Consumo e nível de conhecimento sobre recursos ergogênicos entre estudantes de educação física

Luiz Henrique Licarião Nunes, Alexandre Gonçalves

Resumo


A busca pela melhora da performance e por alterações na composição corporal têm motivado a ingestão de recursos ergogênicos nutricionais (REN). Apesar de já estar bem claro na literatura o avanço da utilização de suplementos alimentares pela população em geral, até o momento não temos dados específicos ao consumo e nível de conhecimento adquirido pelos estudantes de Educação Física ao longo de sua formação. O objetivo do presente estudo foi averiguar a prevalência do uso, o nível de conhecimento, e as fontes informações sobre REN por estudantes de Educação Física. Os dados foram coletados a partir de uma amostra de 169 estudantes de Educação Física, regularmente matriculados em Instituições de Ensino Superior credenciadas pelo Ministério da Educação nos estados de Minas Gerais, Goiás e Distrito Federal. Foi utilizado um questionário semiestruturado, autoaplicável, composto por 13 perguntas objetivas. Os resultados obtidos demonstraram que 72,2% dos voluntários praticam atividade física. Quanto a utilização REN constatou-se que 41,29% utilizam, sendo os principais BCAA (64,1%), Whey Protein (64,1%), Creatina (45,3%), Hipercalórico (29,7%) e Maltodextrina (25%). No entanto, observou-se que a prescrição de tais suplementos é realizada por profissionais não habilitados em 42,8%. Já quanto à fonte de informação sobre REN acessada por estes estudantes destaca-se a internet (64%), seguida pelo Nutricionista (45,3%). Conclui-se que os estudantes de Educação Física fazem uso significativo de REN (41,29%) com prescrição significativa por profissionais não habilitados. Quanto ao nível de informação sobre REN a fonte de informação mais utilizada pelos estudantes são a internet e/ou nutricionista.

 

ABSTRACT 

Consumption and level of knowledge about ergogenic resources among physical education students

The search for improve performance and changes in body composition has motivated the intake of nutritional ergogenic resources (REN). Despite it being clear in the literature advance the use of food supplements by the general population, yet we do not have specific data on the use and level of knowledge acquired by students in physical education throughout their training. The aim of this study was to investigate the prevalence of use, the level of knowledge and information sources on REN by Physical Education students. Data were collected from a sample of 169 physical education students, enrolled in higher education institutions accredited by the Ministry of Education in the states of Minas Gerais, Goiás and the Distrito Federal. A semi-structured questionnaire, self-applicable, composed of 13 objective questions was used. The results showed that 72.2% of the volunteers practice physical activity. The REN use it was found that 41.29% being the main use BCAA (64.1%), whey (64.1%), creatine (45.3%), hipercalórico (29.7%) and Maltodextrin (25%). However, it was observed that the limitation of such supplements is not enabled by professional 42.8%. As for the source of information on REN accessed by these students there is the internet (64%), followed by Nutritionist (45.29%). We conclude that the Physical Education students make significant use of REN (41.3%) with significant prescription not qualified professionals. As for REN on the level of information the source of information most used by students are the internet and / or nutritionist.


Palavras-chave


Recursos Ergogênicos Nutricionais; Estudantes; Educação Física

Texto completo:

PDF

Referências


-Alves, T. O.; Matos, P. E.; Barbosa, K. V. S; Cardoso, F. T.; Souza, G. G.; Silva, E. B. Estimativa do consumo de proteínas e suplementos por praticantes de musculação em uma academia da baixada fluminense. Corpus et Scientia. Vol. 8. Núm. 1. 2012. p. 1-10.

-Bacurau, R. F. Nutrição e suplementação esportiva. 5ª ed. São Paulo: Phorte, 2007.

-Bishop, David. Dietary supplements and team-sport performance. Sports Medicine. Vol. 40. Núm. 12. 2010. p. 995-1017.

