Qual o principal macronutriente da dieta? Conhecimento nutricional de frequentadores de academia usuários de suplementos

  • Gustavo Pagani Catuzzo Bacharelado em Nutrição, Área do Conhecimento de Ciências da Saúde, Universidade de Caxias do Sul-UCS, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Sabrina Susin Bacharelado em Nutrição, Área do Conhecimento de Ciências da Saúde, Universidade de Caxias do Sul-UCS, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Bruna Bellincanta Nicoletto Bacharelado em Nutrição, Área do Conhecimento de Ciências da Saúde, Universidade de Caxias do Sul-UCS, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.
Palavras-chave: Atividade física, Suplemento alimentar, Proteínas, Academia de ginástica

Resumo

Introdução: Praticantes de atividades físicas sem orientação nutricional tendem a acreditar que a proteína é o principal macronutriente da dieta. Objetivo:  Avaliar o perfil dos usuários de academias, que utilizam suplementos alimentares, de acordo com o conhecimento sobre o macronutriente que mais deve ser consumido na alimentação. Materiais e métodos: Estudo transversal incluindo 219 indivíduos de usuários de suplementos nutricionais que frequentavam academias da cidade de Antônio Prado no Rio Grande do Sul no período de dezembro de 2018 até março de 2019. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário autoaplicável com perguntas sobre dados sociodemográficos, antropométricos, uso de suplementos nutricionais, prática de atividade física e questionamento sobre qual deve ser o principal macronutriente da dieta. Resultados e discussão: A amostra teve idade média de 33,83 ± 13,94 anos e foi constituída principalmente por mulheres (59,8%). Em relação ao conhecimento sobre o macronutriente mais consumido na alimentação, 79,5% da amostra acredita que é a proteína. Entre as mulheres, o valor foi 84,7% (p=0,030). Entre as pessoas que praticam atividade física por motivo de saúde, 83,6% creem que a proteína seja o principal macronutriente da dieta (p=0,005). A deficiência de conhecimento sobre alimentação saudável indica a necessidade de um nutricionista na assistência à praticantes de exercício físico, para garantir a qualidade alimentar e o alcance dos objetivos desejados. Conclusão: Entre usuários de suplementos nutricionais e frequentadores de academias, há elevada prevalência de indivíduos que acreditam que a proteína é o principal macronutriente a ser consumido na dieta.

Referências

-Alaunyte, I.; Perry, J.L.; Aubrey, T. Nutritional knowledge and eating habits of professional rugby league players: does knowledge translate into practice? Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 12. Num.18. 2017. p.1-7.

-Almeida, I.V.; Ribeiro, M.C.O.; Freitas, R.F. Uso de suplementos alimentares e fatores associados em praticantes de atividade física de alta intensidade. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Num. 76. 2018. p. 992-1004.

-Araújo, M.C.; Bezerra, I.N.; Barbosa, F.S.; Jungler, W.L.; Yokoo, E.M.; Pereira, R.A.; Sichieri, R. Consumo de macronutrientes e ingestão inadequada de micronutrientes em adultos. Revista de Saúde Pública. Vol. 47. Num. 1. 2012. p. 177-189.

-Baldissera, L.; Machado, D.L.; Alves, L.G.; Faleiro, D.; Zawadzki, P. Benefícios percebidos por praticantes de musculação para a saúde, estilo de vida e qualidade de vida. Unoesc & Amp. Ciência - ACBS. Vol. 8. Num. 2. 2017. p. 117-124.

-Cardoso, R.P.Q.; Vargas, S.V.S.; Lopes, W.C. Consumo de suplementos alimentares dos praticantes de atividade física em academias. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 65. 2017. p. 584-592.

-Costa, P.C.T.; Lima, J.S.; Teixeira, L.J.M.; Pereira, R.J.; Pereira, F.O. Características antropométricas, perfil dietético e balanço nitrogenado de atletas de Jiu Jitsu brasileiro. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 13. Num. 78. 2019. p. 174-181.

-Gomes, F.E.R.; Rodrigues, A.L.P.; Brito, L.C.; Soares, E.S. Utilização de suplementos alimentares e recursos ergogênicos por frequentadores de uma academia em Fortaleza-CE. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Num. 69. 2018. p. 100-108.

-Levorato, C.D.; Mello, L.M.; Silva, A.S.; Nunes, A.A. Fatores associados à procura por serviços de saúde numa perspectiva relacional de gênero. Revista Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro. Vol. 19. Num. 4. 2014. p. 1263-1274.

-Lima, C.; Loyola, F. Fatores associados ao uso e à satisfação com os serviços de saúde entre usuários do Sistema Único de Saúde na região metropolitana de Belo Horizonte, MG, Brasil. Revista Epidemiológica e Serviços de Saúde. Vol. 17. Num. 4. 2008. p. 247-257.

-Liz, C.M.; Andrade, A. Análise qualitativa dos motivos de adesão e desistência da musculação em academias. Revista Brasileira de Ciência do Esporte. Vol. 38. Num. 3. 2016. p. 267-274.

-Lopes, F.G.; Mendes, L.L.; Binoti, M.L.; Oliveira, N.P.; Percegoni, N. Conhecimento sobre nutrição e consumo de suplementos em academias de ginástica de Juiz de Fora, Brasil. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 21. Num. 6. 2015. p. 451-456.

-Moreira, F.P.; Rodrigues, K.L. Conhecimento nutricional e suplementação alimentar por praticantes de exercícios físicos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 20. Num. 5. 2014. p. 370-373.

-Pereira, J.M.O.; Cabral, P. Avaliação dos conhecimentos básicos sobre nutrição de praticantes de musculação em uma academia da cidade de recife. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 1. Num. 1. 2007. p. 40-47.

-Polisseni, M.L.C.; Ribeiro, L.C. Exercício físico como fator de proteção para a saúde em servidores públicos. Revista Brasileira de Medicina no Esporte. São Paulo. Vol. 20. Num. 5. 2014. p. 340-344.

-SBME. Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Diretrizes: Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009. p. 3-12.

-Silva, A.R.P.; Silva, A.A.O.; Paula, H.A.A.P.; Marques, D.V.B. Avaliação do perfil dos frequentadores de uma academia quanto ao consumo de suplementos nutricionais e fatores associados no município de Alfenas-MG. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 67. 2017. p. 916-924.

-Sommer, R.M.; Moura, F.A.; Silva, R.M.; Cesario, F.C. Alimentação: consumo e conhecimento por praticantes de exercício físico em uma cidade no interior do RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 13. Num. 81. 2019. p. 695-704.

-Susin, S.; Zortéa, J.; Nicoletto, B.B. Motivo do uso de suplementos nutricionais por praticantes de atividades físicas de Antônio Prado-RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 15. Num. 91. 2020. p. 92-100.

-Thomas, D.T.; Erdman, K.A.; Burke, L.M. American College of Sports Medicine Joint Position. Nutrition and Athletic Performance. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 48. Num. 3. 2016. p. 543-568.

-American Dietetic Association. U.S. Department of Health and Human Services and U.S. Department of Agriculture. 2015–2020 Dietary Guidelines for Americans. 8th Edition. December. 2015.

-Yahia, N.; Wang, D.; Rapley, M.; Dey, R. Assessment of weight status, dietary habits and beliefs, physical activity, and nutritional knowledge among university students. Royal Society for Public Health. Vol. 136. Num. 4. 2016. p. 231-244.

Publicado
2022-05-14
Como Citar
Catuzzo, G. P., Susin, S., & Nicoletto, B. B. (2022). Qual o principal macronutriente da dieta? Conhecimento nutricional de frequentadores de academia usuários de suplementos. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 16(98), 161-168. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1993
Seção
Artigos Científicos - Original