Avaliação do estado nutricional e intervenção dietética em atletas de Futebol americano de Petrolina-PE

  • Juliana Fonseca Nogueira Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina-PE, Brasil
  • Taisy Cinthia Ferro Cavalcante Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina-PE, Brasil
  • Amanda Alves Marcelino da Silva Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina-PE, Brasil
Palavras-chave: Futebol americano, Estado nutricional, Avaliação nutricional

Resumo

O desempenho e o bem-estar de atletas podem ser melhorados com a modificação de sua alimentação. Através de alimentação constituí­da de todos os nutrientes, afim de preservar a sua composição corporal, favorecer o funcionamento das vias metabólicas associadas à modalidade desportiva. Nesse sentido, o estudo objetivou analisar indicadores antropométricos, orientar e intervir no padrão alimentar dos jogadores. A amostra foi composta por 40 atletas do sexo masculino com idade 23,79 ± 4,92 anos. Foram realizadas medidas de estatura, peso, í­ndice de massa corporal (IMC) e percentual de gordura (%G) estimada por bioimpedância, foram aferidos as dobras cutâneas e o perí­metro do braço, peitoral, cintura, abdome, quadril, coxa e panturrilha, a ingestão alimentar foi avaliada através do consumo alimentar de 24 horas. Não foi observada diferença estatí­stica na comparação entre grupos defesa e ataque, no peso, no IMC e na massa muscular. Entretanto, foi visto diferença estatí­stica no percentual de gordura entre os grupos ataque (29,22 ± 8,47, n=10; p=0.0316). Após a intervenção alimentar não houve diferenças significativas entre os parâmetros para IMC, %G, %MM e PAS, dos atletas nas diferentes posições da equipe. Mas houve diferença significativa para a pressão diastólica. A nutrição é um fator que contribui para o seu desempenho em campo. Sabe-se que quanto maior a massa corpórea de gordura, menor o rendimento, assim como maior o risco de doenças cardiovasculares e traumas ósseos. Os resultados tomados em conjunto revelam o risco moderado dos jogadores apresentarem alterações metabólicas futuras.

Biografia do Autor

Amanda Alves Marcelino da Silva, Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina-PE, Brasil

Colegiado de Enfermagem

Referências

-Abbey, E.L.; Wright, C.J.; Kirkpatrick, C.M. Nutrition practices and knowledge among. NCAA Division III football players. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 14. Num. 13. 2017. 2-9.

-Behnke, A.R.; Welham, W.C. The specific gravity of healthy men; body weight/volume and other physical characteristics of exceptional athletes and of naval personnel. Vol. 14. 1942. p. 498-499.

-Comachio, J.; Comachio, G.; Rietjens, P.; Lovato, M.; Perenci, J.; Favaro, O. Desempenho anaeróbio e características antropométricas de jogadores de futebol americano de uma equipe brasileira. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Vol. 9. Núm. 51. p.72-80. 2015. Disponível em: <http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/728>

-Condello, G.; Schultz, K.; Tessitore, A. Assessment of sprint and change-of-direction performance in College Football Players. International Journal of Sport Physiology and Performance. Vol. 8. 2013. p. 211-212.

-Coyle, E.F. Altos e baixos das dietas à base de carboidratos. Eports Science Exchange. Gatorade Sports Science Institute. Vol 22. 2005. p. 2-5.

-Dietary Reference Intakes (DRIs): Estimated Average Requirements. S trengthening Knowledge and Understanding of Dietary Supplements. Food and Nutrition Board Institute of Medicine. 2011.

-Garstecki, M.A.; Latin, R.W.; Cuppet, M.M. Comparison of selected physical fitness and performance variables between NCAA Division I and II football players. Journal Strength and Conditioning Research. Vol. 18. Num. 2. 2004.

-Goodell, R. Official playing rules of the national football league. [S.l.: s.n.], 2017. 210 p.

-Kraemer W.J; Torine, J.C; Silestre, R; French, D.N; Ratamess, N.A; Spiering, B.A; Hatfield, D.L; Vingren, J.L; Volek, J.S. Body size and composition of National Football League players. Journal f oStrength and Conditioning Research. New Jersey. Vol. 19. Num. 3. 2005. p. 485-489.

-Lancha Jr, A.H. Nutrição e Metabolismo Aplicados à Atividade Motora. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. São Paulo. Vol. 25. Num. 5. 2011. p.45-51.

-Lockie, R.G.; Schultz, A. B.; Callaghan, S. J.; Jeffriess, M. D. Physiological Profile of National: level Junior American Football Players Australia. Serbian Journal of Sport Sciences. Australia. Vol. 6. 2012.

-Mcardle, W.D.; Katch, I.F; Katch, V.L. Exercise physiology: nutrition, energy, and human performance. Sports Medicine. Philadelphia. Vol 7. Num 2. 2010. p. 723-730.

-Pinto, S., I., F.; Berdacki, V., S.; Biesek, S. Avaliação da perda hídrica e do grau de conhecimento em hidratação de atletas de futebol americano. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Vol. 8. Num. 45. 2014. p.171-179. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/454>

-Scott, C.B.; Kemp, R.B. Direct and indirect calorimetry of lactate oxidation: implications for whole-body energy expenditure. Journal of Sports Sciences. London. Vol. 23. Num. 15. 2005. p.15-19.

-Sociedade Brasileira De Medicina Do Esporte. Diretriz Oficial Atividade Física e Saúde. 2009.

-Vural, F.; Rudarli, N.G.; Ozkol, M.Z. Physical and Physiological status in American Football Players in Turkiye. Serbian Journal of Sports Sciences. Servia. Vol. 3. Num. 1. 2009. p. 9-17

-Widmer, R.J.; Flammer, A.J.; Lerman, L.O.; Lerman, A. The Mediterranean diet, its components, and cardiovascular disease. American Journal of Medicine. Elsevier. Zurich. Vol. 128. Num. 3. 2015. p 229-238.

Publicado
2019-01-01
Como Citar
Nogueira, J. F., Cavalcante, T. C. F., & da Silva, A. A. M. (2019). Avaliação do estado nutricional e intervenção dietética em atletas de Futebol americano de Petrolina-PE. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 12(76), 1027-1035. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1205
Seção
Artigos Científicos - Original