154-159. Disponível em:

-Pires, A. N. Avaliação do uso de suplementos esportivo e conhecimento de nutrição por praticantes de ciclismo indoor em academias de cinco regiões da cidade de Belo Horizonte-MG. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 5. Num. 27. 2011. p.251- 265. Disponível em:

-Pontes, M. C. F. Uso de suplementos alimentares por praticantes de musculação em academias de João Pessoa-PR. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 37. 2013. p.19-27. Disponível em:

-Santos, H. V. D.; Oliveira, C. C. P.; Freitas, A. K. C.; Navarro, A. C. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de exercício físico em academias de bairros nobres da cidade de Recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 40. 2013. p.204-211. Disponível em:

-Silva, P. R. P.; Junior, L. C. M.; Figueiredo, V. C.; Cioffi, A. P.; Prestes, M. C.; Czepielewski, M. A. Prevalência do uso de agentes anabólicos em praticantes de musculação de Porto Alegre. Arq. Bras. Endocrinol. Metab. 2007. Vol. 51. Num. 1. p.104-110.

-Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte - SBME. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para saúde. Revista Brasileira de Medicina Esportiva. Vol. 15. Num. 3. 2009.

-Souza, R.; Ceni, G.C. Uso de suplementos alimentares e autopercepção corporal de praticantes de musculação em academias de Palmeiras das Missões-RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 43. 2014. Disponível em:

-Universidade de São Paulo-USP. Sobre o campus da USP de São Carlos. Números da USP de São Carlos. Abril, 2014 Disponível em: Acesso em: 01/08/2014.

-Universidade Federal de São Carlos-UFSCar. Relatório anual de atividades 2012 / Universidade Federal de São Carlos. São Carlos: UFSCar. 2013. p.13-14. f. 265.

-Vargas, C. S.; Moraes, C. B.; Mozzaquatro, N. F.; Kirsten, V. R. Prevalência de dismorfia muscular em mulheres frequentadoras de academia. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 37. 2013. p.28-34. Disponível em:

-Wagner, M. Avaliação do uso de suplementos nutricionais e outros recursos ergogenicos por praticantes de musculação em academias de um bairro de Florianópolis-SC. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 5. Num. 26. 2011. p.130-134. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui