Consumo de suplementos e macronutrientes: fatores associados

  • Pedro Paulo Prestes Universidade Tuiuti do Paraná (UTP), Curitiba-PR, Brasil.
  • Évellyn Alves Gordino Universidade Tuiuti do Paraná (UTP), Curitiba-PR, Brasil.
Palavras-chave: Suplementos Nutricionais, Nutrientes, Dieta, Comportamento do consumidor

Resumo

Introdução e objetivo: O consumo de suplementos tem-se mostrado um mercado promissor e em expansão no Brasil. Antes tido como alimento para atletas, hoje é consumido pela população geral praticante ou não de atividade física, muitas vezes sob influência do marketing, buscam nos suplementos resultados. Sendo assim, o presente trabalho teve como objetivo avaliar motivos para a compra de suplementos esportivos, avaliar necessidade energética e de macronutrientes, utilizando como base o Institut of Medicine e os Intervalos aceitáveis de distribuição de macronutrientes-AMDR. Materiais e métodos: Para isso foi realizada entrevista, aplicado questionário e recordatório alimentar 24 horas em uma amostra dos clientes de uma loja de suplementos na cidade de Curitiba-PR. Tais dados foram quantificados e analisados com o auxílio do software Excel e SPSS para expressão das informações obtidas em porcentagens de produtos mais consumidos, existência de prescrição nutricional ou não e comparação de ingestão de macronutrientes com as recomendações. Discussão e resultados: A amostra total de 30 pessoas apresentou média de 41,92% (±8,25) para ingestão calórica de carboidratos, valor abaixo do recomendado por AMDR, analisando g/kg/dia a ingestão média de proteína teve valor de 2,58g/kg/dia (±0,66) valor acima das recomendações. Ainda 93,3%, dos entrevistados não consome sob prescrição de nutricionista o que refletiu no desiquilíbrio dietético da amostra. Homens apresentam maior consumo calórico e de proteína comparado as mulheres. Conclusão: O consumo alimentar associado a suplementos apresentou diferença frente as recomendações, assim o consumo de suplementos mostrou-se desnecessários frente as necessidades do público.

Referências

-Abenutri na brasil trading fitness fair 2018. Abenutri.org. 2018. Disponível em: <http://www.abenutri.org/abenutri-na-brasil-trading-fitness-fair-2018/>. Acesso em: 23/03/2020.

-Anvisa. Agência nacional de vigilância sanitária. Suplementos Alimentares: Documento base para discussão regulatória. Jun 2017. Disponível em<http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/3898888/Documento+Base+-+CP+456-2017.pdf/70ad9ccd-75f4-4be8-8c9e-51fa76cb1863 > Acesso em: 26/04/2020.

-Araújo, C.G.S.; Scharhag, J. Athlete: a working definition for medical and health sciences research. Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports. Vol. 26. Núm. 1. p. 4-7. 2016.

-Baltazar-Martins, G.; Brito de Souza, D.; Aguilar-N, M.; Muñoz-G, J.; Plata, M.D.M.; Del Coloso, J. Prevalence and patterns of dietary supplement use in elite Spanish athletes. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 16. Núm. 1. 2019.

-Benvenuto, H. D.; Vivian, T. A. B.; Marques, L. Motivos para consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academias de ginástica. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Núm. 65. p. 577-583. 2017. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/855.

-IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de orçamentos Familiares. Tabela de Composição Nutricional dos Alimentos Consumidos no Brasil. Rio de Janeiro. IBGE. 2011. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv50000.pdf. Acesso em: 13/05/2020.

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. 2ª edição. 1. reimpr. Brasília. Ministério da Saúde. 2014.

-Caparros, D. R.; Baye, A. S.; Barreiros, F. R.; Stulbach, T. E.; Navarro, F. Análise da adequação do consumo de carboidratos antes, durante e após treino e do consumo de proteinas após treino em praticantes de musculação de uma academia de Santo André-SP. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Núm. 52. p. 298-306. 2015. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/542.

-Carvalho, T.; Rodrigues, T.; Meyer, F.; Lancha, A.H.; Rose, E.H. Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte: Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 9. Num. 2. p. 7-8. 2003.

-Cascella, M.; Rajnik, M.; Cuomo, A.; Dulebohn, S. Features, evaluation and treatment Coronavirus (covid-19). Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020. Disponível em: https://www.statpearls.com/kb/viewarticle/52171/. Acesso em: 15/11/2020.

-Cava, T.A.; Madruga, S. W.; Teixeira, G.; D, T.; Reichert, F. F.; Silva, M. C.; Rombaldi, A. J. Consumo excessivo de suplementos nutricionais entre profissionais atuantes em academias de ginástica de Pelotas, Rio Grande do Sul, 2012. Epidemiol. Serv. Saude. Vol. 26. Núm. 1. p.99-108. 2017.

-Claumann, G.S.; Klen, J. A.; Pinto, A. A.; Frank, R.; Rosa, M. J.; Felden, E. P. G.; Pelegrini, A. Motivação para o aumento da massa muscular em praticantes de exercício resistido. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 24. Núm. 3. p.103-111. 2016.

-Costa, A. G. V.; Priore, S. E.; Sabarense, C. M.; Franceschini, S. C. C. Questionário de frequência de consumo alimentar e recordatório 24 horas: aspectos metodológicos para avaliação da ingestão de lipídeos. Rev. Nutr. Vol. 19. Núm. 5. p. 631-641. 2006.

-Dickinson, A.; Blatman, J.; El-Dash, N.; Franco, J.C. Consumer usage and reasons for using dietary supplements: report of a series of surveys. J Am Coll Nutr. Vol. 33. Núm. 2. p. 176-182. 2014. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24724775/.

-Galati, P. C.; Carreira, N. P.; Galvão, S. R.; Toledo, G. C. G. Perfil nutricional e bioquímico de jovens praticantes de atividade física em uso de suplementação nutricional. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Núm. 68. p.1050-1060. 2018. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/962.

-Goston, J.L.; Correia, M.I.T.D. Intake of nutritional supplements among people exercising in gym and influencing factors. Nutrition. Vol. 26. Num. 6. p.604-611. 2010.

-Goston, J. L. Prevalência do uso de suplementos nutricionais entre praticantes de atividade física em academias de Belo Horizonte: Fatores associados. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte-MG. 2008.

-Institute of Medicine. Instituto de Dietary reference intakes: the essential guide to nutrient requirements. Whashington, DC. The National Academies Press. 2006. Disponível em:https://www.nal.usda.gov/sites/default/files/fnic_uploads/DRIEssentialGuideNutReq.pdf. Acesso em: 21/04/2020.

-Jäger, R.; Kerksick, C.M.; Campbell, B.I.; Cribb, P.J.; Wells, S.D.; Skwiat, T.M.; Purpura, M.; Ziegenfuss, T.M.; Fernando, A.A.; Arent, S.M.; Smith-Ryan, E.; Stout, R.J.; Arciero, P.J.; Ormsbee, M.J.; Taylor, L.W.; Wilborn, C.D.; Kalman, D.S.; Kreider. R.B.; Willoughby, D.S.; Hoffman, J.R.; Krzykowski, J.L.; Antonio, J. International Society of Sports Nutrition Position Stand: protein and exercise. Vol. 14. Núm. 20. 2017. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5477153/>.

-Jesus, I. A. B.; Oliveira, D. G.; Moreira, A. P. B. Consumo alimentar e de suplementos nutricionais por praticantes de exercício físico em academia de Juiz de Fora-MG. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Núm. 66. p. 695-707. 2017. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/878.

-Larosa, G. Dieta Hiperproteica. Fitness e PerformanceJournal. Rio de Janeiro. Vol. 5. Núm. 3. 2006. p.189.

-Macedo, A. S.; Martins, J. V. F.; Barcellos, L. T.; Taira, L. A.; Khouri, L. H. M.; Junior, M. M. M.; Baptista, E. B.; Mendes, N. B. E. S.; Ortega, G. P.; Barcellos, L. T. O uso de suplementos alimentares por praticantes de atividade física no município de Juiz de Fora-MG e análise renal. Revista Eletrônica Acervo Saúde. Núm. 45. p. e2950. 2020.

-Macedo, T. S.; Sousa, A. L.; Fernandez, N. C. Suplementação e consumo alimentar em praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Núm. 68. p. 974-985. 2018. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/940.

-Moretti, S. M. B.; Oliveira, D. M.; Campos, S. A. O.; Manochio, M. G.; Santos, D. Perfil e consumo de suplementos nutricionais de praticantes de exercícios físicos em academias. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Núm. 74. p. 825-833. 2018. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1146.

-Oliveira, G. M. M.; Mendes, M.; Malachias, M. V. B. Diretrizes em Hipertensão Arterial para Cuidados Primários nos Países de Língua Portuguesa. Arq. Bras. Cardiol. Vol. 109. Núm. 5. p.389-396. 2017.

-Parr, M.K.; Schmidtsdorff, S.; Kollmeier, A.S. Nahrungsergänzungsmittel im Sport - Sinn, Unsinn oder Gefahr? Bundesgesundheitsbl. Vol. 60. p. 314-322. 2017.

-Peeling, P.; Binnie, M. J.; Goods, P. S. R.; Sim, M.; Burke, L. M. Evidence-Based Supplements for the Enhancement of Athletic Performance. International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism. Vol. 28. Núm. 2. p.178-187. 2018. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29465269>.

-Philp, A.; Hargreaves, M.; Baar, K. More Than a store: Regulatory roles for glycogen in skeletal muscle adaptation to exercise. Am, J. Physial Endocrinol Metab. Vol. 302. Núm. 11. p. E1343-E1351. 2012.

-Rossi, L.; Tirapegui, J. Exercise dependence and its relationship with supplementation at gyms in Brazil. Nutrición Hospitalaria. Vol. 33. Núm. 2. p.431-436. 2016.

-Santos, A. N.; Figueiredo, M. A.; Galvao, G. K. C.; Silva, J. S. L.; Silva, M. G. F.; Negromonte, A. G.; Almeida, A. M. R. Consumo alimentar de praticantes de musculação em academias na cidade de Pesqueira-PE. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 10. Núm. 55. p. 68-78. 2016. Disponivel em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/608.

-Santos, A. C. E.; Ferreira, D. F. Definição do tamanho amostral usando simulação de Monte Carlo para o teste de normalidade baseado em assimetria e curtose. I. Abordagem univariada. Ciênc. Agrotec. Vol. 27. Núm. 2. p. 432-437. 2003.

-Santos, E. A.; Pereira, F. B. Conhecimento sobre suplementos alimentares entre praticantes de exercício físico. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Núm. 62. p. 134-140. 2017.

-Silva, F.R.; Mendes, A.E.P; Pinto, F.J.M; Sampaio, M.M.; Morais, V.D.; Brito, F.C. Perfil nutricional e uso de suplementos alimentares: estudo com adultos praticantes de musculação. Motri. Vol. 14. Núm. 1. p. 271-278. 2018.

-Silva, L. D. S.; Sperandio, B. B.; Domingues, S. F.; Ferreira, E. F.; Oliveira, R. A. R. Consumo de recursos ergogênicos e suplementos alimentares por homens nas academias de musculação em Ubá-MG. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Núm. 63. p.375-382. 2017. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/811.

-Silva, R. P. Q. C.; Papini, C, B.; Nakamura, P.; M.; Gomes, G. A. O.; Kokubun, E. Consumo de suplementos alimentares por praticantes de atividade física em academias. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Núm. 65. p. 584-592. 2017. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6110282.

-Silva, T. A.; Franco, G. S.; Maniglia, F. P. Análise nutricional e custo de suplementos esportivos. Nutrição Brasil. Vol. 17. Núm. 1. p. 56-63. 2018.

-Silva, T. G. D.; Molz, P.; Schlickmann, D. S.; Soares, G. M.; Franke, S. I. R. Comparação da composição corporal entre praticantes de academia que fazem ou não uso de suplementos alimentares. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo. Vol. 14. Núm. 86. p.362-369. 2020.

-Silva, W.V.; Andrade, G.; Silva, M.I.; Tavares, T. L.; Dantas, O. K. H.; Lacerda, L.M.; Silva, S. A. Supplementation prevalence and adverse effects in physical exercise practitioners. Nutr Hosp. Vol. 29. Núm. 1. p.158-165. 2014.

-Siqueira, R.; Serra, M. V. G. B.; Nascimento, L. C. G.; Tonello, M. G. M. Correlação entre motivos de prática de exercícios resistidos e uso de suplemento alimentar. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Núm. 69. p.46-54. 2018. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/985.

-Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020. São Paulo. 2019. Disponível em: http://www.saude.ba.gov.br/wp-content/uploads/2020/02/Diretrizes-Sociedade-Brasileira-de-Diabetes-2019-2020.pdf. Acesso em: 13/05/2020.

-Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE). Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos à saúde. Suplemento. Rev Bras Med Esporte. Vol. 15. Núm. 3. 2009.

-Souza, M. V.; Alves, M. K. Perfil socioeconômico de usuários e utilização de suplementos em uma loja especializada em produtos nutricionais na Serra Gaúcha. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 13. Núm. 78. p.206-211. 2019. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1315.

-Thomas, D.T.; Erdman. K.A.; Burke, L.M. American College of Sports Medicine Joint Position Statement. Nutrition anda Athletic Performance. Vol. 48. p 543 - 568. 2012. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26891166.

-Thomas, D.T.; Erdman, K.A.; Burke, L.M. Position of the Academy of Nutrition and Dietetics, Dietitians of Canada, and the American College of Sports Medicine: Nutrition and Athletic Performance. journal of the Academy of Nutrition and Dietetics. Vol. 116. Núm. 3. p.501-528. 2016.

-Thomas, E.; Frost, G.; Taylor-Robinson, S.; Bell, J. Excess body fat in obese and normal-weight subjects. Nutrition Research Reviews. Vol. 25. Núm. 1. p. 150-161. 2012. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22625426/.

-Universidade Estadual de Campinas. UNICAMP. Tabela brasileira de composição de alimentos - TACO. 4ª edição. revisada e ampliada. Campinas: UNICAMP/NEPA. 2011. 161 p. Disponível em: http://www.nepa.unicamp.br/taco/tabela.php?ativo=tabela. Acesso em: 13/05/2020.

-Warburton, D. E. R.; Shannon, S.D. Reflections on Physical Activity and Health: What Should We Recommend?. Canadian Journal of Cardiology. Vol. 32. Núm. 4. p. 495-504. 2016.

-Wardenaar, F.; Van Den Dool, R.; Ceelen, I.; Witkamp, R.; Mensink, M.; Self-Reported. Use and Reasons among the General Population for Using Sports Nutrition Products and Dietary Supplements. Sports. Vol. 4. Núm. 2. p.33. 2016. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29910281/.

-Weber, M. G.; Brandt, R.; Olivoto, R. R.; Flores, L. F. Musculação e suplementação: perfil dos consumidores de suplementos alimentares nas academias de Palotina-PR. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Núm. 75. p. 852-861. 2018. Disponivel em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1154.

-Word Health Organization. WHO. Physical Status: The Use and Interpretation of Anthropometry. (Technical Report Series, 854). Genebra. 1995. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/37003. Acesso em: 3/06/2020.

-Zambão, J. E.; Rocco, C. S.; Daudt, Von Der Heyde, M. E. Relação entre a suplementação de proteína do soro do leite e hipertrofia muscular: uma revisão. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Núm. 50. p. 179-192. 2015.

Publicado
2021-07-17
Como Citar
Prestes, P. P., & Gordino, Évellyn A. (2021). Consumo de suplementos e macronutrientes: fatores associados. RBNE - Revista Brasileira De Nutrição Esportiva, 15(90), 24-35. Recuperado de http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/1803
Seção
Artigos Científicos - Original