Análise de concentração de proteinas em diferentes tipos de suplementos proteicos nacionais

Carolina Stacntz Farias, Giuseppe Potrick Stefani, Cláudia Dornelles Schneider, Vanusa Regina Lando

Resumo


O consumo de suplementos nutricionais, como whey protein, vem aumentando constantemente entre atletas e praticantes de exercício físico. É de extrema importância para o consumidor que a informação nutricional contida nos rótulos destes produtos respeite as exigências previstas na legislação Brasileira. O objetivo deste estudo foi determinar a quantidade de proteína de diferentes marcas nacionais de whey protein, concentrado e isolado, bem como comparar os valores determinados com os dados apresentados nos rótulos desses suplementos. Foi analisado o teor proteico de cinco amostras de whey protein 100% concentrado e cinco amostras de whey protein 100% isolado, obtidas nas cidades de Porto Alegre e Canoas. As análises foram realizadas em quadriplicata através do método semi-micro Kjeldahl. Os resultados obtidos foram comparados com os valores expressos nos rótulos dos produtos, e com o preconizado na legislação. As 10 amostras analisadas apresentaram na análise percentual menor teor proteico em relação ao rótulo. Entretanto, em relação à legislação, todas amostras estavam adequadas quanto aos critérios de 20% de diferença em relação ao rótulo e conter 10,0 g proteína/porção, com apenas um produto contendo <50% do valor energético total na porção. A maioria das amostras demonstrou adequação de teores de proteína na porção conforme a legislação, entretanto, todos os produtos, independentemente de ser whey protein concentrado ou isolado apresentaram menores teores de proteína na porção em relação aos seus rótulos.


Palavras-chave


Suplementos Nutricionais; Informação Nutricional; Análise Química

Texto completo:

PDF

Referências


-Aljaloud, S.O.; Ibrahim, S.A. Use of Dietary Supplements among Professional Athletes in Saudi Arabia. Journal of Nutrition and Metabolism, Vol. 2013. 2013. p. 1-8.

-Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Ministério da Saúde. Dispõe sobre alimentos para atletas. Resolução De Diretoria Colegiada, Num. 18 de 27 de abril de 2010. Brasília, 2010.

-Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Ministério da Saúde. Regulamento Técnico sobre Rotulagem Nutricional de Alimentos Embalados, tornando obrigatória a rotulagem nutricional. Resolução De Diretoria Colegiada, Num. 360 de 23 de dezembro de 2003. Brasília, 2003.

-Araújo, L.R.; Andreolo, J.; Silva, M.S. Utilização de suplemento alimentar e anabolizante por praticantes de musculação nas academias de Goiânia-GO. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 10. Num. 3. 2002. p. 13-18.

-Bianco, A. Mammina, C.; Thomas, E.; Ciulla, F.; Puplella, U.; Gagliardo, F.; Bellafiore, M.; Battaglia, G.; Paoli, A.; Palma, A. Protein supplements consumption: a comparative study between the city centre and the suburbs of Palermo, Italy. BMC sports science, medicine and rehabilitation. Vol. 6. Num. 29. 2014. p. 1-5.

-Cantori, A.M.; Sordi, M. D.F.; Navarro, A.C. Conhecimento sobre ingestão de suplementos por frequentadores de academias em duas cidades diferentes no sul do Brasil. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 3. Num. 15. 2009. p. 172-181. Disponível em:

-Cardoso, R. Força Suplementar. Comércio & Serviços, Publicação da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo. Vol. 44. 2016. p. 48-52.

-Dickinson, A.; Mackay, D. Health habits and other characteristics of dietary supplement users: a review. Nutrition Journal. Vol. 13. Num. 14. 2014. p. 1-8.

-Esteves, C.F.F.; Toledo, G.C.G. Comparação de rotulagem de suplementos proteicos e de creatina com a resolução RDC no 18 / 2010 que dispõe sobre alimentos para atletas. Revista Saúde. Vol. 5. Num. 2. 2016. p. 9-22.

-Feitosa, G.M.; Caetano, Y.R.; Torresa, I.M.S.; Alvesa, V.F.; Garcia, T.A. Alimentos para atletas: qualidade das informações do rótulo. Revista de Biotecnologia & Ciência. Vol. 1. Num. 2. 2013. Suplemento especial p. 32.

-INMETRO. Programa de análise de produtos: Relatório final sobre a análise em suplementos proteicos para atletas – Whey protein. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e tecnologia – INMETRO. 2014.

-Karimian, J.; Esfahani, P.S. Supplement consumption in body builder athletes. India: Journal of Research in Medical Sciences: Journal of Research in Medical Sciences. Vol. 16. Num. 10. 2011. p. 1347-1353.

-Lima, L.M.; Lima, A.S.; Braggion, F.G. Avaliação do consumo alimentar de praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 50. 2015. p.103-110. Disponível em:

-Lovato, F.; Kowaleski, J.; Santos, L.R.; Silva, S.Z. Avaliação da conformidade de suplementos alimentares frente à legislação vigente. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 8. Num. 47. 2014. p. 1-10. Disponível em:

-Maughan, R.J. Quality assurance issues in the use of dietary supplements, with special reference to protein supplements. Journal of Nutrition. Vol. 143. Num. 11. 2013. p. 1843S-1847S.

-Nabuco, H.C.G.; Rodrigues, V.B.; Barros, W.M.; Ravagnani, F.C.P.; Espinosa, M.M.; Ravagnani, C.F.C. Use of dietary supplements among Brazilian athletes. Revista de Nutrição. Vol. 30. Num. 2. 2017. p. 163-173.

-Parnell, J.A.; Wiens, K.; Erdman, K.A. Evaluation of congruence among dietary supplement use and motivation for supplementation in young, Canadian athletes. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 12. Num. 49. 2015. p. 1-10.

-Pereira, R. F.; Lajolo, F. M.; Hirschbruch, M. D. Consumo de suplementos por alunos de academias de ginastica de São Paulo. Revista de Nutrição. Vol. 16. Num. 3. 2003. p. 265-272.

-Reinert, A.; Rohrmann S.; Becker N.; Linseisen J. Lifestyle and diet in people using dietary supplements: A German cohort study. European Journal of Nutrition. Vol. 46. Num. 3. 2007. p. 165-173.

-Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 3. 2009. p. 3-12.

-Scarlato, R.C.; Miranda, N.G.M.; Costa, R.S.; Simões, K.M.A.; Vidal, I.K.S.; Rego, E.C.P. Determinação do teor de proteínas e carboidratos totais em suplementos tipo Whey Protein. Revista do Instituto Adolfo Lutz. Vol. 75. Num. 1701. 2016. p. 1-7.

-Smithers, G.W. Whey and whey proteins - From “gutter-to-gold”. International Dairy Journal. Vol. 18. Num. 7. 2008. p. 695-704.

-Soares, J.P.; Marques, G.A.; Magalhães, C.S.; Santos, A.B.; São José, J.F.B.; Silva, D.A; Silva, E.M.M. Efeito da adição de proteína do soro do leite como substituto do trigo na formulação de bolos sem adição de açúcar. Brazilian Journal of Food Technology. Vol. 21. 2018. p. 1-9. e2016190.

-United States Dairy Council. Reference manual for US whey and lactose products. Arlington, VA: US Dairy Export Council. 2006.

-Wolfe, R. R. Protein supplements and exercise. American Journal of Clinical Nutrition. Vol. 72. Num. 2. 2000. p. 551S-557S.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui