Avaliação nutricional de crianças e adolescentes com mielomeningocele inseridos em um programa de atividade fí­sica no municí­pio de São Paulo-SP

  • Thaina Maria Passos Oliveira Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo-SP, Brasil
  • Rafael Rizzo Modesto Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo-SP, Brasil
  • Victor Pereira Martins Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo-SP, Brasil
  • Bruno Cirillo Garcia Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo-SP, Brasil
  • Renata Furlan Viebig Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo-SP, Brasil
Palavras-chave: Tubo neural, Avaliação nutricional, Mielomeningocele, Crianças, Adolescentes

Resumo

Introdução: A Mielomeningocele (MMC) consiste em uma má formação do tubo neural embrionário, ocasionando o não fechamento da coluna vertebral e a formação protuberante de um saco dorsal. Objetivo: Avaliar o estado nutricional de crianças e adolescentes portadoras de MMC. Metodologia: A população desta pesquisa foi composta por 43 crianças e adolescentes entre 8 e 19 anos com MMC, participantes de um programa de iniciação ao esporte, avaliando-se a composição corporal por meio da aferição de peso, estatura, CB, CP, DCT e DCSE. Resultados: 50% dos meninos encontravam-se eutróficos e 28% obesos. Esse valor foi maior nas meninas, onde 43% foram classificadas como obesas. Conclui-se a prevalência de estatura muito baixa para idade entre as meninas, chegando a representar 71% do total. Entre os meninos, 36% se enquadram nessa categoria, prevalecendo estatura adequada para idade (50%). Discussão: As principais observações encontradas foram à tendência, por grande parte do grupo, ao sobrepeso e/ou à obesidade. Porém é possí­vel observar também em alguns parâmetros que parte dos pesquisados encontram-se na categoria eutrófica, e ainda uma pequena parcela na categoria de desnutrição. Conclusão: São necessários mais estudos, para avaliar essa população a longo prazo e definir um parâmetro especí­fico para os mesmos. 

Biografia do Autor

Thaina Maria Passos Oliveira, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo-SP, Brasil

Estudante de Nutrição

Referências

-Abreu, T.; Friedman, R.; Fayh, A.P.T. Aspectos fisiopatológicos e avaliação do estado nutricional de indivíduos com deficiências físicas. Revista HCPA. Vol. 31. Num. 3. 2011. p345-352.

-Aguiar, M.J.B.; e colaboradores. Defeitos de fechamento do tubo neural e fatores associados em recém-nascidos vivos e natimortos. J Pediatr. Vol. 79. Num. 2. 2003. p.129-134.

-Araujo, P.P.; Albornoz, S.; Moura, H.; Santos, S.; da Silva, R. C.; Alvarenga, M. Perfil da composição corporal de adolescentes praticantes de basquetebol de cadeira de rodas. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Num. 53.2015. p.498-505. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/580>

-Brandão, A.D.; Fujisawa, D.C.; Cardoso, J.R. Características de crianças com mielomeningocele: implicações para a fisioterapia. Fisioter. Mov. Vol. 22. Num. 1. 2009. p. 69-75.

-Broderick, C.R.; Winter, G.J.; Allan, R.M.; Sport for special groups. Med J Aust. Vol. 184. Num. 6. 2006. p. 297-302.

-Bronzeri, F.G.; e colaboradores. Mielomeningocele e nutrição: proposta de protocolo de atendimento. O Mundo da Saúde. Vol. 35. Num.2. 2001. p. 215-224.

-Campos, L.F.C.C. Avaliação da Composição Corporal em Atletas com Lesão Medular Praticantes de Rúgbi em Cadeira de Rodas. Campinas. 2009.

-Coelho, C.M.; e colaboradores. Evolução do estado nutricional de crianças com mielomeningocele em período de três anos. O Mundo da Saúde. Vol. 33. Num. 3. 2009. p.347-351.

-Deurenberg, P.; Karin, V.D.K.; Paul, E. Toine, H. Assessment of body composition by bioelectrical impedance in a population aged greater than 60 y. Am J Clin Nutr. Vol. 51. Num. 1. 1990. p. 3-6.

-Feeley, B.T.; Ip, T.C.; Otsuka, N.Y. Skeletal maturity in myelomeningocele. J Pediatr Orthop. Vol. 23. Num. 6. 2003. p.718-721.

-Fernandes, A.C. Malformações do tubo neural. In: Hebert, S.; Xavier, R.; Pardini Junior, A.G.; Barros Filho, T.E.P. Ortopedia e traumatologia: príncipios e prática. 3ª edição. Porto Alegre. Artmed. 2003. p. 839-857

-Frisancho, A. R. Anthropometric standards for the assessment of growth and nutritional status. Ann Arbor, Michigan. University of Michigan Press. 1990. p. 195.

-Frisancho, A.R. New norms of upper limb fat and muscle areas for assessment of nutritional status. American Journal of Clinical Nutrition. Vol. 34. Num. 11. 1981. p. 2540-2545.

-Gorgatti, M.G.; Böhme, M.T.S. Autenticidade científica de um teste de agilidade para indivíduos em cadeira de rodas. Revista Paulista de Educação Física. Vol. 1. Num.17. 2003. p. 41-50.

-Kozma, C. Valproic acid embryopathy: report of two siblings with further expansion of the phenotypic abnormalities and a review of the literature. Am J Med Genet. Vol. 98, Num.2. 2001. p.168-175.

-Krishnaswamy. K. Madhavan, N.K. Importance of folate in human nutrition. Br J Nutr. Vol.85. 2001. p.115-124.

-Lima, B. B.; Ferreira, E. S.; Bonifacio, M. R.; da Silva, R. C.; Santos, S. S.; Alvarenga, M. Avaliação antropométrica em crianças com Mielomeningocele. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 52. p.337-342. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/550>

-Littlewood, R.A.; Trocki, O.; Shepherd, R.W.; Shepherd, K.; Daviel, P.S. Resting energy expenditure and body composition in children with myelomeningocele. Pediatr Rehabil. Vol. 6. Num. 1. 2003. p.31-7.

-Mcardle, W.D.; Katch, F.L.; Katch, V. Fisiologia do exercício: energia, nutrição e desempenho humano. 3ª edição. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan. 1992. 510p.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica - Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN). Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde. Norma Técnica. Brasília. 2009.

-Nazer, H.J.; e colaboradores. Estudio de 30 años de vigilancia epidemiológica de defectos de tubo neural en Chile y en Latino América. Rev Med Chil. Vol. 129. Num. 5. 2001. p. 531-539.

-Northrup, H.; Volcik, K.A. Spina bifida and other neural tube defects. Curr Probl Pediatr. Vol. 30. Num.10. 2000. p. 313-332.

-Organização Mundial de Saúde. Estado físico: o uso e interpretação da antropometria. Relatório de um Comitê de Especialistas da OMS. Série de Relatórios Técnicos da OMS. 854. Genebra. 1995.

-Peixoto, L.G.; e colaboradores. A circunferência da panturrilha está associada com a massa muscular de indivíduos hospitalizados. Rev Bras Nutr Clin. Vol. 31. Num.2. 2006. p. 167-171.

-Sigulem, D.M.; Devincenzi, M.U.; Lessa, A.C. Diagnóstico do estado nutricional da criança e do adolescente. Jornal de Pediatria. Vol. 76. Num. 3. 2000. p.275-284.

-Slaughter, M.H.; Lohman, T.G.; Boileau, R.A.; Horswill, C.A.; Stillman, R.J.; Van Loan, M.D.; Bemben, D.A. Skinfold equations for estimation of body fatness in children and youths. Human Biology. Vol. 60. Num. 5. 1988. p. 709-723.

-WHO; Multicentre Growth Reference Study Group. Assessment of differences in linear growth among populations in the WHO Multicentre Growth Reference Study. Acta Paediatr.Num. 450 de janeiro de 2007. Switzerland. 2007.

Publicado
2019-02-15
Como Citar
Oliveira, T. M. P., Modesto, R. R., Martins, V. P., Garcia, B. C., & Viebig, R. F. (2019). Avaliação nutricional de crianças e adolescentes com mielomeningocele inseridos em um programa de atividade fí­sica no municí­pio de São Paulo-SP. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 13(78), 150-158. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1221
Seção
Artigos Científicos - Original