-Brasil. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Regulamenta a profissão do nutricionista. Decreto Lei nº 8.234, de 17 de setembro de 1991. Brasília, 1991.

-Brasil. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Dispõe sobre a regulamentação da profissão de Educação Física e cria os respectivos Conselho Federal e Conselhos Regionais de Educação Física. Lei nº. 9.696, de 1º de setembro de 1996. Brasília, 1998.

-Brasil. Ministério da saúde. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Anvisa aprova regulamento técnico sobre alimentos para atletas. Resolução RDC n° 18, de 27 de abril de 2010. Brasília, 2010.

-Costa H.; Rogatto G. Consumo de suplementos alimentares em homens jovens praticantes de musculação em academias de Cuiabá - MT - Brasil. Revista Bras Ciênc Mov. Vol. 14. Núm. 4. 2006. p. 270.

-Cotunga, N.; Vickery, C.; Mcbee, S. Sports nutrition for young athletes. Journal of School Nursing. Vol. 21. Núm. 6. 2005. p. 323-328.

-Domingues, S.; Marins, J. Utilização de recursos ergogênicos e suplementos alimentares por praticantes de musculação em Belo Horizonte-MG. Fitness e Performance Journal. Vol. 6. Núm. 4. 2007. p. 218-226.

-Hernandez, Arnaldo e colaboradores. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. Núm. 3. 2009.

-Mason, M.; e colaboradores. Use of nutritional supplements by high school football and volleyball players. Iowa Orthopaedic Journal. Vol. 21. 2001. p. 43-48.

-Millward, D. Protein and amino acid requirements of athletes. Journal of Sports Sciences. Vol. 22. Núm. 1. 2004. p. 143-144.

-Nieper, A. Nutritional supplement practices in UK junior national track and field athletes. British Journal of Sports Medicine. Vol. 39. Núm. 9. 2005. p. 645-649.

-Pereira, R.; Lajolo, F.; Hirschbruch, M. Consumo de suplementos por alunos de academias de ginástica em São Paulo. Rev. Nutr., Campinas, Vol. 16, Núm. 3. 2003. p. 265-272.

-Petroczi, A.; e colaboradores. Limited agreement exists between rationale and practice in athletes' supplement use for maintenance of health: a retrospective study. Journal of Nutrition. Vol. 6. 2007a. p. 34.

-Petroczi, A.; e colaboradores. Performance enhancement with supplements: incongruence between rationale and practice. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 4. 2007b. p.19.

-Rocha, W.; e colaboradores. Consumo de suplementos alimentares entre educadores físicos que atuam em academias de ginásticas na cidade de Teresina-PI. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 4. Núm. 19. 2010 p. 12-20. Disponível em:

-Sabino, C.; Luz, M.; Carvalho, M. O fim da comida: suplementação alimentar e alimentação entre frequentadores assíduos de academias de musculação e fitness do Rio de Janeiro. Hist. Cienc. Saúde-Manguinhos. Vol. 17. Núm. 2. 2010. p. 343-356.

-Silva, A.; Marins, J. Consumo e nível de conhecimento sobre recursos Ergogênicos nutricionais em atletas. Biosci. J. Vol. 29. Núm. 4. 2013. p. 1038-1048.

-Silva, A.; e colaboradores. Conformidade da rotulagem de repositores hidroeletrolíticos prontos para consumo de marcas nacionais em relação à legislação brasileira. Revista do Instituto Adolfo Lutz. Vol. 68. Núm. 2. 2009. p. 289-298.

-Silva, A.; e colaboradores. Dietary supplement intake in national-level Sri Lankan athletes. International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism. Vol. 20. Núm. 1. 2010. p. 15-20.

-Silva, S.; Mura, J. Tratado de alimentação, nutrição e dietoterapia. 2ª edição. Brasil: Roca, 2011.

-Tian, H.; Ong, W.; Tan, C. Nutritional supplement use among university athletes in Singapore. Singapore Medical Journal. Vol. 50. Núm. 2. 2009. p. 72-165.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui