Consumo de suplementos alimentares por jovens na estância turística de Ouro Preto do Oeste-RO

Hilda Karoline da Silva Oliveira, Valéria Pinheiro de Novais, Francisco Carlos da Silva

Resumo


Na última década, a prática de atividades físicas tornou-se um hábito por boa parte da população, aumentando assim a busca por academias. Paralelamente, o mercado dos suplementos alimentares (SA) também cresceu, seja devido à busca por melhor estética ou algum aspecto referente ao desempenho físico. Este estudo teve como objetivo investigar o consumo de SA por jovens praticantes de musculação em academias situadas na Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, Rondônia. Para tal, foram avaliados 178 atletas dos gêneros masculino e feminino, de classes sociais diferentes e membros de cinco academias localizadas na cidade. Verificou-se que 33,15% dos praticantes de musculação usavam atualmente SA. O gênero masculino (44,30%) predominou no consumo atual de suplementos em relação ao gênero feminino (24,24%). Os três produtos mais consumidos foram os hiperproteicos (34,83%), aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) (32,58%%) e creatina (21,91%). O objetivo principal dos participantes com o consumo de suplementos foi aumento de massa muscular (46,63%) e melhora no desempenho físico (38,20%). A maioria (73,59%) dos entrevistados relatou consumirem suplementos sem orientação de profissional habilitado, tendo assim, realizado o consumo dos produtos por indicação de amigos, vendedor da loja de suplementos e propagandas. É de suma importância que haja profissionais qualificados para indicar estes produtos nas academias que os comercializam, comunicando seus possíveis riscos à saúde relacionados ao uso de maneira indevida.

 

ABSTRACT 

The consumption of food supplements by young people in the tourist resort of Ouro Preto do Oeste-RO

In the past ten years, physical exercise has become a major part of the lifestyle of a growing number of people. Workout gyms have filled up worldwide. This has contributed to the growth in the market for food supplements (FS), whether those supplements be for improving appearance or health. The objective of this research paper is to look into the consumption of food supplements by young bodybuilding athletes in gyms located in Estância Turística de Ouro Preto do Oeste – Rondônia. 178 male and female athletes, from different social classes, were evaluated and filled out a questionnaire. The athletes are members of 5 different gyms in the city. According to the questionnaires filled out by the athletes, 33.15% currently use food supplements, 44.30% male and 24.24% female. The three most consumed products among the athletes are hyper proteins (34.83%), branch chain amino acids (BCAA) (32.58%), and creatine (21.91%). The athletes' main goal by consuming FS is to build muscle mass (46.63%) and improve their physical performance (38.20%). Most participants in the research (73.59%) reported non-prescribed use of food supplements by a qualified professional. Such being the case, the presence of qualified professionals to prescribe these products in gyms where they are commercialized, is of uttermost importance. Such professionals could inform athletes on the health risks related to misuse of the drugs.


Palavras-chave


Suplementos alimentares; Consumo; Musculação

Texto completo:

PDF

Referências


-Abo Ali, E.A.; Elgamal, H.H. Use of dietary supplements among gym trainees in Tanta city, Egypt. Egyptian Public Health Association. Vol. 91. Num. 4. 2016. p. 185-191.

-Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa. Alimentos para atletas. 2018. Disponível em: .

-Almeida, P.J.; Borda, C.B.; Bellis, P.V.; Tejada, E.S. Avaliação do perfil bioquímico de praticantes de exercícios físicos consumidores de suplementos alimentares. Atlas de Ciência da Saúde. Vol. 3. Num. 1. 2015. p. 30-40.

-Alves, C.; Lima, R.V.B. Uso de suplementos alimentares por adolescentes. Jornal de Pediatria. Rio de Janeiro. Vol.85. Num.4. 2009. p.287-294.

-Brazeau, M.J., e colaboradores. A Case Report of Supplement-Induced Hepatitis in an Active Duty Service Member. Military Medicine. Vol. 180. Num. 7. 2015. p. 844-846.

-Cardoso, R.P.Q.; Vargas, S.V.S.; Lopes, W.C. Consumo de suplementos alimentares dos praticantes de atividade física em academias. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 65. 2017. p.584-592. Disponível em:

-Carvalho, T. Guidelines of the Brazilian Society of Sports Medicine: dietary changes, fluid replacement, food supplements and drugs: demonstration of ergogenic action and potential health risks. Rev Bras Med Esporte. Vol. 9. 2003. P. 57-68.

-Elinav, E.; Galia Pinsker, G.; Safadi, R.; Pappo, O.; Bromberg, M.; Anis, E.; Keinan-Boker, L.; Broide, E.; Ackerman, Z., Kaluski, D.N.; Lev, B.; Shouval, D. Association between consumption of HerbalifeR nutritional supplements and acute hepatotoxicity. Journal of Hepatology. Vol. 47. Num. 4. 2007. p. 514-20.

-Escobar, A.G., e colaboradores. Hepatotoxicity associated with dietary energy supplements: use and abuse by young athletes. Annals of Hepatology. Vol. 11. Num. 4. 2012. p. 564-569.

-Hernandez, A.J.; Nahas, R.M. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Rev Bras Med Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009. p. 3-12.

-Huepa, L.M.D. Aminoácidos de cadeia ramificada para suínos na fase inicial. Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Maringá. Maringá. 2017.

-Marangon, F.; Melo, R.Consumo de proteínas e ganho de massa muscular. Universitas Ciências da Saúde. Vol. 2. Num 2. 2004. p. 281-290.

-Marchioro, L.M.; Benetti, F. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de musculação em academias do município de Tenente Portela-RS. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Num. 49. 2015. p.40-52. Disponível em:

-Ministério da Saúde; Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada – RDC Nº 18, de 27 de abril de 2010, dispõe sobre alimentos para atletas. Brasilia, 2010.

-Moreiria, M.N.; Navarro, A.C.; Navarro, F. Consumo de suplementos alimentares em academias de cachoeiro de Itapemirim-ES Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 8. Num. 48. 2014. p.363-372. Disponível em:

-Motta, V.T. Bioquímica Clinica para o Laboratório: Princípios e Interpretações. 2009. Editora Científica. p. 231.

-National Center for Complementary and Integrative Health (NCCIH). Dietary and Herbal Supplements. 2018. Disponível em: .

-Navarro, V.J.; Barnhart, H.; Bonkovsky, H.L.; Davern, T.; Fontana, R.J.; Grant, L.; Reddy, K.R.; Seeff, L.B.; Serrano, J.; Sherker, A.H.; Stolz, A.; Talwalkar, J.; Vega, M.; Vuppalanchi, R. Liver Injury from Herbals and Dietary supplements in the U.S. Drug-Induced Liver Injury Network. Hepatology. Vol. 60. Num. 4. 2014. p. 1399-1408.

-Neves, D.C.G., e colaboradores. Consumo de suplementos alimentares: alerta à saúde pública. Oikos: Revista Brasileira de Economia Doméstica, Viçosa. Vol.28. Num. 1. 2017. p. 224-238.

-Pellegrini, A.R.; Nogiri, F.S.; Barbosa, M.R. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de musculação da cidade de São Carlos-SP. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 61. 2017. p.59-73. Disponível em:

-Pieri, B.L.S. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de jiu-jitsu em Criciúma (SC). Monografia de Graduação. Universidade do Extremo Sul Catarinense – Unesc. Criciuma. 2009.

-Rogero, M.M.; Tirapegui, J. Aspectos atuais sobre aminoácidos de cadeia ramificada e exercício físico. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. Vol. 44. Num. 4. 2008. p. 563-575.

-Samal, J.R.K.; Samal, I.R. Protein Supplements: Pros and Cons. J Diet Suppl. Vol. 15. Num. 3. 2018. p. 365-371.

-Sasaki, C.A.L.; Mareth, B.L.; Arruda, S.F.; Costa, T.H.M. avaliação da rotulagem de suplementos energéticos em Brasília. Rev Bras Med Esporte. Vol. 24. Num. 1. 2018. p. 40-44.

-Soares, L.C.P. Consumo de suplementos alimentares por jovens na cidade de Água Branca, Piauí. Monografia (Licenciatura em Ciências Biológicas). Faculdade do Médio Parnaíba. Teresina. 2014.

-Sousa, M.A.Q.; Azevedo, C.H.G. Suplementação de creatina e possíveis efeitos colaterais. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo Vol. 2. Num. 9. 2008. p. 99-105. Disponível em:

-Wiklund, P.; Zhang, X.; Pekkala, S.; Autio, R.; Kong, L.; Yang, Y.; Keinänen-Kiukaanniemi, S; Alen, M.; Cheng, S. Insulin resistance is associated with altered amino acid metabolism and adipose tissue dysfunction in normoglycemic women. Scientific Reports. Vol. 6. Num. 24540. 2016.

-Zambão, J.E.; Rocco, C.S.; Heyde, M.E.D.V.D. relação entre a suplementação de proteína do soro do leite e hipertrofia muscular: uma revisão. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Num. 50. 2015. p.179-192. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui