Avaliação do consumo dietético, desidratação e grau de fadiga em um grupo de ciclistas amadores

Ana Paula Meininger Faccin, Patrícia Molz, Silvia Isabel Rech Franke

Resumo


Introdução e objetivo: O ciclismo é uma modalidade esportiva cada vez mais comum entre os indivíduos. Uma alimentação desiquilibrada, bem como uma ingestão hídrica inadequada podem exercer papel importante na fadiga e no desempenho do atleta. Portanto, este estudo objetivou avaliar o consumo dietético, a desidratação e o grau de fadiga de ciclistas amadores após um treino de 54 km. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo transversal, com 12 ciclistas amadores, do sexo masculino e idade entre 27-61 anos, de um grupo de ciclistas de Santa Cruz do Sul-RS, Brasil. Determinou-se o consumo dietético pelo programa DietWin, a partir do registro alimentar de 24h. A desidratação foi determinada pela porcentagem de perda de peso e utilizou-se a escala subjetiva de Borg para avaliar o grau de fadiga. Discussão e Resultados: Dos ciclistas avaliados, 41,7% apresentavam ingestão inadequada de calorias e 50% estavam ingerindo carboidratos insuficientes, assim como 50% deles estavam consumindo gorduras em excesso. Quanto ao consumo de micronutrientes, observou-se uma prevalência de inadequação de 100% para vitamina D. Observou-se baixo consumo e ingestão acima da UL para potássio e o sódio, respectivamente. Com relação a desidratação, os ciclistas apresentaram-se levemente desidratados ou desidratação significante e o treino ciclístico realizado foi considerado razoavelmente fácil (41,7%) ou um pouco difícil (33,3%). Conclusão: Estes dados demostram que ciclistas amadores tendem a realizar uma alimentação desiquilibra, que pode influenciar no seu desempenho. Contudo, mesmo apresentando desidratação leve ou significante, pouco influenciou na percepção subjetiva de fadiga dos mesmos.

 

ABSTRACT 

Evaluation of dietary intake, dehydration and degree of fatigue in a group of amateur cyclists

Introduction and Aim: Cycling is a sport modality increasingly common among individuals. Unbalanced diet as well as inadequate water intake can play an important role in athlete fatigue and performance. Therefore, this study aimed to evaluate the dietary intake, dehydration and degree of fatigue of amateur cyclists after a training of 54 km. Materials and Methods: This is a cross-sectional study with 12 male amateur cyclists and 27-61 years old from a group of cyclists from Santa Cruz do Sul-RS, Brazil. Dietary intake was determined by the DietWin program, based on the 24-hour food record. Dehydration was determined by the percentage of weight loss and the subjective Borg scale was used to evaluate the degree of fatigue. Discussion and Results: Of cyclists evaluated, 41.7% presented inadequate calorie intake and 50% were eating insufficient carbohydrates and just as 50% of them were consuming excess fats. Regarding micronutrient intake, a prevalence of inadequacy of 100% for vitamin D was observed. Low intake and intake above UL were observed for potassium and sodium, respectively. Concerning dehydration, cyclists were slightly dehydrated or significant dehydration, and cycling training was considered reasonably easy (41.7%) or slightly difficult (33.3%). Conclusion: These data demonstrate that amateur cyclists tend to perform unbalanced feeding, which may influence their performance. However, even with mild or significant dehydration, it had little influence on the subjective perception of fatigue.


Palavras-chave


Ciclismo; Nutrição esportiva; Exercício físico; Desempenho esportivo

Texto completo:

PDF

Referências


-Alves, S.R.; Camerino, S.; Dantas, E.M.; Lima, R.C.P.; França, T.C.L.; de Oliveira, N.M.; Prado, E. S. Efeito de diferentes estados de hidratação sobre o desempenho físico e cognitivo‐motor de atletas submetidos a exercício em ambiente de baixo estresse ao calor. Revista Andaluza de Medicina del Deporte. Vol. 10. Num. 4. 2017. p. 181-186.

-Araújo, C.; Pereira, L.A Ginástica Artística e o crescimento estatural. Horizonte. Lisboa. Vol. 10. Num. 55. 1993. p. 34-38.

-Borg G. Borg's perceived exertion and pain scales. Champaign. Human Kinetics. 1998. p. 104.

