Diferenças entre o teor de cafeína identificada com a declarada nos rótulos de suplementos termogênicos e energéticos

Lilian Barreto Mirante, Monalisa Rodrigues da Silva Brito, Rose Mary Feliciano Dias, Laise Cedraz Pinto

Resumo


Em busca dos efeitos ergogênicos proporcionados pelos suplementos alimentares, observa-se um exagero no consumo destas substâncias. O objetivo deste estudo foi avaliar o consumo e indicação de suplementos alimentares por acadêmicos e profissionais de Educação Física da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Por meio da aplicação de um questionário eletrônico enviado ao correio eletrônico de 599 acadêmicos e profissionais de Educação Física, egressos dos últimos cinco anos, 62 (10,4%) indivíduos responderam o questionário. Verificou-se que 29% dos participantes relatavam consumir suplementos alimentares, sendo os concentrados proteicos ou aminoácidos os mais utilizados com o objetivo de ganho de massa muscular. Quanto à indicação de suplementos alimentares, 13% dos acadêmicos e profissionais de Educação Física relataram indicar, sendo os concentrados proteicos ou aminoácidos também os mais indicados. A prevalência relativamente baixa de consumo e indicação de suplementos alimentares pelos acadêmicos e profissionais de Educação Física corrobora para uma pratica consciente e segura, visto que, a suplementação não está indicada para todos os atletas e que esta é uma atribuição do profissional nutricionista.

 

ABSTRACT 

Consumption and indication of nutritional supplements by academics and professionals of Physical Education of Ijuí-RS

In search of the ergogenic effects provided by nutritional supplements, there is an exaggeration in the consumption of these substances. The aim of this study was to evaluate the use and indication of food supplements by academics and professional physical education of Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Through the application of an electronic questionnaire sent to the email 599 academic and professional physical education, graduates of the past five years, 62 (10.4%) participants completed the questionnaire. It was found that 29% of participants reported consuming food supplements, mainly concentrates protein or amino acids for the purpose of muscle mass expansion. It was observed that 13% of academics and physical education professionals reported indicate food supplements, the most common supplements indicated were the concentrated protein or amino acids. The relatively low prevalence of use and indication of food supplements by academic and physical education professionals corroborates a conscious and safe practice, since supplementation is not indicated for all athletes and that this is an assignment of nutritionist.


Palavras-chave


Cafeína; Suplementos nutricionais; Rotulagem

Texto completo:

PDF

Referências


-Albino, C. S.; Campos, P. E.; Martins, R. L. Avaliação do uso de suplementos nutricionais em academias de Lages, SC. Lecturas Educación Física y Deportes: Revista Digital. Buenos Aires, Vol. 14. Num. 134. 2009. Disponível em:

-Almeida, C.; Radke, T. L.; Liberali, R.; Navarro, F. Avaliação do conhecimento sobre nutrição esportiva, uso e indicação de suplementos alimentares por educadores físicos nas academias de Passo Fundo/RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 3. Num. 15. 2009. p. 232-240. Disponível em:

-Aparicio, V. A.; Nebot, E.; Porres, J. M.; Ortega, F. B.; Heredia, J. M.; López-Jurado, M.; Ramírez, P. A. Effects of high-whey-protein intake and resistance training on renal, bone and metabolic parameters in rats. British Journal of Nutrition. Vol. 105. Num. 6. 2011. p. 836-845.

-Araújo, A. C. M.; Soares, Y. N. G. Perfil de utilização de repositores protéicos nas academias de Belém, Pará. Revista de Nutrição. Vol. 12. Num 1. 1999. p. 5-19. Disponível em:

-Araújo, L. R.; Andreolo, J.; Silva, M. S. Utilizaçäo de suplemento alimentar e anabolizante por praticantes de musculaçäo nas academias de Goiânia-GO. Revista Brasileira de Ciências e Movimento. Vol. 10. Num. 3. 2002. p. 13-18. Disponível em:

-Domingues, S. F.; Marins, J. C. B. Utilização de recursos ergogênicos e suplementos alimentares por praticantes de musculação em Belo Horizonte-MG. Fitness e Performance Journal. Vol. 6. Num. 4. 2007. p. 218-226.

-Dos Santos, H. V. D.; De Oliveira, C. C. P.; De Freitas, A. K. C.; Navarro, A. C. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de exercício físico em academias de bairros nobres da cidade do Recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 40. 2013. p. 204-211. Disponível em:

-Fayh, A. P. T.; Da Silva, C. V.; De Jesus, F. R. D.; Costa, G. K. Consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academias da cidade de Porto Alegre. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 35. Num. 1. 2013. p. 27-37. Disponível em:

-Fujita, A. G.; Da Silva, U. S. L. G.; Navarro, A. C. Consumo de suplementos alimentares entre educadores físicos da cidade de São Paulo. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 4. Num. 20. 2010. p. 130-138. Disponível em:

-Granjeiro, P. A.; Costa, C. E. R.; Barros, A. R.; Inácio, R. F. Levantamento do uso de anabolizantes e suplementos nutricionais em academias de musculação. Movimento e Percepção. Vol. 9. 2008. p. 287-299.

-Hernandez, A. J.; Nahas, R. M. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009.

-Hirschbruch, M. D.; Carvalho, J. R. Nutrição esportiva: uma visão prática. A nutrição em academias – aspectos práticos. São Paulo. Manole. 2002. p. 123-158.

-Maior, A. S.; Bernasconi, A.; Sanches, J. F.; Simão, R.; Menezes, P.; Miranda, H.; Nascimento, J. H. M. Uso de esteroides anabólicos em duas cidades do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Vol. 3. Num. 18. 2009. p. 580-591. Disponível em:

-Pedrosa, R. G.; Donato Jr, J.; Tirapegui, J. Dieta rica em proteína na redução do peso corporal. Revista de Nutrição. Vol. 22. Num. 1. 2009. p. 105-111. Disponível em:

-Pereira, B. A.; Stella, S. G. Utilização de suplementos alimentares por praticantes de musculação em academias de Ribeirão Preto, SP. EFDeportes.com. Revista Digital, Buenos Aires. Vol. 15. Num. 148. 2010. Disponível em:

-Pereira, R. F.; Lajolo, F. M.; Hirschbruch, M. D. Consumo de suplementos por alunos de academias de ginástica em São Paulo. Revista de Nutrição. Vol. 16. Num. 3. 2003. p. 265-272. Disponível em:

-Schneider, C.; Machado, C.; Laska, S. M.; Liberali, R. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de exercício físico em academias de musculação de Balneário Camboriú-SC. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 2. Num. 11. 2008. p. 307-322. Disponível em:

-Schneider, L.; Bennemann, G. D.; Ballard, C. R.; Trindade, M. C. C. Avaliação de conhecimentos em nutrição e de hábitos alimentares por profissionais educadores físicos no município de Guarapuava-Paraná. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 8. Num. 43. 2014. p. 65-73. Disponível em:

-Willians, M. Dietary supplements and sports performance: amino acids. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 2. Num. 2. 2005. p. 63-67.

-Zanella, A.; Schmidt, K. H. Estado nutricional e comportamento alimentar de profissionais de academia de Frederico Westphalen - RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 6. Num. 35. 2012. p. 367-375. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui