Avaliação da rotulagem nutricional de suplementos energéticos comercializados em Diamantina-Minas Gerais

  • Felipe de Souza Silva Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  • Fernanda Barbosa Lupki Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  • Harriman Aley Morais Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
Palavras-chave: Atletas, Carboidratos, Legislação de alimentos

Resumo

As pessoas têm buscado cada vez mais a prática da atividade física ou exercício físico, especialmente em academias, para terem o corpo perfeito. Almejando resultados rápidos tem-se observado o uso de suplementos alimentares, muitas vezes em detrimento de uma alimentação saudável. O objetivo deste trabalho foi o de avaliar a conformidade dos rótulos de suplementos energéticos comercializados em Diamantina, Minas Gerais. Para coleta de dados empregou-se um check list elaborado a partir das normativas legais de comercialização de suplementos para atletas e de rotulagem nutricional de alimentos embalados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Foram identificados seis estabelecimentos que comercializavam suplementos alimentares, sendo que nestes locais foram catalogados oito produtos designados como suplementos energéticos para atletas. Verificou-se que todos os produtos apresentavam alguma inconformidade com a legislação vigente, tais como: a não designação do produto no rótulo; a ausência da frase obrigatória, de que o consumo deve ser orientado por médico ou nutricionista; e a adição de fibras, o que não é permitido neste tipo de produto. Com relação às informações nutricionais, observou-se que alguns produtos continham excesso de carboidratos, vitaminas e/ou minerais em sua composição. As inconformidades da rotulagem frente a legislação vigente, por si só, deveriam inviabilizar a comercialização destes produtos e, além disso, o excesso de alguns nutrientes poderia trazer prejuízos a saúde dos consumidores. Concluiu-se, portanto, que há necessidade de maior fiscalização sanitária na venda de suplementos alimentares, bem como a educação nutricional para praticantes de atividades físicas especialmente com relação a uma alimentação saudável.

 

ABSTRACT

Evaluation of nutritional labeling of energy supplements sold in Diamantina, Minas Gerais

People have increasingly sought physical activity or exercise, especially in gyms, to have the perfect body. Looking for quick results, it has been observed the use of dietary supplements, often at the expense of a healthy diet. The aim of this study was to evaluate the compliance of labels for energy supplements marketed in Diamantina, Minas Gerais. For data collection was used a checklist prepared according to a normative legal for selling supplements for athletes and other to labeling of packaged foods, both of Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Six establishments have been identified that marketed dietary supplements and in these shops were cataloged eight products designated as energy supplements for athletes. It was found that all products had some disagreement with current legislation, such as the failure to designate the product on the label; the absence of mandatory sentence that consumption should be guided by doctor or nutritionist; and the addition of fibers, which is not allowed in this type of product. With regard to nutritional information, it was found that some products contained excessive carbohydrates, vitamins and/or minerals in their composition. The non-compliance labels, by itself, should already prevent the sale of these products and, in addition, the excess of some nutrients could bring harm consumers' health. It is concluded that it is necessary to intensify health surveillance in these shops that sold dietary supplements and is very important to increase the actions of nutritional education for practitioners of physical activities, especially with regard to healthy eating.

 

Biografia do Autor

Felipe de Souza Silva, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
Acadêmico do curso de Educação Física
Fernanda Barbosa Lupki, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
Mestranda em Ciência e Tecnologia de Alimentos/UFVJM
Harriman Aley Morais, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Departamento de Ciências Básicas/FCBS

Programa de Pós-graduação em Saúde,Sociedade e Ambiente/FCBS

Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de alimentos/ICT

Referências

-Araújo, S. R. B.; Navarro, A. C. Análise de rótulos de suplementos de creatina segundo a RDC n º 18/2010 comercializados na cidade de Natal. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 49. 2015. p.66-73. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/502/458>

-Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Diretoria Colegiada. Resolução RDC nº 18, de 27 de abril de 2010. Aprova o regulamento técnico sobre alimentos para atletas. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF. Disponível em: < http://portal.anvisa.gov.br>. Acesso em: 22/02/2016.

-Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 269, de 22 de setembro de 2005. Aprova o regulamento técnico sobre a Ingestão Diária Recomendada de proteína, vitaminas e minerais. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF. Brasília, 2005. Disponível em: < http://portal.anvisa.gov.br>. Acesso em: 22/02/2016.

-Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 163, de 17 de agosto de 2006. Aprova a rotulagem nutricional de alimentos embalados (complementa as resoluções RDC nº 360/03 e 359/03). Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF. Brasília, 2006. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br>. Acesso em: 22/02/2016.

-Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 360, de 23 de dezembro de 2003. Aprova regulamento técnico sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados, tornando obrigatória a rotulagem nutricional. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF. Brasília, 2003b. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br >. Acesso em: 22/02/2016.

-Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 359, de 23 de dezembro de 2003. Aprova regulamento técnico de porções de alimentos embalados para fins de rotulagem nutricional. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF. Brasília, 2003a. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br>. Acesso em: 22/02/2016.

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria da Vigilância Sanitária. Portaria nº 32, de 13 de janeiro de 1998. Aprova o regulamento técnico para suplementos vitamínicos e ou de minerais. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF. 15 jan. 1998a. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br >. Acesso em: 22/02/2016.

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria da Vigilância Sanitária. Portaria nº 222, de 24 de março de 1998. Aprova o regulamento técnico para fixação de identidade e qualidade de alimentos para praticantes de atividade física. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF. 24 mar. 1998b. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br>. Acesso: 22/02/2016.

-Conselho Federal de Nutrição. Resolução CFN nº 380, de 09 de dezembro de 2005. Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, estabelece parâmetros numéricos de referência, por área de atuação, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.cfn.org.br/novosite>. Acesso em: 22/02/2016.

-Costa, D. C.; Rocha, N. C. A.; Quintão, D. F. Prevalência do uso de suplementos alimentares entre praticantes de atividade física em academias de duas cidades do Vale do Aço/Mg: fatores associados. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 41. 2013. p.287-299. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/406/387>

-Félix, I. R. S. Avaliação do conhecimento de fontes alimentares e uso de suplementos esportivos em frequentadores da academia de ginástica Fitness Club em Guarulhos. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 5. Num. 27. 2011. p.230-235. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/257/252>

-Ferreira, A. C. D. Suplementos alimentares: adequabilidade à legislação e efeitos metabólicos em ratos. Dissertação DE Mestrado em Ciências da Nutrição. Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa. 2010.

-Ferreira, C. F. S.; Belli, F.; Raggio, W. C. S.; Navarro, F. Uso de suplementos nutricionais em academias do interior de São Paulo. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 2. Num. 10. 2008. p.154-165. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/63/62>

-Gomes, G. S.; Degiovanni, G. C.; Garlipp, M. R.; Chiarello, P. G.; Júnior, A. A. J. Caracterização do consumo de suplementos nutricionais em praticantes de atividade física em academias. Revista de Medicina. Vol. 41. Num. 3. 2008. p.327-331.

-Lisbôa, C. C. B.; Liberalli, R.; Navarro, F. Avaliação da adequação à legislação vigente da rotulagem nutricional de repositores energéticos comercializados em lojas especializadas em suplementos alimentares de Brasília, DF. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 5. Num. 25. 2011. p.14-24. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/227/225>

-Mareth, B. L. Avaliação da rotulagem dos suplementos energéticos à base de carboidratos comercializados em Brasília. TCC de Graduação em Nutrição. Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

-Moreira, S. S. P.; Cardoso, F. T.; Souza, G. G.; Silva, E. B. Avaliação da adequação da rotulagem de suplementos esportivos. Corpus et Scientia. Vol. 9. Num. 2. 2013. p.45-55.

-Phillipps, C. O. Prevalência do uso de suplementos nutricionais pelos praticantes de atividade física, clientes de uma loja de suplementos. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 5. Num. 26. 2011. p.114-121. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/242/236>

-Pinheiro, M. C.; Navarro, A. C. Adequação da rotulagem nutricional de repositores energéticos comercializados no Distrito Federal. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 2. Num. 9. 2008. p.106-118. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/59/58>

-Pontes, M. C. F. Uso de suplementos alimentares por praticantes de musculação em academias de João Pessoa-PB. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 37. 2013. p.19-27. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/350/356>

-Rigon, T. V.; Rossi, R. G. T. Quem e por que utilizam suplementos alimentares? Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 6. Num. 6. 2012. p.420-426. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/327/343>

-Santos, H. V. D.; Oliveira, C. C. P.; Freitas, A. K. C.; Navarro, A. C. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de exercício físico em academias de bairros nobres da cidade do Recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 40. 2013. p.204-211. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/396/378>

-Silva, R. K.; Ferreira Júnior, D. A.; Neves, A. S. Consumo de ergogênicos nutricionais por praticantes de musculação de diversas academias de ginástica de Resende-RJ. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 6. Num. 36. 2012. p.470-476. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/345/349>

-Torri, G.; Bassani, J. J.; Vaz, A. F. Dor e tecnificação no contemporâneo culto ao corpo. Revista Pensar e Prática. Vol. 10. Num. 2. 2007. p.261-273.

-Zamin, T. V.; Schimanoski, V. M. Avaliação de hábitos alimentares saudáveis e uso de suplementos alimentares entre frequentadores de academias. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 4. Num. 23. 2010. p.410-419. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/207/200>

-Zilch, M. C.; Soares, B. M.; Bennemann, G. D.; Sanches, F. F. Z.; Cavazzotto, T. G.; Santos, E. F. Analise da ingestão de proteínas e suplementação por praticantes de musculação nas academias centrais da cidade de Guarapuava-PR. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 6. Num. 35. 2012. p.381-388. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/338/327>

-Zimberg, I. Z.; Leitão, M. C.; Yamauchi, D. H.; Cintra, I. P. Avaliação dos rótulos de suplementos de carboidratos. Brazilian Journal of Sports Nutritio Num. Vol. 1. Num. 1. 2012. p.16-20.

Publicado
2017-06-18
Como Citar
Silva, F. de S., Lupki, F. B., & Morais, H. A. (2017). Avaliação da rotulagem nutricional de suplementos energéticos comercializados em Diamantina-Minas Gerais. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 11(64), 400-409. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/816
Seção
Artigos Científicos - Original