-Bublitz, S.; Poll, F.A. Estratégias de hidratação durante o exercício físico em atletas de Futebol Americano. Revista Brasileira de Nutriçao Esportiva. São Paulo. Vol. 10. Num. 60. 2016. p. 603-611. Disponível em:

-Carocho, M.; Ferreira, I.C.F.R. A review on antioxidants, prooxidants and related controversy: natural and synthetic compounds, screening and analysis methodologies and future perspectives. Food and Chemical Toxicology. Vol. 51. 2013. p. 15-25.

-Da Silva, D.J.L.; Da Silva, N.R.M.; Dos Santos, J.A.R. Avaliação dos hábitos de ingestão nutricional de jogadores de futsal do sexo masculino: estudo com atletas da 1º, 2º e 3º Divisão Nacional Portuguesa. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 4. Num. 11. 2012. p. 23-27. Disponível em:

-De Almeida, P.; Netto, C.D.O.L.; de Almeida Paganini, J.C.; Bonini, J.S. Avaliação e comparação da perda hídrica em diferentes situações no futsal masculino. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 7. Num. 41. 2013. p.465-472. Disponível em:

-De Melo, K.N.P.; Da Silva, A.J.; Coelho, R.G. Suplementação previa de carboidrato e o desempenho no treinamento de força: uma revisão. Ciência Atual-Revista Científica Multidisciplinar das Faculdades São José. Vol. 8. Num. 2. 2016. p. 2-16.

-De Oliveira, L.S.L.; Aidar, F.J.; da Silva, T.C.; Emannuel, P.; Rezende, N.; Pereira, A.R.P.; de Souza, R.F. Análise do estado de desidratação em diferentes provas de corrida de fundo sob elevadas temperaturas. Análise. Vol. 12. Num. 2. 2016. p. 81-87.

-Dmitrieva, N.I.; Burg, M.B. Elevated sodium and dehydration stimulate inflammatory signaling in endothelial cells and promote atherosclerosis. PloS one. Vol. 10. Num. 6. 2015. p. e0128870.

-Ferreira, F.L; Dalamaria, L.P.; Biesek, S. Acompanhamento nutricional de adolescentes ciclistas profissionais da cidade de Curitiba-PR. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 46. 2014. p.228-237. Disponível em:

-Fisberg, R.M.; Slater, B.; Marchioni, D.M.L.; Martini, L.A. Inquéritos alimentares: métodos e bases científicas. In: Inquéritos alimentares: métodos e bases científicas. São Paulo. Manole. 2005.

-Frosi, T.O.; Cruz L.L.; Moraes, R.D.; Mazo, J.Z. A prática do ciclismo em clubes de Porto Alegre-RS. Revista pensar a prática. Vol.14. Num. 3. 2011. p. 1-18.

-Guerra, I.; Soares, E.A.; Burini, R.C. Aspectos nutricionais do futebol de competição. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Vol. 7, Num. 6, 2001. p. 200-206.

-Hernandez, A.J.; Nahas, R.M. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina e Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009. p. 3-12.

-Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes for Calcium and Vitamin D. Washington. The National Academies Press. 2011a. p. 1132.

-Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes for Calcium, Phosphorus, Magnesium, Vitamin D, and Fluoride. Washington. The National Academies Press. 1997. p.432.

-Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes for Energy, Carbohydrate, Fiber, Fat, Fatty Acids, Cholesterol, Protein, and Amino Acids. Washington. The National Academies Press. 2005a. p. 1358.

-Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes for Thiamin, Riboflavin, Niacin, Vitamin B6, Folate, Vitamin B12, Pantothenic Acid, Biotin, and Choline. Washington. The National Academies Press. 1998. p.592.

-Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes for Vitamin A, Vitamin K, Arsenic, Boron, Chromium, Copper, Iodine, Iron, Manganese, Molybdenum, Nickel, Silicon, Vanadium, and Zinc. Washington. The National Academies Press. 2001b. p. 800.

-Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes for Vitamin C, Vitamin E, Selenium, and Carotenoids. Washington. The National Academies Press. 2000. p. 529.

-Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes for Water, Potassium, Sodium, Chloride, and Sulfate. Washington. The National Academies Press. 2005b. p. 638.

-Lukaski, H.C. Vitamin and mineral status: effects on physical performance. Nutrition. Vol. 20. Num. 7. 2004. p. 632-644.

-Maeda, S.S.; Borba, V.Z.C.; Camargo, M.B.R.; Silva, D.M.W.; Borges, J.L.C.; Bandeira, F.; Lazaretti-Castro, M. Recomendações da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) para o diagnóstico e tratamento da hipovitaminose D. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Vol. 58. Num. 5. 2014. p. 411-433.

-Maughan, R.J.; Leiper, J.B. Fluid replacement requirements in soccer. Journal of Sports Sciences. Vol. 12. 1993. p. S29-34.

-Mendes, G.; Souza, I.; Trindade, J.; Neris, K.; Helena, K.; Prado, T.; Alvarenga, M. Conhecimento sobre hidratação de atletas de handebol masculino. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 10. Num. 56. 2016. p. 230-240. Disponível em:

-Moreira, F.P.; Rodrigues, K.L. Conhecimento nutricional e suplementação alimentar por praticantes de exercícios físicos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 20. Num. 5. 2014. p. 370-373.

-Oliveira, C.C.; Ferreira, D.; Caetano, C.; Granja, D.; Pinto, R.; Mendes, B.; Sousa, M. Nutrition and Supplementation in Soccer. Sports. Vol. 5. Num. 2. 2017. p. 1-35.

-Pasternak, K.; Kocot, J.; Horecka, A. Biochemistry of magnesium. Journal of Elementology. Vol. 15. Num. 3. 2010. p. 601-616.

-Powers, S.K.; Nelson, W.B.; Hudson, M.B. Exercise-induced oxidative stress in humans: cause and consequences. Free Radical Biology and Medicine. Vol. 51. Num. 5. 2011. p. 942-950.

-Prá, D.; Franke, S.I.R.; Henriques, J.A.P.; Fenech, M. Iron and genome stability: an update. Mutation Research/Fundamental and Molecular Mechanisms of Mutagenesis. Vol. 733. Num. 1. 2012. p. 92-99.

-Rodriguez, N.R.; Di Marco, N.M.; Langley, S. Nutrition and athletic performance. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 41. Num. 3. 2009. p. 709-731.

-Sawka, M.N.; Young, A.J.; Latzka, W.A.; Neufer, P.D.; Quigley, M.D.; Pandolf, K.B. Human tolerance to heat strain during exercise: influence of hydration. Journal of Applied Physiology. Vol. 73. Num. 1. 1992. p. 368-375.

-Serrano, J.; da Silva, J.M.; Shahidian, S.; Silva, L.; Sousa, A.; Baptista F. Spatial variability of soil phosphorus, potassium and pH: evaluation of the potential for improving vineyard fertilizer management. Precision agriculture'15. Wageningen Academic Publishers. 2015. p. 735-744.

-Silva, H.; Silveira, M.C.; Araujo, N.; Moraes, S.; Amaro, S.; Araujo, M.A.; Alvarenga, M. Avaliação do conhecimento em Nutrição Esportiva de profissionais de Educação Física em um clube esportiva de São Paulo. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 10. Num. 56. 2016. p. 241-247. Disponível em:

-Simão, A.F.; Precoma, D.B.; Andrade, J.P.; Correa Filho, H.; Saraiva, J.F.K.; Oliveira, G.M.M.; Achutti, A.C.I Diretriz brasileira de prevenção cardiovascular. Arquivos brasileiros de cardiologia. Vol. 101. Num. 6. 2013. p. 1-63.

-Speich, M.; Pineau, A.; Ballereau, F. Minerals trace elements and related biological variables in athletes and during physical activity. Clínica Chimica Acta. Vol. 312. Num. 1-11. 2001. p. 1-11.

-Stulbach, T.E.; Raphael, L.B.M. Análise do consumo de micronutrientes de jogadores de futebol de um clube de Santos-SP. Revista Digital. Buenos Aires. Num.141. 2010. p. 1-1.

-Thomas, D.T.; Erdman, K.A.; Burke, L.M. American College of Sports Medicine Joint Position Statement. Nutrition and athletic performance. Medicine and science in sports and exercise. Vol. 48. Num. 3. 2016. p. 543–568.

-Voltolino, B.A.; Santos, C.C.; Cipriano, L.M.P.; Giacomini, B.S.; Viebig, R.F. Avaliação do nível de desidratação de frequentadores das aulas de spinning de três academias corporativas do município de São Paulo. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 7. Num. 39. 2013. p. 147-153. Disponível em:

-Welicz, B.; Gonçalves, B.; de Santana, E.; Dias, T.; de Araújo, F.T.; Rodrigues, M.A. Avaliação nutricional de atletas de Basquetebol. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 10. Num. 60. 2016. p. 645-653. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui